terça-feira, 25 de abril de 2017

SURUBIM: Matriz de São José comemora um século


A matriz de São José de Surubim completou 100 anos de fundação, nesta terça (25).

"Há 100 anos, no dia 25 de abril de 1917 na então Vila Surubim, a comunidade católica participava festivamente da sagração da Matriz de São José", lembra na página do Facebook, o pesquisador Edvaldo Clemente, que faz, com muito zelo, um importante trabalho de resgate e preservação da memória de Surubim.  .

HISTÓRIA: a paróquia de São José foi fundada em 06 de junho de 1881. 
  

"Em 1916, o vigário Alfredo Damaso concluiu os trabalhos de reforma da antiga matriz, para isso recebeu a ajuda dos paroquianos que liderados pelo coronel Urbano Vieira Carneiro da Cunha e pelos capitãs Antônio José de Farias e Francisco Martins, gastaram, na época, a quantia de quatro contos e trezentos e oitenta mil réis".



Em 1963, tem início a demolição, comandada pelo monsenhor Ferreira Lima, para construir a atual  matriz do padroeiro da cidade.

FOTOS: acervo Minha Rua Tem Memória / Edvaldo Clemente.
Da Redação.



COLAPSO EM PEDRA FINA: Surubim, João Alfredo, Orobó e Bom Jardim serão abastecidas por chafarizes e caminhões-pipa, anuncia Compesa

VOLUME MORTO: com capacidade de acumular  6,2 milhões de metros cúbicos de água, Pedra Fina está com 2% de acumulação. FOTO: Compesa

As cidades de Surubim, João Alfredo, Orobó e Bom Jardim vão ficar provisoriamente sem abastecimento de água devido a Barragem de Pedra Fina, em Bom Jardim, no Agreste Setentrional, não ter resistido ao sétimo ano consecutivo de seca no estado. O manancial com capacidade de armazenar 6,2 milhões de metros cúbicos de água atingiu o seu volume morto e está com 2% de acumulação.

Pedra Fina é responsável por fornecer água para o Sistema Palmeirinha, que abastece as cidades de Surubim, Bom Jardim, João Alfredo, Orobó e parte de Limoeiro, e que juntas somam uma população de mais de 140 mil pessoas - atendidas pela Compesa.

Em janeiro deste ano, quando a barragem registrava 27% da sua totalidade de reservação, a Compesa já tinha ampliado o rodizio de abastecimento nas quatro cidades do Agreste como medida para garantir a continuidade da distribuição de água e preservar o manancial.

Agora, com o colapso de Pedra Fina, Surubim, Bom Jardim, João Alfredo e Orobó passarão a ser atendidas provisoriamente por caixas d´água tipo chafarizes, distribuídas em pontos estratégicos das cidades através de caminhões-pipa.

Para a cidade de Limoeiro - que ainda possui outra fonte de fornecimento de água, a Barragem de Carpina - será necessário ampliar o rodízio de abastecimento de água. Hoje, 30% da cidade recebe água durante 24 horas e 70% é abastecida no regime de três dias com água e seis dias sem. A partir do mês de maio, será estabelecido o calendário de três dias com água e nove dias sem para toda Limoeiro.

Antecipando-se aos efeitos da seca, no primeiro semestre de 2016, a Compesa elaborou um projeto para construir uma adutora emergencial a partir da Barragem de Siriji, localizada no município de Vicência, na Mata Norte. Com o projeto em mãos, o governador Paulo Câmara se empenhou junto ao Governo Federal para que fosse liberado recursos destinados à execução desse projeto, cuja obra já está em andamento  por meio do Ministério da Integração Nacional e com apoio técnico da Compesa. A conclusão da obra deve acontecer nos próximos 30 dias.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Compesa.

Paulo Câmara decide apoiar reforma da Previdência de Temer, contrário ao posicionameto do PSB

REUNIÃO: Paulo Câmara se reuniu com Temer nesta terça-feira e defende reforma da Previdência contra o posicionamento do PSB

O governador Paulo Câmara divulgou nota nesta tarda desta terça-feira (25) em que afirma que a reforma da Previdência é necessária para o País, mas que é necessário o diálogo. Neste sentido, se colocou contra a posição do PSB, partido do qual é vice-presidente, de fechar questão contra a reforma.

Em reunião na noite da segunda-feira (24), a Executiva nacional da sigla e a bancada socialista se reuniram e decidiram votar contra as reformas Trabalhista e da Previdência.

“Respeito a posição tomada pelo partido, mas continuo defendendo a manutenção do diálogo. Por isso, entendo precipitado e discordo do fechamento de questão sobre a votação da Reforma da Previdência”, afirmou o governador, em uma nota de seis parágrafos.

Ainda no texto, Paulo Câmara alertou que a falta de diálogo leva ao risco de “pagar o preço de uma discussão superficial”.

Na avaliação do governador, o Governo Federal “não dimensionou corretamente” a reação contrária à reforma, ao enviar ao Congresso uma proposta antes de dialogar com a sociedade.

“É verdade que as alterações promovidas pelo Governo na proposta original foram importantes, corrigiram problemas evidentes, mas ainda necessita de mais diálogo”, ponderou o chefe do Executivo.

Por fim, lança novo apelo à negociação: “Insisto: sem diálogo será impossível o Brasil superar os atuais desafios nacionais".

