terça-feira, 25 de abril de 2017

SURUBIM: Matriz de São José comemora um século


A matriz de São José de Surubim completou 100 anos de fundação, nesta terça (25).

"Há 100 anos, no dia 25 de abril de 1917 na então Vila Surubim, a comunidade católica participava festivamente da sagração da Matriz de São José", lembra na página do Facebook, o pesquisador Edvaldo Clemente, que faz, com muito zelo, um importante trabalho de resgate e preservação da memória de Surubim.  .

HISTÓRIA: a paróquia de São José foi fundada em 06 de junho de 1881. 
  

"Em 1916, o vigário Alfredo Damaso concluiu os trabalhos de reforma da antiga matriz, para isso recebeu a ajuda dos paroquianos que liderados pelo coronel Urbano Vieira Carneiro da Cunha e pelos capitãs Antônio José de Farias e Francisco Martins, gastaram, na época, a quantia de quatro contos e trezentos e oitenta mil réis".



Em 1963, tem início a demolição, comandada pelo monsenhor Ferreira Lima, para construir a atual  matriz do padroeiro da cidade.

FOTOS: acervo Minha Rua Tem Memória / Edvaldo Clemente.
Da Redação.



Prefeitura de Surubim reconhece problemas e assume compromisso de melhorar merenda oferecida aos alunos da rede Municipal

FOTOS: Prefeitura de Surubim/Divulgação (reprodução)
A Prefeitura de Surubim reconheceu, por meio de nota, os problemas existentes no fornecimento da merenda escolar, bem como assume o compromisso melhorar a alimentação oferecida aos alunos da rede Municipal.

MERENDA FRACA: pais de alunos e professores denunciaram a baixa qualidade do cardápio servido aos alunos / FOTOS: Whatsapp

A qualidade da merenda foi questionada por pais dos estudantes, sobretudo pelo cardápio nada atrativo às crianças: "É muito cuscuz com ovo e arroz com soja", denunciou um pai de aluno.

Em resposta, a Prefeitura alegou que mesmo se esforçando, "para regularizar, na medida do possível, o estoque de alimentos para o início das aulas, em 06 de fevereiro", as "medidas não se revelaram suficientes para normalizar satisfatoriamente o abastecimento" (veja abaixo texto completo da nota).
  


De acordo com o texto, o fornecimento de alimentos para as escolas já foi regularizado e as equipes de merendeiras já estão normalizadas.
A nota também destaca que o "cardápio é elaborado por nutricionistas, de forma balanceada, para atender às necessidades diárias de vitaminas e nutrientes, de acordo com a faixa etária do aluno ", e segue "as diretrizes recomendadas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)".

SEM LICITAÇÃO - a nota também confirma "o valor de R$ 2,63 milhões, citado na matéria", em compras (não licitadas) de alimentos para a merenda, por um 'período de até 180 dias, ou até a conclusão do processo licitatório', como diz o edital, frisando que este montante "é referente ao valor global estimado" dos contratos: 


A 'empresa KF Cavalcanti - EPP' foi contratada 'para o fornecimento de alimentos não perecíveis, hortifrutigranjeiros e pães e bolos', pelo 'valor global de R$ 1.774.591,10 (um milhão, setecentos e setenta e quatro mil, quinhentos e noventa e um reais e dez centavos).
Já a empresa 'Apoena Comercio de Alimentos Ltda, para o fornecimento de alimentos perecíveis de origem animal', pelo 'valor global de R$ 863.090,00 (oitocentos se sessenta e tres mil e noventa reais).

A nota também destaca que "apenas os serviços efetivamente prestados, mediante comprovação documental, são pagos", e que "a empresa prestadora do serviço receberá mensalmente, de acordo com o que foi fornecido", e que pagou, até agora, R$ 130.000,26 (cento e trinta mil reais e vinte e seis centavos) pela merenda servida nas escolas municipais.
ÁGUA - a Prefeitura também assume o compromisso de resolver, com prioridade, outro problema denunciado por professores, na reportagem: as escolas não fornecem água para os alunos beberem. "A situação é insustentável e tem sido uma das preocupações da gestão, sendo prioridade a resolução", garante a nota.


