sábado, 31 de dezembro de 2016

Mega da Virada sai para seis apostas, sendo três de cidades do Nordeste


Seis apostas acertaram as seis dezenas do concurso 1890 da Mega-Sena, a Mega da Virada. As dezenas sorteadas foram: 05, 11, 22, 24, 51 e 53. Cada acertador levará um prêmio individual de R$ 36.824.758,22.

O sorteio realizado na noite deste sábado (31), em São Paulo.

Três ganhadores foram do Nordeste: um de Salvador (BA), outro de Fortaleza (CE) e outro da cidade de Trizidela do Vale, no Maranhão. Os outros são de Belo Horizonte (MG), de Campo Grande (MS) e de Fazenda Vilanova (RS).

Pela quina, 1.665 apostas ganharão R$ 25.481,21 cada um. 
Outras 124.889 apostas acertaram quatro dezenas e levarão o prêmio individual de R$ 485,30.
Fonte: Folha de PE

SUSTO: Voo para Noronha retorna ao Recife devido ao mau tempo


Os passageiros do voo 1860 da Gol sofreram um susto na tarde deste sábado (31) quando chegavam a Fernando de Noronha, em Pernambuco. 

Devido ao mau tempo, o avião arremeteu ao tentar aterrissar no arquipélago e precisou dar algumas voltas esperando melhorar a visualização da pista, mas, como a situação não ficava boa, o comandante retornou para o Recife. 

O voo retornou ao Aeroporto dos Guararapes, no Recife, por volta das 15h. Uma parte da banda Flor de Mandacaru estava a bor

Depois de reabastecer a aeronave, o voo retornou para Noronha, aterrissando por volta das 18h, quase quatro horas após o previsto.

A Gol não falou sobre o assunto.


Fonte: Folha de PE.

LAÇOS DE FAMÍLIA: Em Casinhas, união política de irmãos vereadores garante Presidência da Câmara a Inácio do Toyota


O vereador mais votado (599 votos) de Casinhas, Inácio do Toyota (PSB) será o presidente da Câmara de Vereadores pelos próximos dois anos. Ele será da bancada da situação, ao lado de Isaías Barreto, Marcelo Andrade e da vereadora Amor de Maria Pires.

Em tese, não se elegeria, uma vez que o palanque adversário conquistou cinco das nove cadeiras. Everaldo do Catolé, Sinha do Junco, Gilberto do Posto, Magda Roberta e Marcos de Zé Cotia.


FAMÍLIA - 'o detalhe' desta eleição em Casinhas vai definir a eleição. Eleitos em palanques opostos, os irmãos Marcelo Andrade (416 votos) e Marcos de Zé Cotia (455), mas a partir deste primeiro de janeiro, a política não mais vai separar os irmãos, que seguem juntos nas duas casas, na da família e na Casa Manoel Veiga, sede do Legislativo.

Além de por fim a qualquer tipo de constrangimento que a atuação em campos opostos pudesse causar e de harmonizar politicamente a família, Marcos decidiu ingressar na base governita 'para ter condições de trabalho'.


A irmã dos vereadores, Mirian Rego, comemorou nas mídias sociais:
"Sabe o que é bom de nós ? É que ninguém vai nos separar. Amor de pais e filhos, foi assim que nossos pais nos criou", postou.

SEM CONDIÇÕES - a união política dos irmãos Marcelo e Marcos, destruiu totalmente os planos da candidata derrotada nas eleições, Rosineide Barbosa, que perdeu a reeleição para Prefeitura, mas pretendia controlar a oposição a partir da conquista da Presidência da Câmara. 



Agora, verá Inácio do Toyota ganhar com o voto decisivo de um até então aliado dela. Sem a máquina da Prefeitura e sem a estrutura da Câmara, a ex-prefeita fica numa situação política bem complicada. Daqui a alguns poucos meses, pode sofrer outra baixa nesse grupo.

Fotos: Facebook/Google.
Por Alberico Cassiano.

SEM ADVERSÁRIO : Fabrício Brito (PSB) será presidente da Câmara de Vereadores de Surubim, por aclamação


O vereador Fabrício Brito (PSB) será eleito por aclamação para o quinto mandato de presidente da Câmara de Surubim, neste primeiro de janeiro, quando tomam posse os treze vereadores da legislatura 2017-2020.

Apesar do recesso, a Câmara funcionou em plantão para possível registro de chapa concorrente, mas apenas uma chapa foi inscrita para a disputa. 

Com perfil discreto, Fabrício Brito articulou apoios importantes e garantiu a vitória numérica.   Candidato da prefeita Ana Célia Cabral (PSB),  tem voto de todos os vereadores da base governista:

PARCERIA: o empresário gera dezenas de empregos diretos, o que fortalece a imagem do político. Fabrício Brito é o candidato da prefeita Ana Célia.

Luciano Medeiros - Bomba (PSD), Véia de Aprígio (PSB), Fred Lafayete (PSD), Itamar Lira (PR), Nailton do Jucá (PSB) e Marco de Biu Machado (PSB).

Mesmo com a eleição assegurada por sete dos treze votos, político conciliador e com bom trâmite com os demais eleitos, articulou também votos da oposição.