Veja a íntegra da nota:

NOTA REFORMA DA PREVIDÊNCIA
"O Brasil necessita de uma Reforma da Previdência, excluindo mudanças que prejudiquem os mais vulneráveis, como os trabalhadores rurais, especialmente os do Nordeste.
Mais uma vez, infelizmente, podemos pagar o preço de uma discussão superficial, que não avalia corretamente o impacto que a ausência dessa reforma terá sobre o futuro do Brasil.
O Governo não dimensionou corretamente a reação contrária à Reforma, ao enviar uma proposta ao Congresso Nacional antes de estabelecer diálogo com setores importantes da sociedade, que poderiam ter evitado esse desgaste atual.
É verdade que as alterações promovidas pelo Governo na proposta original foram importantes, corrigiram problemas evidentes, mas ainda necessita de mais diálogo.
A decisão do PSB reflete muito essas questões. Respeito a posição tomada pelo partido, mas continuo defendendo a manutenção do diálogo. Por isso, entendo precipitado e discordo do fechamento de questão sobre a votação da Reforma da Previdência.
Insisto: sem diálogo será impossível o Brasil superar os atuais desafios nacionais".
Paulo Câmara
Governador de Pernambuco

Fonte: Folha de Pernambuco.

ELEIÇÕES 2018: Luciano Huck se encontra com apoiador do Partido Novo


O apresentador Luciano Huck encontrou-se com João Basílio, um dos apoiadores do Partido Novo. A reunião aconteceu na lancha de Huck em Angra dos Reis, no estado do Rio.

Os dois conversaram longamente sobre política, durante o feriado de Páscoa. Quem presenciou garante que o entrosamento foi grande, o que alimenta os boatos sobre a possibilidade de Huck ser candidato já em 2018.

O apresentador tem mesmo ensaiado sua estreia na política. Em recente entrevista ao jornal “Folha de São Paulo”, disse que já está na hora de sua geração assumir o poder.

Por enquanto, a direção do Partido Novo garante que ainda está estudando nomes para o próximo pleito. E que Huck, por ora, não está entre eles.

Fonte: Veja.

Auditoria não encontra atos ilícitos de Lula na Petrobras


A auditoria independente PricewaterhouseCoopers informou ao juiz Sergio Moro que não encontrou indícios de corrupção do ex-presidente Lula na Petrobras. A empresa auditou as contas da estatal entre 2012 e 2016.

A PricewaterhouseCoopers  havia sido intimada pelo magistrado a informar se Lula estava envolvido em atos ilícios na companhia.

“…no período em que atuamos como auditores independentes da Companhia (exercícios sociais de 2012 a 2016, não foram identificados e nem trazidos ao nosso conhecimento atos de corrupção ou atos ilícitos com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”.

Fonte: Veja.

Prefeitura de Surubim reconhece problemas e assume compromisso de melhorar merenda oferecida aos alunos da rede Municipal

FOTOS: Prefeitura de Surubim/Divulgação (reprodução)
A Prefeitura de Surubim reconheceu, por meio de nota, os problemas existentes no fornecimento da merenda escolar, bem como assume o compromisso melhorar a alimentação oferecida aos alunos da rede Municipal.

MERENDA FRACA: pais de alunos e professores denunciaram a baixa qualidade do cardápio servido aos alunos / FOTOS: Whatsapp

A qualidade da merenda foi questionada por pais dos estudantes, sobretudo pelo cardápio nada atrativo às crianças: "É muito cuscuz com ovo e arroz com soja", denunciou um pai de aluno.

Em resposta, a Prefeitura alegou que mesmo se esforçando, "para regularizar, na medida do possível, o estoque de alimentos para o início das aulas, em 06 de fevereiro", as "medidas não se revelaram suficientes para normalizar satisfatoriamente o abastecimento" (veja abaixo texto completo da nota).
  


De acordo com o texto, o fornecimento de alimentos para as escolas já foi regularizado e as equipes de merendeiras já estão normalizadas.
A nota também destaca que o "cardápio é elaborado por nutricionistas, de forma balanceada, para atender às necessidades diárias de vitaminas e nutrientes, de acordo com a faixa etária do aluno ", e segue "as diretrizes recomendadas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)".

SEM LICITAÇÃO - a nota também confirma "o valor de R$ 2,63 milhões, citado na matéria", em compras (não licitadas) de alimentos para a merenda, por um 'período de até 180 dias, ou até a conclusão do processo licitatório', como diz o edital, frisando que este montante "é referente ao valor global estimado" dos contratos: 


A 'empresa KF Cavalcanti - EPP' foi contratada 'para o fornecimento de alimentos não perecíveis, hortifrutigranjeiros e pães e bolos', pelo 'valor global de R$ 1.774.591,10 (um milhão, setecentos e setenta e quatro mil, quinhentos e noventa e um reais e dez centavos).
Já a empresa 'Apoena Comercio de Alimentos Ltda, para o fornecimento de alimentos perecíveis de origem animal', pelo 'valor global de R$ 863.090,00 (oitocentos se sessenta e tres mil e noventa reais).

A nota também destaca que "apenas os serviços efetivamente prestados, mediante comprovação documental, são pagos", e que "a empresa prestadora do serviço receberá mensalmente, de acordo com o que foi fornecido", e que pagou, até agora, R$ 130.000,26 (cento e trinta mil reais e vinte e seis centavos) pela merenda servida nas escolas municipais.
ÁGUA - a Prefeitura também assume o compromisso de resolver, com prioridade, outro problema denunciado por professores, na reportagem: as escolas não fornecem água para os alunos beberem. "A situação é insustentável e tem sido uma das preocupações da gestão, sendo prioridade a resolução", garante a nota.