VÍDEO - no recente evento para marcar os 100 dias da gestão, a Prefeitura divulgou e publicou nas mídias sociais, um vídeo institucional, exibindo a merenda oferecida.  Entre as imagens exibidas, despensa com alimentos não perecíveis, merendeiras servindo e alunos comendo "arroz com frango desfiado".

Ainda em nota, "por fim, a Prefeitura de Surubim reafirma o compromisso de trabalhar continuamente para que a estrutura e os serviços relativos à alimentação escolar municipal desenvolvam-se significativamente, atingindo os padrões esperados", completa.

Confira na íntegra, a Nota da Prefeitura de Surubim sobre a merenda escolar, enviada pela Assessoria de Imprensa :



Da Redação.

sábado, 22 de abril de 2017

Ex-assessor de imprensa da Prefeitura de Surubim usa mídias sociais para cobrar salários ainda não pagos

O ex-assessor de imprensa da Prefeitura de Surubim, jornalista Linduarte Júnior, primeira baixa na equipe da prefeita Ana Célia Cabral (PSB), antes mesmo da gestão completar 100 dias, usou as mídias sociais para cobrar os salários ainda não pagos.

O jornalista distribuiu nota de esclarecimento justificando a saída. No texto, o ex-assessor informa que deixou o cargo por estar sendo "impedido de seguir na implantação de um trabalho realmente profissional da área" e que a saída foi provocada por "iniciativas e fatos alheios ao universo do jornalismo e da comunicação", sem entrar em detalhes sobre a motivação da saída.

O principal motivo da saída seria posteriormente revelado: falta de pagamento.
E não há profissional que resista a meses de salários atrasados. Cada um que coloque o caso em si.


Sem pagamento e sem alternativa, o ex-assessor desabafou nas mídias sociais: "Não dá mais para aguardar. Tenho pressa e vou passar a citar nomes".

O jornalista atuou na linha de frente da campanha da prefeita, feita por uma empresa/produtora do Recife. Na gestão, estava atuando como assessor de imprensa, acompanhando sempre a prefeita. Trabalhava de maneira absolutamente informal, mas respondia pela Comunicação da Prefeitura, inclusive com o credenciamento de imprensa para os eventos oficiais.


REUNIÃO com o Ministério Público e 22o batalhão da PM para discutir a segurança no desfile das Virgens. Dia 2 de fevereiro, com a prefeita e o "diretor de Comunicação"

Participou, inclusive, de reunião entre a Prefeitura e o Ministério Público e 22o batalhão da Polícia Militar, bem como se reuniu os blogueiros da cidade, sempre sendo apresentado pela própria gestão como diretor de Comunicação da Prefeitura de Surubim.

REUNIÃO com blogueiros no dia 05 de janeiro, na Prefeitura. Linduarte é apresentado pelo chefe de Gabinete da prefeita, Sandoval Lima e pela procuradora geral do Município, Danusa Piancó, como "diretor de Comunicação". 


Estranhamente, mesmo após o vazamento do motivo da saída do jornalista a gestão não assumiu a responsabilidade do pagamento do profissional.

Mais estranho ainda é transferir a responsabilidade do pagamento para a produtora que fez a campanha eleitoral, uma vez que a empresa, oficialmente, não possui contrato com a Prefeitura, nem ganhou qualquer licitação para cuidar da Comunicação do Município, a partir da posse da prefeita.


E quem deve não tem razão, sentencia a sabedoria popular. Assim, este imbróglio salarial precisa ser resolvido, urgentemente, afinal o não pagamento do débito, neste momento, macula a imagem  e sobretudo a credibilidade da gestão.

Da Redação.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Rádio Pop FM comemora 15 anos de sucesso e de trabalho social em Surubim

PARABÉNS: 15 anos de emissora, radialista Fernanda Gomes, e o presidente da Pop, Fernando Brito
A Associação Comunitária de Radiodifusão - rádio Pop FM - completou 15 anos de fundação, na quarta-feira(19). A emissora tem um papel importante na Comunicação em Surubim, por ter tornado o rádio local mais democrático, sobretudo por conceder espaço para as correntes políticas que até então não tinham como expor o pensamento e opiniões, por questões partidárias, em emissoras comerciais.

SOCIAL: nesta década e meia de vida, a Pop FM realiza um trabalho de responsabilidade social, a exemplo do bloco de carnaval Kifolia, que promove em parceria com o supermercado Kipreço, cujos abadás são trocados por alimentos não perecíveis, que são doados para diversas instituições filantrópicas da cidade, a exemplo de lar de idosos e creches, bem como com a pastoral da família e centro espírita, que atendem famílias carentes.