Conquistou o respaldo dos colegas por conduzir a Casa Euclides Mota com independência e, sobretudo, por tratar todos os vereadores com igualdade, independente de partido ou lado.


A postura acabou fortalecendo o elo entre o presidente e os parlamentares, e a recíproca tornou-se verdadeira. Sem arestas com os colegas de Casa, soma apoios:

Líder das gestões petistas, o vereador dr. Vavá, deixou o PT e se filiou ao PDT, mas segue votando no 'amigo Fabrício' para Presidência.

Do mesmo palanque, o estreante Geraldo Lira (PTB) não só vota nele, como foi escolhido fazer parte da Mesa Diretora.

Mais votada pela oposição, Ivete do Sindicato (PT) , foi inclusive convidada para encabeçar uma chapa oposicionista mas recusou. Com aval do sindicato, vota no empresário.

Eleita pelo PTB, a vereadora Bana já declarou o voto ao ex-colega de Casa.

Como o PDT, após algumas reuniões, liberou o voto seus três parlamentares eleitos, os vereadores Anabel Medeiros e Micherlan do Mimoso tendem a seguir o colega de legenda, e votar em bloco para externar a união do PDT e do Legislativo.

GESTÃO DIFERENCIADA: como presidente, acolheu projetos da sociedade civil, a exemplo do 'Café com Poesia', proposto pela Associação de Letras e Artes de Surubim - Alas. 

Com isso, não será surpresa se o vereador presidir a Casa Euclides Mota, pelos próximos dois anos, legitimado pelos colegas das duas bancadas, e com até com o placar de 13 a zero.

Da Redação.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

PARAÍBA : Vereador de Pocinhos é morto a tiros ao tentar perseguir assaltantes; moradores matam um suspeito


O vereador Josevandro Marinho (PSB), de 55 anos, foi assassinado com dois tiros na cidade de Pocinhos, Agreste paraibano, a 134 km de João Pessoa. Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu enquanto a vítima perseguia três assaltantes. Os criminosos haviam rendido o parlamentar momentos antes, na residência dele.

Após roubar alguns objetos, os bandidos fugiram em duas motocicletas. O vereador, no entanto, resolveu persegui-los e acabou atingido por dois disparos de arma de fogo.
Josevandro Marinho chegou a ser socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos e morreu instantes após dar entrada na unidade de saúde, na tarde desse domingo (25). 
Conforme informou o capitão Faustino, da Polícia Militar, moradores da região seguiram os assaltantes após o assassinato do vereador. Por volta das 18h50, a PM foi informada que um dos suspeitos havia sido morto a pauladas. Até a publicação desta matéria, os outros dois suspeitos permaneciam foragidos. 

O vereador Josevandro Marinho havia sido reeleito pela população de Pocinhos no pleito deste ano, com 413 votos. 
Fonte: Portal Correio da Paraíba / Fotos: Blog do Eliberto Costa.

84% dos pequenos empresários evitam empréstimos


Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostrou que 84% de micros e pequenos empresários não vão obter empréstimos nos próximos três meses. O fato que faz com que esses empreendedores evitem investir no próprio negócio são as altas taxas de juros e o medo da instabilidade econômica do País.

Diante desse cenário, no próximo ano, a palavra de ordem para os empreendedores ainda é cautela. Para o presidente da Federação das Associações de Microempresas e Pequeno porte (Femicro-PE), José Tarcísio, o receio do empresariado é um reflexo do momento econômico do País. “Essa não é a hora de investir ou contratar. Na verdade, é de se manter no mercado. São altas taxas de juros e poucas ações do Governo para ajudar o empresário”, afirmou.

O presidente Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Honório Pinheiro, apontou pelo menos dois motivos que deixam os empresários com o pé atrás na hora de investir. “A primeira é que o momento econômico deixa os empresários receosos em assumir compromissos de longo prazo; a segunda é que as microempresas têm mais facilidade para se manter com recursos próprios e, por isso, a contratação de linhas de crédito não faz parte de sua cultura”, comentou. A pesquisa ainda mostrou que 49,3% dos entrevistados não pretendem contratar nos próximos meses.

Fonte: Folha de PE.

CIVILIDADE: Relações públicas Roberto Pessoa é convocado para entregar 'a chave' da Prefeitura de Surubim à prefeita Ana Célia Cabral


Em Surubim, nem sempre os palanques são desarmados após as campanhas eleitorais. Com as disputas acirradas, os três meses entre o resultado da eleição e posse do vencedor, muitas vezes não são suficientes para cicatrizar as marcas deixadas pelo pleito. Quando o candidato adversário vence, a transmissão do cargo de um prefeito para o outro simplesmente não existe.

A posse, na verdade, acontece na Câmara de Vereadores, quando os novos parlamentares, a prefeita e o vice assumem, oficialmente. Em seguida, Ana Célia e Guilherme Nóbrega seguem para a Prefeitura, para assinar o temo de posse, no antigo livro assinado por todos eleitos para o Executivo. É quando "a chave do Palácio Monsenhor Luís Ferreira Lima' é entregue.

