terça-feira, 19 de abril de 2016

Escolas de João Alfredo vivenciam Dia do Índio com grupo da Tribo Funil-ô

           



               Aos seis anos, as amigas Camille Vitória e Ariane Alves estão encantadas por conhecerem “um índio de verdade” e por terem a alegria de poder “brincar de índio”, com índios, na escola. Um grupo da tribo Fulni-ô, do município de Águas Belas, foi convidado para as festividades do Dia do Índio, nas escolas da Rede Municipal de João Alfredo. Devidamente caracterizados, os índios fulni-ô trouxeram a cultura indígena para a escola, com danças, cânticos, orações e informações sobre os costumes da tribo, num bate-papo com os alunos e comunidade escolar. Vários grupos artísticos, formados por alunos também se apresentaram, em homenagem aos indígenas.





                Na Escola Severino Barbosa de Farias, no sítio Gangungo, alunos da comunidade e das escolas das localidades do Sítio Roque, Olho D’água Cercado e Ribeiro Grande participaram da festa, com tom de aula-espetáculo, tornando o aprendizado sobre a cultura indígena muito mais atrativo e prático. Em outro momento, os fulni-ô foram recebidos pela Escola João Ferreira da Silva, na localidade de Pau Santo, que recebeu alunos de escolas das comunidades locais.






                “É muito importante a criança conhecer e aprender a valorizar a cultura indígena. Parabenizo o trabalho feito pelas escolas, pelos professores, gestores e todos os funcionários. A organização, o zelo, os detalhes bem cuidados, a alegria das crianças, tudo é mérito de vocês. Temos uma equipe comprometida. Agradeço a presença dos pais, venham sempre à escola, acompanhem os filhos, fiscalizem a merenda. Obrigado especial a todos os índios da Tribo Fulni-ô, por trazerem sua cultura, seus costumes para nossas escolas”, disse a prefeita Maria Sebastiana, que prestigiou a atividade escolar.




                 “É muito importante o que a Prefeitura está fazendo, aliás, um exemplo a ser seguido. Estamos alegres por poder mostrar nossos valores, pelo carinho que recebemos, principalmente das crianças. Gostamos quando nossa cultura é valorizada. Aqui percebemos uma harmonia especial. A escola é a segunda casa do índio”, disse o índio Megarom.




            
                “O povo indígena tem muito o que nos ensinar. A preocupação do índio com o meio ambiente, por exemplo, é algo importante para a criança aprender”, destaca a secretária de Educação, professora Alessandra Santos. “Uma coisa é falar dos ‘primeiros habitantes do Brasil’, outra coisa é trazer o exemplo vivo, concreto... fica bem mais fácil para ensinar e as crianças adoram”, afirma a professora Lucimere Ferreira.



             
              Os índios da Tribo Fulni-ô são os primeiros a serem reconhecidos oficialmente com povo indígena, ainda em 1920, e os únicos do Nordeste que conseguiram preservar a própria língua. Este é o segundo ano que o grupo participa das comemorações do Dia do Índio, a convite da Prefeitura de João Alfredo.    

                 
Fonte: com informações da Assessoria de Imprensa.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Comunidade da Bela Vista tem alternativa para abastecimento d'água


A comunidade da Bela Vista, conhecida pelo bairro do Salgado, está contando com um reforço no abastecimento d’água. Um poço artesiano com vazão superior a três mil litros / hora e uma caixa d’água com capacidade para armazenar 10 mil litros, para atender aos moradores.

A ação foi articulada pelo vereador Fabrício Brito (PSB), em parceira com o IPA – Instituto Agronômico de Pernambuco, com o apoio dos secretários de Agricultura, Nilton Mota, e de Planejamento Danilo Cabral.

Com a barragem de Jucazinho com 1% da capacidade, e água chegando na torneira, apenas uma vez por mês, esta alternativa ameniza os transtornos causados pelo colapso no abastecimento, sobretudo para as comunidades carentes, onde as pessoas não podem comprar água.

"A água é de boa qualidade e estamos aqui reforçando nosso compromisso com as pessoas, que precisam de água e estão com dificuldade de conseguir água para o dia-a-dia das famílias", destaca o vereador, que acompanhou o primeiro dia de funcionamento do poço.