EQUIPE: locutor Neto Arruda, comentarista José Batista (15 anos de casa), atendimento Apoio Cultural, Vilma Silva, produtor Bráulio Guerra, diretor Fernando Brito, e o locutor Valmir Bezerra(também 15 anos de casa)

"Temos um vínculo muito forte com o ouvinte, que sempre nos prestigia, e uma parceria estabelecida com os movimentos sociais e com a sociedade civil organizada. Também destaco a parceria com os empreendedores da cidade, empresas e amigos, que apoiam a Associação. E não poderia deixar de enaltecer a valiosa dedicação e comprometimento dos comunicadores da Pop. Teremos muitos anos pela frente de muito trabalho e de muito sucesso. Nestes quinze anos de história, Surubim está de parabéns", destaca o diretor da emissora, o empresário Fernando Brito Filho.


AM - já a rádio Surubim AM comemora 31 anos,  neste feriado de 21 de abril. A 'rádio do padre', foi inaugurada pelo monsenhor e ex-deputado Luís Ferreira Lima. Atualmente, é administrada por herdeiros, a exemplo do hospital São Luís, também construído pelo padre Ferreira, como era  chamado.

Da redação.

domingo, 9 de abril de 2017

SURUBIM: Meta de Ana Célia é ser melhor do que Flávio Nóbrega. Não é apenas superar Túlio Vieira


A equipe da prefeita de Surubim, Ana Célia Cabral(PSB), trabalha para fechar os dados que vai apresentar para marcar os cem dias da gestão socialista. 

Como não tem ação que dê visibilidade, a data deverá ser marcada por anúncio de obras e, sobretudo, pela apresentação, muito atrasada, de um balanço de como a socilalista encontrou a Prefeitura, e de dados que comparam os cem dias das gestões Ana Célia e a do antecessor, Túlio Vieira(PT). 


É um equívoco. Os cem dias Ana Célia devem ser comparados aos cem dias do ex-prefeito Flávio Nóbrega(PSB), mas que exerceu o cargo duas vezes pelo PT e fez o sucessor. 


Quando venceu esta eleição, mesmo com o apoio do ex-petista, Ana Célia não venceu apenas o ex-prefeito Tulio Vieira e o jeito de governar dele. Ela e o PSB derrotaram o projeto do PT para Surubim, que durou doze anos, com duas gestões Flávio e uma Tulio.


Anteriormente, quando Ana Célia(PSB) perdeu duas vezes, para Flávio Nóbrega(PT), o eleitor entendia que o melhor para o município eram as projetas dos  petistas, não as dos socialistas.


Embora tenha estado no comando da Prefeitura por oito anos, Nóbrega defendia e executava as bandeiras petistas. Não é porque abandonou o navio quando o viu afundar, que o governo dele vira legado socialista.

Logo, comparar os cem dias de Ana Célia com os Tulio Vieira é inapropriado. A comparação entre os dois é uma discussão meramente eleitoreira, politicagem de pós-campanha e desorientação.

Se na campanha, o ex-prefeito Flávio Nóbrega, dizia que ia trabalhar junto com Ana Célia para ela ser melhor do que ele mesmo, nada mais justo e correto que compará-los, com os números das respectivas gestões. 

Então, seguindo essa lógica socialista, Ana Célia só pode ser melhor do que o ex-prefeito Fávio Nóbrega, se for comparada ao Flávio petista, de forma muito tranquila.  E se for comparada e apontada apenas como melhor do que o Tulio, não terá conseguido atingir a meta. 

Da Redação.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

SURUBIM: Qualidade da merenda da rede Municipal é questionada. Prefeitura comprou R$ 2,6 milhões em alimentos para escolas, com dispensa de licitação


Embora tenha comprado mais de R$ 2,63 milhões, com dispensa de licitação, em alimentos para merenda escolar, o alimento oferecido nas escolas da rede Municipal está sendo criticado nas redes sociais por pais de alunos.

De acordo com fotos postadas e compartilhadas pelos pais, e envidas para nossa reportagem, a merenda oferecida aos alunos está longe do recomendável pelos nutricionistas, balanceada e rica em nutrientes. As pessoas que conversaram com nossa reportagem, pediram para não terem os nomes revelados, sobretudo, as que trabalham nas escolas.