A transmissão sempre é cercada de um certo suspense de quem terá a simbólica missão de  'entregar o Prefeitura' ao adversário. Como as disputas por aqui sempre foram bem acirradas e grupos de oposição se alternaram no poder durante anos, não havia transição, e o novo gestor só tinha conhecimento da situação quando, literalmente, colocava os pés no prédio.

"Uma vez, um vigilante foi quem entregou. Em outra ocasião, uma auxiliar administrativo", recorda um funcionário municipal. Houve caso, inclusive, de prefeito que encontrou o prédio danificado por atos de vandalismo. "O gabinete do prefeito, na ocasião, quando a gente chegou, estava com as cortinas picotadas de tesoura e, como jogaram urina por todo canto, até nas calhas das janelas, quase a gente não conseguia entrar, por conta do mau cheiro impregnado, aquilo ali deve feder até hoje", recorda outro servidor.

Este ano tudo deve ocorrer dentro da normalidade. A equipe de transição já trabalha há dois meses no levantamento de dados e da situação da Prefeitura.

O prefeito Tulio Vieira (PT) e os secretários não estarão em Surubim, de acordo com a assessoria. Entretanto, o petista optou por uma saída técnica, e convocou o coordenador do Cerimonial da Prefeitura, o relações públicas Roberto Pessoa, para entregar a chave da prefeitura para a prefeita Ana Célia Cabral, neste primeiro de janeiro, pondo fim ao ciclo de 12 anos do PT na Prefeitura de Surubim.



Por Alberico Cassiano.

Com tornozeleira, preso por homicídio é detido suspeito de roubar e tentar matar ex-mulher


Um homem, que cumpre pena em regime semiaberto, foi preso suspeito de roubar e tentar matar a ex-mulher em Olinda, no Grande Recife, de acordo com a Polícia Civil. Ele foi condenado a 16 anos de prisão por homicídio e usava tornozeleira eletrônica, quando foi preso e autuado em flagrante.

"Ele foi condenado e saiu há três meses para trabalhar em Olinda como gari. Ele pegou uma arma e foi na casa da ex-mulher, por não aceitar que ela tenha outro relacionamento. Os parentes tiveram que intervir e ele fugiu, prometendo voltar", explica o delegado Gilmar Rodrigues, responsável pela prisão. 

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito estava armado ao abordar a ex-mulher. Ele foi beneficiado com a concessão de pena em regime semiaberto. "Ele é preso experiente, já tem seis anos de prisão. Ele disse [em depoimento] que brigou com ela, que ela o arranhou por ciúmes e que só deu uns empurrões. Mas ela que tem outro relacionamento, ele não aceita isso", destaca Rodrigues. 

Além de agredi-la, ele roubou o celular da mulher e tentou matá-la, segundo a polícia. "Ela ficou desesperada com as ameaças. Fugiu para destino incerto com o casal de filhos", relatou o delegado.

O suspeito está recolhido no Centro de Observação e Triagem Professor Evarardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. 

Desejo de Matar - Em Itamaracá, também no Grande Recife, policiais prenderam em flagrante um suspeito conhecido como 'Desejo de Matar'. O homem é suspeito de ter cometido cinco homicídios em Jaboatão e uma tentativa de homicídio contra um policial militar. Contra ele, havia quatro mandados de prisão por homicídio. O suspeito estava armado com uma espingarda calibre 12 e cinco projéteis.

Fonte: G1 PE.

DEPUTADO FEDERAL MAIS PRESENTE: Tiririca completa seis anos de Câmara, sem falta e sem discurso


Primeiro palhaço profissional a se eleger deputado, Tiririca participou de todos os 612 dias em que houve sessão destinada a votação na Casa durante o seu mandato e meio. Mas só falou ao microfone na votação do impeachment.
Na noite do último 17 de abril, o primeiro palhaço eleito deputado federal no país estreou no microfone. “Senhor presidente, pelo meu país, meu voto é sim”, disse, em tom seguro e sem gracejos, o deputado Tiririca (PR-SP) ao ser chamado por Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para declarar seu voto – o 197º a favor da abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). O parlamentar foi saudado com festa pelos colegas. Aqueles cinco segundos são os únicos, até o momento, em que a voz de Tiririca foi captada pelo sistema de som da Câmara em seus seis anos de mandato. Eleito pela primeira vez em 2010 com a segunda maior votação da história à época (mais de 1,3 milhão de votos), o deputado paulista é responsável por dois feitos: jamais falta às sessões mas também nunca discursa.
As duas marcas são raras no Parlamento brasileiro. Grande parte dos parlamentares disputa o horário nobre do plenário para fazer pronunciamentos. É o momento de garantir espaço nos órgãos oficiais da Casa, como a TV Câmara, e no programa “A voz do Brasil”, canais que dão visibilidade às ações políticas de deputados e senadores em suas bases eleitorais.
A assiduidade em 100% das sessões reservadas a votação, aquelas em que a presença é obrigatória, é coisa para pouquíssimos. Além de Tiririca, apenas os deputados Lincoln Portela (PR-MG) e Manato (SD-ES) não tiveram falta nos últimos seis anos, período em que foram realizadas 612 reuniões em plenário convocadas para analisar projetos, medidas provisórias ou propostas de emenda à Constituição. Os dados são de levantamento do Congresso em Foco.
Nas principais votações de 2016, Tiririca votou “sim”. Ele se manifestou a favor do impeachment de Dilma, da cassação de Eduardo Cunha, do teto para os gastos públicos, da reforma do ensino médio e do pacote de combate à corrupção, com a emenda que prevê o enquadramento de magistrados, promotores e procuradores entre as figuras públicas passíveis de responder por abuso de autoridade.
O voto de Tiririca no impeachment:

PRODUÇÃO LEGISLATIVA: na Câmara desde fevereiro de 2011, Tiririca apresentou 14 projetos de lei, dois deles assinados em conjunto com colegas. Entre as propostas sugeridas por ele, seis pretendem assegurar direitos à comunidade circense, na qual ele começou sua carreira artística ainda criança. O deputado é titular da Comissão de Cultura, onde é um dos mais assíduos também. Faltou a apenas 3 das 24 reuniões realizadas pelo colegiado em 2016.
Uma das proposições de Tiririca determina o reconhecimento do circo como manifestação cultural para que a categoria possa ser beneficiada com os incentivos fiscais da Lei Rouanet (PL 5095/2013). Ele também propõe a inclusão do trailer e do motor home utilizados por artistas de circo como moradia no programa “Minha Casa, Minha Vida” (PL 5094/2013).
Em outros dois projetos, Tiririca sugere a isenção do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) para veículos usados em atividade circense (PL 3544/2012) e mudança na legislação para garantir aos filhos de artistas de circo, na faixa etária de 4 a 17 anos, cuja atividade seja itinerante, vaga nas escolas pública ou particulares (PL 1528/2011). Entre as propostas não voltadas ao circo, Tiririca defende mudança na legislação para impedir a substituição de candidatos inelegíveis com base na Lei da Ficha Limpa. A prática tem sido recorrente nas eleições e, muitas vezes, o candidato barrado é substituído por parentes e, assim, a família acaba conquistando a vaga.
Em seis anos, o deputado relatou 15 projetos. Alguns deles batizam vias e viadutos. Um chegou a virar lei (13.244/2016), o que confere ao município de Caçapava (SP) o título de Capital Nacional do Antigomobilismo, de autoria da ex-deputada Aline Corrêa (PP-SP). Outra proposta relatada por ele institui o Dia Nacional do Condutor de Ambulância.

VERBA INDENIZATÓRIA - embora esteja entre os mais assíduos, Tiririca não está entre os mais gastadores. O deputado utilizou R$ 304,7 mil da verba a que tem direito para ressarcir despesas atribuídas ao mandato desde o início da atual legislatura, no começo de 2014. Entre os 613 deputados que exerceram o mandato em algum momento de lá para cá, 511 gastaram mais que ele. Do total, R$ 240 mil foram consumidos com passagens aéreas, entre Brasília e São Paulo. O restante foi gasto com combustível, aluguel de carro, telefonia, alimentação e manutenção de escritório. A verba indenizatória faz parte da Cota de Apoio à Atividade Parlamentar (Ceap) e seu valor varia de R$ 30.416,80 a R$ 45.240,67, dependendo da unidade federativa do parlamentar.
Considerado um fenômeno eleitoral em 2010, quando recebeu 1.353.766 votos, Tiririca foi o segundo mais votado na atual legislatura, ao ser reeleito com 1.016.796 votos – atrás apenas de Celso Russomanno (PRB-SP), que teve o apoio de mais de 1,5 milhão de eleitores. Em quatro anos, Tiririca perdeu quase 25% da votação. “Em 2010 ganhei por voto de protesto e 2014 por voto consciente e o povo votou porque eu fiz valer o voto! mostrei o que um deputado faz! Obrigado, São Paulo! Vocês são uns meninos lindos!”, justificou ao ser reeleito.

Tiririca teve dificuldade para assumir na Câmara. Acusado por um promotor eleitoral de ter omitido a informação de que era analfabeto, teve de fazer um teste para comprovar que sabia ler e escrever (condição obrigatória para alguém disputar um cargo eletivo no país). O caso só foi arquivado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em novembro de 2013, penúltimo ano de seu primeiro mandato. Os ministros da corte máxima do Judiciário brasileiro concluíram que ele tem “rudimentares conhecimentos de escrita e leitura” e que cassar seu registro seria uma decisão discriminatória.
Durante suas duas campanhas, Tiririca fez graça no horário eleitoral gratuito. “Você sabe o que faz um deputado federal? Eu também não. Vote em mim que eu te conto”, brincava o palhaço em sua primeira eleição. “Trabalha muito e produz pouco”, disse ele em seu primeiro ano de Casa.
Na eleição passada, Roberto e Erasmo Carlos entraram com processo para impedir a exibição de um vídeo no horário eleitoral em que Tiririca, caracterizado como o “rei”, faz paródia da música “O portão”, sugerindo que o cantor votou nele em 2010. “Eu votei. De novo eu vou votar. Tiririca, Brasília é o seu lugar”, dizia a letra alterada da música. Em março do ano passado, um juiz da 21ª Vara Cível de São Paulo condenou o deputado e o PR a pagarem uma indenização por danos materiais à EMI Songs, dona dos direitos da composição. Na ocasião, o advogado do parlamentar anunciou que recorreria da decisão.
A paródia de Tiririca que rendeu condenação:

Fonte: Congresso em Foco / Youtube.