VÍDEO - no recente evento para marcar os 100 dias da gestão, a Prefeitura divulgou e publicou nas mídias sociais, um vídeo institucional, exibindo a merenda oferecida.  Entre as imagens exibidas, despensa com alimentos não perecíveis, merendeiras servindo e alunos comendo "arroz com frango desfiado".

Ainda em nota, "por fim, a Prefeitura de Surubim reafirma o compromisso de trabalhar continuamente para que a estrutura e os serviços relativos à alimentação escolar municipal desenvolvam-se significativamente, atingindo os padrões esperados", completa.

Confira na íntegra, a Nota da Prefeitura de Surubim sobre a merenda escolar, enviada pela Assessoria de Imprensa :



Da Redação.

PSB se declara contra reformas de Temer e ameaça abandonar o governo

CARGO: senador Fernando Bezerra, o ministro Fernando Filho, e o presidente Michel Temer.

O PSB decidiu na noite desta segunda-feira (24) se posicionar contra as reformas da Previdência, Trabalhista e o principal ponto da política.

Com isso, o partido caminha para se colocar na oposição ao governo Michel Temer. O pai do ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), disse que o cargo do filho está à disposição.

Caso o partido se coloque mesmo como oposição, o que aconteceria com a entrega do cargo, a base do governo Temer na Câmara perderá 35 integrantes, passando de 411 para 376.

Para aprovar uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) como a da reforma da Previdência são necessários ao menos 308 votos.

"Nós não estamos no governo. É prudente o Palácio do Planalto começar a contabilizar votos a menos", disse o vice-presidente de relações governamentais do PSB, Beto Albuquerque.

"Ninguém que está neste governo é indicação do PSB. Quem tomou a decisão de estar lá tem que se resolver", afirmou Albuquerque.

O partido resolveu fechar questão contra as reformas defendidas por Temer como prioritárias. Ou seja, os parlamentares ficam obrigados a votar de acordo com a orientação do partido, sob pena de punição.

As punições previstas no estatuto do partido para quem descumprir as decisões em torno das quais se fechou questão variam de advertência a expulsão.

O presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira, deixou a reunião dizendo que o PSB "não se vê obrigado a votar matérias que são contraditórias com sua história e com seu programa" e que o partido nunca pediu cargos.

Pai do ministro Fernando Filho, o senador Fernando Bezerra não acompanhou a reunião até o fim e afirmou que vai recorrer das decisões tomadas nesta noite. No entanto, disse que o cargo de seu filho está à disposição de Temer.

"Na medida que as bancadas não respaldam as matérias que são importantes para o governo, é importante deixar o governo à vontade para compor a sua equipe com a aqueles que possam contribuir na aprovação das matérias legislativas", disse Fernando Bezerra Coelho.

"O cargo está sempre à disposição do presidente da República porque é ele quem nomeia e é ele quem demite. Não existe colocar ou deixar de colocar.

Agora, o ministro de Minas e Energia tem mantido estreita conversa com o presidente da República para deixá-lo sempre à vontade no sentido de ter uma equipe ministerial que possa contribuir para a aprovação de suas matérias que estão tramitando no Congresso Nacional e que são importantes para o sucesso do governo", afirmou o senador.

CONTRA: deputado Danilo Cabral não concorda com as mudanças na legislação trabalhista e na Previdência. "O PSB, que é a sétima maior bancada na Câmara, não pode concordar com nenhum retrocesso nas conquistas sociais", postou numa rede social

No encontro desta noite, a executiva do partido se manifestou contra a reforma da Previdência por 21 votos a dois e fechou questão por 20 votos a cinco.

Antes disso, a executiva ratificou, por 20 a 5, decisão de seu congresso nacional realizado em 2014 contra a reforma trabalhista. E, por 20 votos a sete, aprovou o fechamento de questão em relação ao assunto.

Em relação à reforma política, o partido vai votar contra a "lista fechada", modelo no qual o eleitor vota em um conjunto de políticos, não em candidatos isolados. Cabe à direção de cada sigla indicar quem assumirá as cadeiras.

Críticos deste modelo dizem que ele aumenta as chances de reeleição dos atuais parlamentares, inclusive daqueles enrolados com a Lava Jato.

A legenda apoiará a PEC que trata do fim de coligações e estabelece uma cláusula de barreira.
O PSB tem 35 deputados e sete senadores e já é um dos partidos mais infiéis da base aliada.

A sigla já havia dado sinais na semana passada de que não apoiaria a reforma trabalhista. Foi uma das legendas que mais traiu nas duas votações da urgência para apreciação da proposta.

Na primeira tentativa em plenário, foram 19 votos contra e 12 a favor. Na segunda votação, 15 votos dos 31 deputados presentes foram contrários à aprovação da urgência.

Deputados da legenda ouvidos reservadamente pela reportagem dizem haver descontentamento com o governo desde a indicação de Fernando Filho para comandar o Ministério de Minas e Energia.

Afirmam que Fernandinho, como é conhecido, representa apenas o próprio Temer e seu pai.
Some-se a isso que o partido tem uma ala mais à esquerda, que defendia inclusive o fechamento de questão contra as reformas.

A legenda ficou com seu comando fragilizado desde 2014, data da morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, que concentrava PSB em suas mãos.

Fonte: Folha de São Paulo / Facebook.

Senador Humberto Costa pede renúncia de Temer e eleições gerais 


O líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), pediu, nesta segunda-feira (24), a renúncia do presidente não eleito Michel Temer (PMDB) e a convocação de eleições diretas gerais para que o país saia da imensa crise de representatividade em que se encontra e volte aos trilhos.