"Olha só o cardápio que seus filhos e os meus estão comendo nas escolas municipais de Surubim. Infelizmente recebem uma merenda de péssima qualidade", denunciou um pai nas redes sociais, postando fotos do alimento oferecido.

"Na escola Angelina Margarida, aqui no Santo Antônio, a merenda é ruim mesmo, quando 'tá' boa, oferecem rosquinhas. Até a semana passada, nem merendeira tinha", afirma uma mãe.



"É muito cuscuz com ovo e arroz com soja", lamenta outro pai de aluno.



"A merenda de qualidade é um componente muito importante para trazer o aluno à escola,  mas não é o que ocorre. É muito improviso, a escola se vira com o que tem: 'Faz macarrão com soja e ovo cozido hoje...é assim'. É preciso corrigir isso, a gente sabe que tem aluno que só vem para escola por conta da merenda", afirma uma professora. 

"Não tenho autorização para fazer fotos, mas na minha escola a merenda é de qualidade", garante uma funcionária, sem especificar os alimentos oferecidos.

"Se houver algo errado, é preciso apurar. Mas será que o secretário de Educação e a prefeita sabem, foram informados?", questiona um servidor.

"Na 'minha' escola a situação se normalizou. O cardápio era banana ou goiaba, e, quando variavam, bolacha doce. Mas chegou merendeira ontem", afirma uma professora.

SEM ÁGUA - Não se pode negar um copo d'água a ninguém, muito menos a uma criança. Mas outro problema revelado por uma professora é que "a rede Municipal não oferece água potável para os alunos. Nunca entendi isso. Saem da aula de educação física esgotados e sedentos e não tem água para beber na escola. Eles trazem de casa. Uma de minhas colegas professoras diz que 'eles podem tirar do bolsa família para comprar', inclusive, agora está gestora de escola. Os professores se cotizam e compram água mineral", acrescenta outra professora. 

SEM LICITAÇÃO - o vereador da bancada de oposição, Josivaldo da Silva, ou dr. Vavá (PDT), ingressou com uma representação no Ministério Público contra a prefeita de Surubim,  Ana Célia Cabral (PSB) por ter efetuado compras, sem licitação, com valores superiores a R$ 11 milhões, em um período de 40 dias

Entre as compras não licitadas, mais de R$ 2,6 milhões em alimentos, por um 'período de até 180 dias, ou até a conclusão do processo licitatório'.  



A 'empresa KF Cavalcanti - EPP' foi contratada 'para o fornecimento de alimentos não perecíveis, hortifrutigranjeiros e pães e bolos', pelo 'valor global de R$ 1.774.591,10 (um milhão, setecentos e setenta e quatro mil, quinhentos e noventa e um reais e dez centavos).

Já a empresa 'Apoena Comercio de Alimentos Ltda, para o fornecimento de alimentos perecíveis de origem animal', pelo 'valor global de R$ 863.090,00 (oitocentos se sessenta e tres mil e noventa reais).

OUTRO LADO - nossa reportagem marcou uma entrevista com a prefeita de Surubim, com nova assessoria de imprensa, entretanto, estranhamente, esta resolveu 'furar' a entrevista, divulgando uma nota oficial em blog partidário da prefeita.

O texto dia que "A gestão Ana Célia, ao assumir a Prefeitura em 01/01/2017, verificou que os contratos da gestão anterior haviam se encarregado, em sua grande maioria, em 31/12/2016, deixando a prefeitura desprovida de mão-de-obra,materiais e prestadores para garantir a oferta de serviços públicos essenciais para a população", afirmando ainda que "Todos os contratos firmados são de pagamento parcelado, com cláusula de morte súbita, de sorte que irão se encerrar tão logo as licitações sejam finalizadas, o que reforça que se prestam somente a atender a situação inicial de emergência".

A nota não esclarece, por exemplo, os critérios de escolha das empresas, nem o fato de cinco das sete empresas não serem de Surubim, dúvidas apontadas pelo vereador da oposição, dr. Vavá, em entrevista ao nosso Blog.

O Blog se coloca à disposição para possíveis esclarecimentos da Prefeitura de Surubim, sobre a qualidade da merenda oferecida nas escolas da rede Municipal.

Da Redação.