Mylena Jardim, de 17 anos, vence a quinta temporada do "The Voice Brasil"


A mineira Mylena Jardim, de apenas 17 anos, é a grande vencedora da quinta temporada do “The Voice Brasil”. Com 34% dos votos do público, em uma das disputas mais acirradas do programa, ela superou os concorrentes Afonso Capello, Dan Costa e Danilo Franco.
Favorita das redes sociais, a jovem, que começou no time de Cláudia Leitte e migrou para o de Michel Teló, leva um prêmio de R$ 500 mil, gerenciamento da carreira de cantora e um contrato com a gravadora Universal Music.

VÍDEO :
ANÚNCIO DA VOZ VENCEDORA


VÍDEO :
PRIMEIRA APRESENTAÇÃO


Fonte: UOL / G1 / Youtube

Governo regulamenta salário mínimo de 2017 no valor de R$ 937


Foi publicado no "Diário Oficial da União" desta sexta-feira (30) o decreto que atualiza o valor do salário mínimo dos atuais R$ 880 para R$ 937 (aumento equivalente a 6,47%) a partir de 1º janeiro de 2017. O novo salário mínimo é R$ 57 maior do que o atual, mas ficou R$ 8,8 abaixo dos R$ 945,8 que haviam sido propostos em agosto pelo governo federal. 

Segundo o decreto, o valor diário do salário mínimo corresponderá a R$ 31,23 e o valor horário, a R$ 4,26.

De acordo com o governo, o reajuste do mínimo para R$ 937 deve gerar um incremento de R$ 38,6 bilhões nos salários dos brasileiros em 2017, correspondente a 0,62% do PIB.

Em nota, o ministério observou que, no acumulado do ano, até novembro, o INPC está em 6,43%.  Quando enviou a proposta do Orçamento de 2017 para o Congresso, em agosto, o governo previa que o mínimo no ano que vem seria maior, de R$ 945,80. Como as estimativas para a inflação deste ano caíram, o valor final acabou reduzido.


Fonte : G1 / Exame.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

DE CASINHAS OU 'DE CASA'? - Prefeito João Camêlo entrega metade das secretarias aos parentes


O prefeito eleito de Casinhas João Camêlo (PSB) teve como um dos principais motes de campanha, a promessa eleitoral de que, caso ganhasse, iria montar um time de secretários do próprio Município. O discurso era uma crítica direta ao palanque adversário, pois a concorrente Rosineide Barbosa, além de morar em Surubim, tinha auxiliares do primeiro escalão de outras cidades. 

Ao que parece, quando o então candidato dizia que os secretários seriam de Casinhas, estava usando também o sentido figurado. Passada a eleição, o prefeito eleito resolveu convocar da 'própria casa' metade dos futuros auxiliares. Dos seis secretários, três são parentes do prefeito:    

Secretaria de Administração e Finanças (FILHA) Isabella Barbosa Camêlo
Secretaria de Assistência Social – (PRIMA) Ediluce Barbosa Leal
Secretaria de Saúde(PRIMA) Gilsamary Interaminense Duda

O prefeito também anunciou nome do motorista Marlon de Ameida Andrade, para dirigir a Secretaria de Infraestrutura. Ele é filho do ex-vereador e ex-vice prefeito Vital Pedro de Andrade, o 'Índio', assassinado durante o mandato.

O técnico André  Ferreira, conhecido como 'André do Ipa' volta a ser titular na Secretaria de Agricultura, pasta que ocupou na segunda gestão João Camêlo.

Quem também volta ao primeiro escalão, para Secretaria de Educação, é a professora Verônica Geriz, que é vereadora na legislatura que se encerra, mas não se reelegeu. É um quadro técnico, que se destaca entre os convocados. Ela também foi gestora da escola de referência Severino Farias, em Surubim.  

Carismático, embora tenha sido eleito para um terceiro mandato de prefeito, João Camêlo nunca foi reconhecido como bom articulador. A condução política do segundo mandato é tida como desastrosa pelos próprios correligionários, pois ele acabou tendo que praticamente colocar a Prefeitura 'no colo' da principal adversária.

Com a desgaste da gestão Rosineide, as circunstâncias políticas praticamente fizeram o PSB ir buscar João em casa, para disputar, já como favorito. Mas, ao contrário do que possa imaginar, não foi eleito para ser o mesmo prefeito dos mandatos anteriores.

O eleitorado de Casinhas confiou no João Camêlo que já conhecia, mas na figura de perfil simples, no político carismático e popular, o oposto do 'perfil ostentação' da prefeita não reeleita. Mas o eleitor não deu a terceira chance para repetir ou cometer novos erros, sobretudo o desvio ético de lotear os cargos do primeiro escalão entre parentes.

Em quatro anos, período que Camêlo passou trancado 'no seu mundo em Oratório', cá fora, o mundão girou e evoluiu um bocado, e as pessoas de Casinhas também. As demandas da sociedade são outras e mais urgentes. O eleitor deu um recado muito sério nas urnas.  