“Só o povo será capaz, ao escolher os seus governantes, senadores, deputados, aqueles que irão dirigir os destinos do Brasil, de trazer a recuperação do crescimento do país com legitimidade e credibilidade. Vamos dar ao povo o direito de construir uma saída para essa crise”, afirmou.

Da tribuna do Senado, Humberto ressaltou que a tese é compartilhada, inclusive, por parlamentares de partidos da base de apoio ao governo no Congresso Nacional, como o líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO). O democrata também já pediu a renúncia do presidente e a realização de um novo pleito.

“É um movimento que vem tomando corpo a cada dia e, muito breve, teremos um manifesto nesse sentido. Não será esse governo incompetente, ilegítimo e despreparado que está aí capaz de construir o futuro do país. Até os políticos mais conservadores, como Caiado, reconhecem a situação e já se manifestaram publicamente. Só teremos uma luz no fim do túnel para voltarmos a ser o que fomos recentemente com a saída de Temer e eleições”, disse. 

O líder da Oposição ressaltou que a pressão sobre o presidente, que já sofre rejeição de mais dos 90% da população, de acordo com pesquisas recentes de popularidade, será ainda maior na próxima sexta-feira (28), quando várias categorias prometem parar o país em greve geral.

“Vamos às ruas mais uma vez contra essas reformas da Previdência e trabalhista, que são contra o povo brasileiro. Vamos ver quem terá coragem de botar a sua impressão digital para retirar direitos de mulheres, trabalhadores rurais e os mais pobres, ao mesmo tempo em que protege os mais ricos, deixando-os viver de forma nababesca e sem compromissos com a construção de um país melhor”, criticou.

Fonte: Assessoria de Imprensa.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Alunos do curso de soldado da PM não recebem há mais de dois meses. Mas governador anunciou investimento de R$ 290 milhões em segurança


Os alunos do curso de formação de soldados da Polícia Militar estão há quase dois meses e meio sem receber a bolsa auxílio, cuja valor mensal é de R$ 970,00.

O curso começou no dia 16 de janeiro. Até agora, o governo do estado pagou R$ 970,00 a cada aluno, quitando a bolsa apenas até 15 de fevereiro.

Por conta do atraso, boa parte dos 1.500 alunos está passando por sérias dificuldades.

De acordo com familiares, que pediram para não serem identificados, sensíveis a esta situação, os comandantes chegam a emprestar dinheiro do próprio bolso para socorrer os alunos.

“O comando está do lado dos alunos. Mas é muita gente passando por necessidades, aí tem que se queixar, a situação é muito difícil. Os comandantes pedem para ninguém se exaltar, para procurá-los, que vão ajudar no que puderem, e chegaram a emprestar dinheiro do bolso para os alguns”, relata um pai de aluno.

A maioria é do interior, o que torna a situação mais complicada. “Os que são do interior, sofrem mais. Usam o dinheiro para todas as despesas, como transporte e alimentação, e muitos, a família simplesmente não tem nem como ajudar”, conta outro parente.

“Meu marido mesmo deixou o emprego porque sonhava ser militar e também pelo emprego ser público, tem muito amigo que fez isso também, muitos casados. Temos filhos e estamos com muitas dificuldades”, diz uma dona de casa.

“O pior é que o quartel não fornece almoço a eles. Meu filho leva o almoço e o lanche de casa, pois o curso é o dia todo. Ainda tem que pagar passagem”, afirma uma mãe.

OFICIAL - o governador Paulo Câmara anunciou, no dia 04 de abril, investimentos no valor de R$ 290,8 milhões em segurança pública.

Entre as medidas anunciadas no pacote, o aumento do efetivo, incluindo “a entrada nas ruas, a partir do segundo semestre deste ano, de 1,5 mil recrutas que atualmente passam por treinamento”, diz a página oficial da internet do governo do estado.

A previsão é que o curso de formação de soldados da Polícia Militar termine em 15 de agosto. Os alunos estão distribuídos em turmas instaladas nos batalhões da PM do Curado –BR 232, de Trânsito, em San Martim, e ainda em Paudalho, na Mata Norte.
Da Redação.

sábado, 22 de abril de 2017

Ex-assessor de imprensa da Prefeitura de Surubim usa mídias sociais para cobrar salários ainda não pagos

O ex-assessor de imprensa da Prefeitura de Surubim, jornalista Linduarte Júnior, primeira baixa na equipe da prefeita Ana Célia Cabral (PSB), antes mesmo da gestão completar 100 dias, usou as mídias sociais para cobrar os salários ainda não pagos.

O jornalista distribuiu nota de esclarecimento justificando a saída. No texto, o ex-assessor informa que deixou o cargo por estar sendo "impedido de seguir na implantação de um trabalho realmente profissional da área" e que a saída foi provocada por "iniciativas e fatos alheios ao universo do jornalismo e da comunicação", sem entrar em detalhes sobre a motivação da saída.

O principal motivo da saída seria posteriormente revelado: falta de pagamento.
E não há profissional que resista a meses de salários atrasados. Cada um que coloque o caso em si.


Sem pagamento e sem alternativa, o ex-assessor desabafou nas mídias sociais: "Não dá mais para aguardar. Tenho pressa e vou passar a citar nomes".

O jornalista atuou na linha de frente da campanha da prefeita, feita por uma empresa/produtora do Recife. Na gestão, estava atuando como assessor de imprensa, acompanhando sempre a prefeita. Trabalhava de maneira absolutamente informal, mas respondia pela Comunicação da Prefeitura, inclusive com o credenciamento de imprensa para os eventos oficiais.