Para simplificar, o prefeito eleito, pode, sem raiva, na paz, ao deitar a cabeça no travesseiro, fazer um exame de consciência: se imaginar novamente candidato, durante os meses de agosto e setembro, percorrendo os quatro cantos do município prometendo, de forma sincera:

"Se eu ganhar eleição, meu secretariado será todo de Casinhas. Vou nomear seis secretários, e três deles serão meus parentes. Preciso do voto de vocês. Vote em João Camêlo". 

E como perguntar não ofende, se João Camêlo tivesse dito o que está fazendo agora, antes, nos palanques, o povo teria dado credibilidade a ele? 

Assim, fazendo o que esqueceu de combinar com o povo, João Camêlo, assume a Prefeitura neste primeiro de janeiro, e como primeiro ato, emprega três parentes para ajudá-lo a administrar o que é público, no tão carente Município de Casinhas. 



por Alberico Cassiano.

BOLA PARA FRENTE: vereador Lúcio Fabrício se despede da Câmara de assume diretoria de Esportes do município

 
O contador e vereador Lúcio Fabrício, se despede da Câmara de Vereadores, ao término desta Legislatura, quando encerra o mandato conquistado com 697 votos, no pleito de 2012. Anteriormente, ele já havia sido secretário municipal. 

A partir da próxima semana, o ex-jogador, que mantém um trabalho social importante, em uma escolinha de futebol, assume a diretoria de Esportes do Município. 

Durante os quase quatro anos do primeiro mandato, apresentou 187 requerimentos e projetos de Lei, voltados para " transformação coletiva e a cobrança da implantação de serviços e melhorias na infraestrutura da cidade ", afirma.


Mesmo sendo da bancada governista, procurou manter uma postura firme no Legislativo, protagonizando discussões calorosas, inclusive com os colegas da situação, devido ao perfil critico e indagações que envolviam as falhas na gestão do governo Túlio Vieira (PT).

No Biênio 2012/2013 Lúcio Fabrício ocupou a vice presidência da Câmara. Tirou licenciou do mandato no inicio do ano de 2015 para ocupar a Secretaria de Governo do Município, mas deixou o cargo após três meses depois, alegando questões pessoais.

Nesta eleição não apoiou a reeleição do prefeito, e votou na candidata do PSB, Ana Célia Cabral. Encerrando essa semana o mandato, o vereador não se reelegeu, mas demonstra tranquilidade e confiança após o resultado das urnas. 


“Encerro mais uma etapa de minha caminhada, na política surubinense. Essa cidade que tanto estimo, da qual sou filho e pela qual sempre trabalharei. As novas estradas que se despontam em meus horizontes trazem desafios, mas é com gratidão e sensação de dever cumprido que me despeço do Poder Legislativo e dou inicio a mais uma caminhada dentro do Poder Executivo Municipal, colaborando e buscando inovações para o setor esportivo de Surubim. Desde já meu muito obrigada à todos amigos e amigas" , agradece o vereador.

A escolinha de futebol do ex-jogador e diretor do Surubim Clube, mantida desde 2011, atualmente, atende a 80 garotos entre nove e 15 anos, e começa a oferecer a mesma oportunidade o público feminino. Foi convocado para o time da prefeita eleita Ana Célia Cabral, por encarar esporte como instrumento de inclusão social e como política pública de proteção para os jovens. Tem muito trabalho pela frente.

Fonte: Assessoria de Imprensa. 

2017 terá 11 feriados em dias de semana, a maioria em segundas-feiras


Se você é daqueles que adoram um feriado, seja para viajar, ir à praia, ou mesmo para ficar em casa descansando, pode se programar. Em 2017, 11 dessas datas caem em dias de semana, oportunidades a mais para dar aquela relaxada. Isso sem contar os feriados em fins de semana, que são dois - Confraternização Universal (1 de janeiro, domingo) e São João (24 de junho, sábado)

Confira as datas dos feriados: 

25 a 28 de fevereiro (sábado a terça-feira)
Carnaval
14 de Abril (sexta-feira)
Sexta-feira Santa
21 de Abril (sexta-feira)
Tiradentes
1° de Maio (segunda-feira)
Dia do Trabalho
15 de Junho (quinta-feira)
Dia de Corpus Christi
7 de Setembro (quinta-feira)
Dia da Independência do Brasil
12 de Outubro (quinta-feira)
Dia de Nossa Senhora Aparecida
2 de Novembro (quinta-feira)
Dia de Finados
15 de novembro (quarta-feira)
Proclamação da República
8 de dezembro (sexta-feira)
Dia de Nossa Senhora da Conceição (feriado no Recife)
25 de Dezembro (segunda-feira)
Natal
1° de Janeiro de 2018 (segunda-feira)
Confraternização Universal
Fonte: Folha de PE.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Raquel Lyra anuncia secretariado de Caruaru


A prefeita eleita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), apresentou oficialmente nesta quarta-feira (28), o nome dos secretários que vão integrar a equipe de governo da prefeitura durante a sua gestão. Ao todo serão 13 secretarias que irão formar o futuro governo, a partir do dia 1º de janeiro. O anúncio foi feito no WA Hotel.

Entre os nomes que irão compor as secretarias estão: Rubens Júnior na Secretaria de Governo; Diogo Bezerra na Secretaria da Fazenda; Margarida Ferreira Lima na Secretaria de Administração; Rubén Pecchio na Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão e Ana Maria Albuquerque na Secretaria de Saúde; Fernando Silva na Secretaria de Desenvolvimento Social, Inclusão e Direitos Humanos e Nyadja Menezes assume a Secretaria de Urbanismo e Obras.


A prefeita eleita nomeou ainda Humberto Correia Lima Júnior na Secretaria de Serviços Públicos; Coronel Luiz Aureliano na Secretaria de Ordem Pública; Perpetua Dantas na Secretaria de Políticas para Mulheres; João Melo Neto na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Economia Criativa; Diogo Cantarelli na Secretaria de Sustentabilidade e Desenvolvimento Rural e Lúcio Omena na presidência da Fundação de Cultura e Turismo

Raquel também informou que a Procuradoria Geral do Município será comandada por Túlio Vilaça, a chefia de gabinete ficará por conta de Chussely Souza, a Controladoria do município com Cláudia Correia e a comunicação da prefeita eleita passa a ser vinculada à Secretaria de Governo, com os jornalistas Hélio Júnior na Secretaria Executiva de Comunicação e Ricardo Almoêdo na Secretaria Executiva de Imprensa.


Durante o anúncio, Raquel Lyra falou como foi feita a escolha da equipe de governo. “Analisamos os critérios de idoneidade e lisura, experiência, competência administrativa e técnica dos profissionais. Tenho a confiança que esta equipe vai me ajudar a garantir todos os nossos compromissos firmados durante a campanha com o povo de Caruaru. São profissionais capacitados para modernizar a gestão de nossa cidade e garantir o funcionamento de todos os serviços nos diversos setores”, destacou.

Raquel ressaltou ainda sobre a diminuição do número de secretarias de 18 para 13. Ela informou que essa medida irá diminuir os custos, modernizar a máquina pública, mas com o objetivo focado na qualidade dos serviços. “O governo municipal vai ter mais eficiência e agilidade nas suas atividades, com redução de despesas, mantendo a qualidade no que é entregue à população”, pontuou.

Fonte: Assessoria de Imprensa.

Ana Célia Cabral 'oficializa' modelo de gestão técnica em parceria com Condepe/Fidem


A prefeita eleita de Surubim, Ana Célia Cabral (PSB), começou a operacionalizar a proposta para implantar no município o modelo de gestão nos moldes do "Todos por Pernambuco", implantado pelo governo do estado. 

O programa tem como alicerce o 'planejamento estratégico', e formata o governo com metas e monitoramento de ações. As ferramentas possibilitam, em tese, uma máquina pública menos travada e melhorias na oferta de serviços.   

Nesta segunda-feira(26) a prefeita, o vice, Guilherme Nóbrega, e a equipe de futuros secretários estiveram na sede da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco - Condepe/Fidem vinculada à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), para conhecer o programa.


"A filosofia do programa consiste, principalmente, em aproximar o planejamento do orçamento, como forma de gerenciar os gastos públicos. O modelo consiste em planejar, implementar, checar e agir. Assim, a gestão mantém a eficiência e evita obras paralisadas ou não-realizadas. Assim faremos e, em breve, faremos o lançamento em Surubim.", afirmou a prefeita, por meio das mídias sociais.

O modelo de gestão técnica, com planejamento estratégico e monitoramento de mentas, ficou muito conhecido durante o governo Eduardo Campos, que, por sua vez implantou o formato trazido das gestões tucanas de Minas Gerais.

O formato será novidade em Surubim. Mais que isso, distancia Ana Célia do jeito Flávio Nóbrega de governar. Quem apostava que a socialista iria seguir à risca a cartilha do neo-companheiro e ex-petista assiste exatamente ao contrário.

Diferente do ex-prefeito, conhecido por ser extremamente centralizador, a prefeita aponta para o caminho inverso, montando um governo focado na gestão técnica e descentralizada.    

Assim, Ana Célia começa se impor enquanto liderança. Deixa o governo com a cara dela, puxa para si a responsabilidade da gestão e do comando da equipe, e assume os riscos dos acertos e dos possíveis erros.


É um posicionamento político importante, pois se vacina de, 'futuramente', ter dado certo por seguir determinada 'receita de governar', ou, ao contrário, de 'não' ter acertado porque 'não seguir' determinada 'bula de gestão'.

Após as calejadas derrotas para o PT, Ana Célia mostra que assimilou bem a liturgia dos governos socialistas, que a acolheu em seguida, quando ocupou cargos executivos importantes, inclusive. Deixa evidente que agrega apoios, mas que não vai implantar nenhum modelo de gestão que tenha passado pela Prefeitura, sobretudo o petista dos últimos doze anos

Logo, aquela conversa insistente de 'Surubim vai voltar, Surubim vai voltar..." fica distante. A prefeita eleita expõe que as maiores inspirações da gestão Ana Célia serão os governos Arraes e Eduardo Campos, e que não tem 'guru' local.