REUNIÃO com o Ministério Público e 22o batalhão da PM para discutir a segurança no desfile das Virgens. Dia 2 de fevereiro, com a prefeita e o "diretor de Comunicação"

Participou, inclusive, de reunião entre a Prefeitura e o Ministério Público e 22o batalhão da Polícia Militar, bem como se reuniu os blogueiros da cidade, sempre sendo apresentado pela própria gestão como diretor de Comunicação da Prefeitura de Surubim.

REUNIÃO com blogueiros no dia 05 de janeiro, na Prefeitura. Linduarte é apresentado pelo chefe de Gabinete da prefeita, Sandoval Lima e pela procuradora geral do Município, Danusa Piancó, como "diretor de Comunicação". 


Estranhamente, mesmo após o vazamento do motivo da saída do jornalista a gestão não assumiu a responsabilidade do pagamento do profissional.

Mais estranho ainda é transferir a responsabilidade do pagamento para a produtora que fez a campanha eleitoral, uma vez que a empresa, oficialmente, não possui contrato com a Prefeitura, nem ganhou qualquer licitação para cuidar da Comunicação do Município, a partir da posse da prefeita.


E quem deve não tem razão, sentencia a sabedoria popular. Assim, este imbróglio salarial precisa ser resolvido, urgentemente, afinal o não pagamento do débito, neste momento, macula a imagem  e sobretudo a credibilidade da gestão.

Da Redação.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Rádio Pop FM comemora 15 anos de sucesso e de trabalho social em Surubim

PARABÉNS: 15 anos de emissora, radialista Fernanda Gomes, e o presidente da Pop, Fernando Brito
A Associação Comunitária de Radiodifusão - rádio Pop FM - completou 15 anos de fundação, na quarta-feira(19). A emissora tem um papel importante na Comunicação em Surubim, por ter tornado o rádio local mais democrático, sobretudo por conceder espaço para as correntes políticas que até então não tinham como expor o pensamento e opiniões, por questões partidárias, em emissoras comerciais.

SOCIAL: nesta década e meia de vida, a Pop FM realiza um trabalho de responsabilidade social, a exemplo do bloco de carnaval Kifolia, que promove em parceria com o supermercado Kipreço, cujos abadás são trocados por alimentos não perecíveis, que são doados para diversas instituições filantrópicas da cidade, a exemplo de lar de idosos e creches, bem como com a pastoral da família e centro espírita, que atendem famílias carentes.

EQUIPE: locutor Neto Arruda, comentarista José Batista (15 anos de casa), atendimento Apoio Cultural, Vilma Silva, produtor Bráulio Guerra, diretor Fernando Brito, e o locutor Valmir Bezerra(também 15 anos de casa)

"Temos um vínculo muito forte com o ouvinte, que sempre nos prestigia, e uma parceria estabelecida com os movimentos sociais e com a sociedade civil organizada. Também destaco a parceria com os empreendedores da cidade, empresas e amigos, que apoiam a Associação. E não poderia deixar de enaltecer a valiosa dedicação e comprometimento dos comunicadores da Pop. Teremos muitos anos pela frente de muito trabalho e de muito sucesso. Nestes quinze anos de história, Surubim está de parabéns", destaca o diretor da emissora, o empresário Fernando Brito Filho.


AM - já a rádio Surubim AM comemora 31 anos,  neste feriado de 21 de abril. A 'rádio do padre', foi inaugurada pelo monsenhor e ex-deputado Luís Ferreira Lima. Atualmente, é administrada por herdeiros, a exemplo do hospital São Luís, também construído pelo padre Ferreira, como era  chamado.

Da redação.

TRAGÉDIA FAMILIAR: Polícia prende agricultor acusado de matar a própria mãe em Casinhas

 

Policiais civis da delegacia de Casinhas prenderam, na tarde desta quinta-feira (20), o homem suspeito de matar a própria mãe, a agricultora Gerlúcia Barbosa de Lima, no domingo de Páscoa (12), no sítio Serra Verde, zona rural do município.

Conhecido como "Dé", o suspeito teria chegado em casa embriagado e bastante agressivo, exigindo que mãe servisse rápido o almoço. Irritado com a demora, o acusado passou a agredir a agricultora com pauladas. Atingida na cabeça, ela caiu desacordada. Chegou a ser socorrida para o hospital da Restauração, no Recife, mas não resistiu.

O crime chocou os moradores da localidade e repercutiu bastante no município. O sepultamento ocorreu em clima de forte comoção. Consternados, parentes e amigos cobraram justiça. Alguns expressaram o sentimento  nas mídias sociais. 

“Lamentável esta situação que infelizmente está acontecendo em nossos dias. Onde está o amor ao próximo? Devemos cuidar e honrar aquela que um dia arriscou a vida para nos trazer ao mundo". "Justiça! Isso não se faz, principalmente com uma mãe honesta e trabalhadeira", comentou Rosicleide Cleide, postou a internauta Edna Almeida, no Facebook.

"Uma mãe passa nove meses com um filho na barriga, aguenta todos os desconfortos da gravidez com muito amor, e quando o filho nasce ela muitas vezes deixa de comer para alimentá-lo. Mas quando o mesmo cresce, ao invés de reconhecer tudo isso, acaba tirando a vida da própria mãe", postou Ejane Aguiar. 


Até então, o acusado estava foragido. Talvez, institivamente, ratificando que 'todo criminoso volta ao local do crime, o agricultor foi preso enquanto trabalhava na agricultura, na própria localidade.

Fonte: da Redação / Blog Mais Casinhas, Charles Nascimento. Fotos: Mário Andrade.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Mais da metade dos brasileiros está com peso acima do recomendado


Estudo divulgado hoje (17) pelo Ministério da Saúde revela que o excesso de peso no Brasil cresceu 26,3% nos últimos dez anos, passando de 42,6% em 2006 para 53,8% em 2016. De acordo com a pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), o problema é mais comum entre os homens: passou de 47,5% para 57,7% no período. Já entre as mulheres, o índice passou 38,5% para 50,5%.

Segundo o estudo, Rio Branco é a capital brasileira com maior prevalência de excesso de peso: 60,6 casos para cada 100 mil habitantes. Em seguida estão Campo Grande (58/100 mil habitantes), Recife, João Pessoa e Natal (56,6/100 mil habitantes) e Fortaleza (56,5/100 mil habitantes). Já Palmas é a capital brasileira com a menor prevalência de excesso de peso (47,7/100 mil habitantes).

O levantamento revela que, no Brasil, o indicador de excesso de peso aumenta com a idade e é maior entre os que têm menor grau de escolaridade. Nas pessoas com idade entre 18 e 24 anos, por exemplo, o índice é de 30,3%. Já entre brasileiros de 35 a 44 anos, o índice é de 61,1% e, entre os com idade de 55 a 64 anos, o número chega a 62,4%. Já na população com 65 anos ou mais, o índice é de 57,7%.

Em relação à escolaridade, 59,2% das pessoas que têm até oito anos de apresentam excesso de peso. O percentual cai para 53,3% entre os brasileiros com nove a 11 anos de estudo e para 48,8% entre os que têm 12 ou mais anos de estudo.

Obesidade - a Vigital diferencia excesso de peso ou sobrepeso de obesidade. A pessoa com sobrepeso tem Índice de Massa Corporal igual ou maior que 25 quilos por metro quadrado (kg/m2). Já a obesidade implica em IMC igual ou superior a 30 (kg/m2).

De acordo com os dados, a prevalência de obesidade no país duplica a partir dos 25 anos de idade e o problema também é maior entre os que apresentam menor escolaridade. Nas pessoas com idade entre 18 e 24 anos, por exemplo, o índice é de 8,5%. Já entre brasileiros de 35 a 44 anos, o índice é de 22,5% e, entre os com idade de 55 a 64 anos, o número chega a 22,9%. Na população com 65 anos ou mais, o índice é de 20,3%.

Em relação à escolaridade, os que têm até oito anos de estudo apresentam índice de obesidade de 23,5%. O percentual cai para 18,3% entre os brasileiros com nove a 11 anos de estudo e para 14,9% entre os que têm 12 ou mais anos de estudo.

Fonte: Agência Brasil.

INDÚSTRIA DE DEFESA: Pernambuco pode ganhar duas fábricas


O ministro da Defesa, Raul Jungmann, reuniu-se hoje (17) com representantes de fábricas para apresentar um plano de incentivos federais para instalação de polos industriais na área de defesa em Pernambuco e outros estados do Nordeste. Duas grandes empresas, uma suíça e uma brasileira, manifestaram interesse em abrir fábricas no estado, mas as contrapartidas ainda precisam ser definidas.

Na semana passada, o ministro Raul Jungmann e o governador Paulo Câmara assinaram um protocolo de cooperação para desenvolvimento da indústria de defesa no estado. Jungmann disse que pretende descentralizar o setor, atualmente concentrado no Sul e Sudeste do país. O modelo de protocolo deve ser ampliado para outros estados do Nordeste.

A suíça Ruag e a brasileira CBC já manifestaram interesse em se instalar em Pernambuco. A Ruag prevê investimento de US$ 80 bilhões. De acordo com JungmannJ, a CBC anunciou que irá ao estado na Feira Internacional de Defesa e Segurança (LAAD, na sigla em inglês).

Além disso, o estaleiro italiano Vard Pomar foi considerado apto à concorrência em edital a ser lançado em breve pelo Ministério da Defesa para a construção de quatro navios corveta da Marinha, um investimento de US$ 1,8 bilhão. “Será um certame internacional, mas Pernambuco tem condições de competir em pé de igualdade”, disse o ministro.

O prazo para instalação das empresas depende de garantias a serem dadas pelo estado de Pernambuco às companhias interessadas. Jungmann informou que, na semana passada, representantes das empresas almoçaram com o governador. "Quem pode dar as informações é o próprio governo do estado, mas, ao que tudo indica, as empresas estão prontas para fazer o investimento.”

No protocolo assinado no dia 10 de abril, há previsão de que o estado forneça condições para a instalação do setor industrial em território pernambucano, que podem ser desde isenções fiscais a doação de terreno ou garantia da infraestrutura necessária.

Em nota, a assessoria do governo de Pernambuco disse que possíveis benefícios estão em negociação, mas ainda em fase inicial, e que, por questões de confidencialidade, não emitiria comunicado neste momento.

Proximidade - de acordo com o diretor-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), Ricardo Essinger, toda a área está interessada na possibilidade de novos negócios, mas a principal reivindicação é a instalação de um escritório de compras do Ministério da Defesa em Pernambuco, pois os empresários reclamam das dificuldades de acesso às negociações com a pasta. “Esse é o grande problema. Há dificuldade para o médio e pequeno empresário terem acesso. Para autorização do Ministério da Defesa, depois a aprovação dos seus produtos, todo o trâmite”, afirmou Essinger.