Mas isso era mais do que previsível, afinal se 'Arraes e Eduardo' fizeram 'a cabeça de Ana Célia durante anos, fica difícil imaginar uma liderança local capaz de desfazer o modo de 'pensar uma gestão' da prefeita eleita.

por Alberico Cassiano.

Raquel Lyra anuncia secretariado nesta quarta-feira

 

A prefeita eleita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), vai anunciar, nesta quarta-feira (28), às 10h, os nomes dos secretários que irão compor a equipe de governo. 

A coletiva de imprensa acontece no WA Hotel, anexo ao Caruaru Shopping.

Fonte: Assessoria de Imprensa / Foto : Google.

PARABÉNS: Carnaval 2017 de Pernambuco exclui forró eletrônico, brega, sertanejo e swingueira


Artistas de forró eletrônico, forró estilizado, brega, swingueira, arrocha, funk, sertanejo e pagode estilizado não poderão se inscrever na convocatória do Governo de Pernambuco para o Carnaval de 2017. A determinação faz parte de um pacote de medidas da Secretaria de Cultura, através da Fundarpe, e da Empetur, que, no próximo ano, irão segmentar os recursos do Estado para ritmos específicos na folia. Segundo o texto, 30% do orçamento serão para cultura popular, 40% para representantes da música da tradição carnavalesca, 10% para as orquestras de frevo e 20% para a música popular brasileira.

Dentro das categorias também serão aceitos apenas músicos pernambucanos ou que têm atuação cultural no Estado. “Quando essa restrição não era dita explicitamente, acabava acontecendo uma brecha para se contratar esses gêneros porque, como é uma convocatória, a gente é obrigado a habilitar quem está nas condições. Aí a gente fica numa situação complicada por conta do apelo popular, mas assim já deixamos claro que não será possível. Se as prefeituras quiserem fazer diferente, não tem problema nenhum, mas o Estado vai usar a janela do Carnaval para ajudar quem precisa mais. Não estamos dizendo o que é música popular ou não, mas os ritmos que deixamos de fora já têm outros privilégios durante o ano todo”, justificou o secretário de Cultura de Pernambuco, Marcelino Granja.

CULTURA PERNAMBUCANA : Isaar e Maciel Salu

A proposta de priorizar artistas locais e de gêneros que se referem à cultura pernambucana já era uma medida usada pelo Governo do Estado desde 2015, mas ainda não havia sido determinado quanto de investimento cada área receberia. “Essa política já vinha sendo usada em Recife e Olinda, mas em outras cidades não era tão rigorosamente seguida. O grosso da festa é feito pelos municípios; em função disso, a gente resolveu fazer melhor as escolhas. É mais uma estratégia de, em meio à escassez, buscar um resultado melhor para a política pública”, explica Marcelino, ao adiantar que os recursos para o Carnaval deste ano só serão definidos no final de janeiro, no entanto, tudo indica que deverá acontecer algum corte. “Ainda estamos em um cenário difícil, mas o corte não deve ser significativo como nos anos anteriores. Faremos um Carnaval mais bonito e mais pernambucanizado”, prometeu.


Em 2015, o orçamento do Governo de Pernambuco caiu 30% em relação ao ano anterior, enquanto que em 2016 a queda foi de 20%. Ainda assim, o secretário está otimista com a nova política que deve distribuir o investimento de maneira mais generosa, destinando 10% para as orquestras de frevo que, no ano passado haviam recebido apenas 4%, por exemplo. Ainda assim, além desse orçamento, a Empetur continua podendo contratar outras atrações que fogem ao perfil da convocatória através da compra de cotas de patrocínio. “Aí foge da questão da política cultura; ela pode chamar outros nomes em função da política de turismo, que seria com o intuito de trazer gente para conhecer Pernambuco. É o que acontece no Galo da Madrugada, que é uma marca privada, mas é um símbolo do Estado. Eles ganham esse apoio por ordem econômica”, diferencia Marcelino.


Repercussão - A nova medida foi recebida com entusiasmo entre produtores e artistas do Estado, que acreditam que a iniciativa pode representar um avanço para o mercado local. “Esse era um pleito antigo dos produtores, mas a gente não tinha como reivindicar, porque não havia um critério. Eles habilitavam quase todo mundo e principalmente a Empetur era uma grande contratante dessas bandas que eles estão eliminando agora. O fato de colocar isso na convocatória já é um bom indicativo. Só acho que 10% ainda é muito pouco para as orquestras de frevo, porque o gênero é um patrimônio nosso e quem sustenta são os músicos; tem que haver mercado para eles”, observa o produtor Wagner Staden.

O músico Josildo Sá achou que as cotas não eram necessárias, mas aprovou a exclusão de ritmos como o brega, funk e variantes estilizadas. “Acho que a grade deve ser de Pernambuco e pronto, mas essa questão de dividir as cotas dos estilos acho que pode ser segregador. Mas o fato da convocatória restringir alguns gêneros que não têm muito a ver com a nossa cultura dá mais oportunidade para quem faz música segmentada e acho que isso está certo”, disse ele, ao afirmar que também torce para que a medida também agilize o pagamento dos cachês dos contratados.

Fonte: Folha de PE.