Para Essinger, Pernambuco tem potencialidade para a área. “Tem a parte metal-mecânica, que vai ser forte supridora dessa área. Por exemplo, se os estaleiros fabricarem as corvetas, temos as indústrias montadas para dar apoio à construção dos navios”, disse ele. “Essa indústria não é só a fabricação de armas, tem a retaguarda. Temos área e confecção muito próspera e desenvolvida que, no entanto, não abastecem a área de defesa”.

Para contribuir com a criação desse segmento no estado, a Fiepe destaca que tem negociado com o governo estadual a possibilidade de isenção fiscal para as empresas. Além disso, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) se comprometeria a preparar a mão de obra necessária.

Incentivos federais - o ministro apresentou na reunião os incentivos federais disponíveis para a Região Nordeste. A começar pela linha de crédito anunciada na LAAD pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), especial para exportação e para a indústria de Defesa.

A linha terá 100% de financiamento, 25 anos de prazo total para pagar, 10 anos de carência e juros que ficarão abaixo do cobrado pelo mercado, mas analisados caso a caso. Será a primeira vez que o BNDES disponibilizará crédito para esse setor de exportação, o que foi chamado pelo ministro Raul Jungmann de “revolução”.

Outros incentivos estão em fase final de negociação com o Ministério da Integração Nacional para que as indústrias de Defesa possam ser contempladas pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e o Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE). Segundo o ministro, a base industrial de Defesa no Brasil fatura mais de R$ 200 bilhões por ano e dá lugar a cerca de 40 mil empregados diretos e 130 mil indiretos.

Celpe lança aplicativo e clientes podem solicitar serviços pelo celular


A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) lança, oficialmente, nesta segunda-feira (17), um aplicativo gratuito para smartphones (disponível para os sistemas Androide, IOS e Windows Phone). A partir de agora, os usuários de celular podem comunicar interrupções no fornecimento de energia e acessar outros serviços oferecidos pela concessionária. A ferramenta está disponível para os mais de 3,6 milhões de clientes da distribuidora de energia.

Além da comunicação de eventual falta de energia, o cliente pode utilizar o aplicativo para solicitar a segunda via da conta, religação de energia e consultar o histórico de consumo e de faturas em aberto. A nova ferramenta foi concebida com a finalidade de ampliar a qualidade no atendimento aos clientes da Celpe.

Para acessar e baixar o novo aplicativo, o consumidor deve entrar nas lojas de compras disponíveis nos smartphones, buscar “Celpe” e instalar gratuitamente.  É preciso realizar um cadastro com número do CPF ou CNPJ, da Conta Contrato e telefone de contato. Os dados cadastrais do cliente irão facilitar a localização da ocorrência, agilizando o tempo de atendimento.

Além do novo aplicativo, a Celpe disponibiliza diversos canais de relacionamento. Os clientes da empresa contam com atendimento presencial em todos os 184 municípios pernambucanos e na Ilha de Fernando de Noronha. As lojas e os pontos Celpe Serviços funcionam de segunda-feira a quinta-feira, das 8h às 16h30, e nas sextas-feiras, das 8h às 16h. Serviços comerciais e operacionais também podem ser acessados por meio da Agência Virtual (no site www.celpe.com.br) e do teleatendimento gratuito 116.

Fonte: Assessoria de Imprensa.

Número de acidentes em rodovias federais de Pernambuco sobe 10% na Semana Santa, diz PRF



Entre a quinta-feira da Semana Santa (13) e o Domingo de Páscoa (16), 50 pessoas ficaram feridas e três morreram em 69 acidentes registrados em rodovias federais que cortam Pernambuco.

O número de colisões é 10% maior do que o computado no mesmo período de 2015, quando foram contabilizadas 63 ocorrências. No ano passado, houve 49 feridos e o mesmo número de mortes.

Esses dados são da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no estado, que divulgou, nesta segunda-feira (17), o balanço da ‘Operação Semana Santa’.

A operação realizou milhares de ações nas vias para tentar diminuir a incidência de acidentes. Ao todo, 4.571 pessoas e 4.672 veículos foram fiscalizados.

Os patrulheiros fizeram 1.623 autuações por infrações ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Desse total de infrações, 62 foram pelo não uso do cinto de segurança, 58 por ultrapassagens em local proibido, 26 pelo não uso do capacete e 10 pela ausência das cadeirinhas para crianças.

Também foram registradas 481 imagens de radar por excesso de velocidade.

Ao todo, foram recolhidos 101 veículos irregulares, além de apreendidos 50 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) e 38 Carteiras de Habilitação.

Em uma das fiscalizações realizadas em Toritama, no Agreste, foram apreendidas 26 motocicletas irregulares.

A Operação Lei Seca realizou 1.629 testes de alcoolemia, sendo autuadas 38 pessoas. Um motorista acabou preso por dirigir sob efeito de álcool.

Sete pessoas foram presas sob suspeita de praticar crimes como uso de documento falso, receptação de veículo roubado, corrupção de menores, contrabando e com mandado de prisão em aberto.

Três homens e um adolescente de 14 anos foram detidos. O adolescente estava ao lado do padrasto dele e dirigia um carro de luxo que havia sido roubado na sexta-feira (14), no Recife, conforme informou a PRF.

Fonte: G1-PE.

VIOLÊNCIA EM ALTA: Com crise na segurança, Pernambuco volta a ter recorde de homicídios em março


Pernambuco voltou a registrar recorde de homicídios em março deste ano. Divulgado neste domingo (16) pela gestão Paulo Câmara (PSB), relatório aponta que houve 548 mortes violentas no estado no mês –uma média de 18 por dia.

Pernambuco vive uma crise de violência: altíssimo índice de assassinatos e uma onda de assaltos a ônibus. Somando os três primeiros meses do ano, os assassinatos já chegam a 1.522.

Esse foi o mês de março mais violento no Estado desde 2007. Naquele ano, o então governador Eduardo Campos (PSB) implantou o programa de redução de homicídios Pacto Pela Vida.

O projeto tinha como meta reduzir os assassinatos em 12% ao ano. Até 2013, Pernambuco teve quedas nesse tipo de crime.

Há quatro anos, porém, os índices de violência voltaram a subir. No primeiro trimestre deste ano, houve crescimento 44% de assassinatos em relação ao mesmo período do ano passado. Os crimes saltaram de 1.056 naquele período para 1.522 neste ano.

O governo Paulo Câmara culpa parte da escalada da violência a uma operação padrão da Polícia Militar.

Desde dezembro, a PM faz uma operação que diminui o número de homens nas ruas. Os policiais reivindicam que seus salários sejam equiparados aos dos policiais civis –cerca de R$ 6.000.

Para aumentar os agentes nas ruas, o Estado paga uma remuneração extra para que trabalhem durante as folgas. Agora, durante a operação padrão, os policiais se recusam a fazer esse "bico" oficial.

Tanto policiais civis quanto militares também reclamam de falta de estrutura e falta de efetivo.

O governo afirma que concedeu reajustes "significativos" para as polícias em 2017 –entre 25% e 40%. Na semana passada, Paulo Câmara anunciou investimento de R$ 290 milhões em segurança pública até 2018.

O governador também anunciou a contratação de 4.800 policiais militares, 140 delegados e 600 policiais civis –parte desse efetivo ainda neste ano.

Fonte: Folha de São Paulo.

VIOLÊNCIA APAVORA: Guerra do tráfico, crime passional e banalização criam 'faroeste' em Pernambuco

Violência explode, e PE regride uma década com 16 assassinatos por dia


Quem vive em Pernambuco tem a sensação de que o Estado voltou dez anos no tempo quando o assunto é violência. Esse sentimento é confirmado pelos números.

Apenas em janeiro e fevereiro, Pernambuco registrou 974 homicídios -alta de 47% em relação ao mesmo período do ano passado e o maior número em dez anos.

"O perfil de quem morre em Pernambuco é o mesmo de quem mata: jovem, negro, pobre e morador da periferia", afirma José Luiz Ratton, professor de sociologia da Universidade Federal de Pernambuco e pesquisador da violência no Estado.

Na Grande Recife, a maior parte dos assassinatos ocorre em regiões pobres e com pouca presença do Estado. Em três favelas próximas da famosa praia de Boa Viagem, por exemplo, foram cinco mortes em cinco dias da semana retrasada, segundo moradores.

Essas comunidades somam mais de 70 mil habitantes e convivem com escasso saneamento básico: boa parte dos barracos fica em palafitas sobre o poluído rio Capibaribe.

O cenário de pobreza extrema fica na fronteira com prédios de luxo -um dos maiores shopping centers da América Latina foi construído ao lado de uma das favelas.

Moradores dizem que a área sofre com abusos policiais e guerra entre pequenos traficantes, mas também com crimes passionais.

Recife também sofre com assaltos a ônibus. Levantamento do sindicato dos motoristas e do "Jornal do Commércio" aponta mais de mil roubos neste ano -o governo Paulo Câmara (PSB) contesta e diz que não passam de 500.

Com os 974 homicídios nos meses de janeiro e fevereiro, a média é de quase 17 por dia. Isso representa um aumento de 47% em relação ao mesmo período de 2016.

O Estado de São Paulo, com população quatro vezes maior, contabilizou 622 assassinatos nesses meses.

ONDA DE VIOLÊNCIA EM PERNAMBUCO
Vítimas de homicídios dolosos e latrocínios no Estado, em janeiro e fevereiro deste ano

                                974                                                                              622
                    PERNAMBUCO                                                        SÃO PAULO *
*que tem população 4 vezes maior

47% de aumento em relação ao mesmo período de 2016
16 mortes por dia, em média

O projeto tinha como meta reduzir os homicídios em 12% ao ano. Para isso, apostava na integração das polícias para melhorar a investigação, bônus a policiais que resolvessem mais crimes e participação popular na criação de políticas públicas de prevenção e combate à criminalidade.

Em 2007, foi criada a primeira delegacia especializada na resolução de homicídios. O Estado foi dividido em 26 áreas, e os responsáveis eram cobrados em reuniões semanais com o governador.

Nos anos seguintes, as mortes violentas caíram. Em 2013, Pernambuco teve 3.100 assassinatos, o menor número desde que começou a contabilizar esses crimes.

O próprio governo aponta outro fator: os grupos de extermínio ligados a ex-policiais. As quadrilhas fazem segurança particular, cobram taxas de comerciantes e "prestam serviços" de pistolagem.

Um deles, o Thundercats, foi desmantelado em 2008, mas um de seus líderes continua solto. Ex-soldado da Polícia Militar, Marcos Antônio da Silva responde à Justiça por 25 assassinatos. "Nós temos, sim, milícias armadas atuando no Estado, isso não é novidade", reconhece Angelo Gioia, secretário de Defesa Social (segurança pública).

PADRÃO - Desde dezembro, a PM faz operação padrão, diminuindo o número de homens nas ruas. Os policiais reivindicam que seus salários sejam equiparados aos dos policiais civis -cerca de R$ 6.000.

Para aumentar os agentes nas ruas, o Estado paga uma remuneração extra para que trabalhem durante as folgas. Agora, durante a operação padrão, os policiais se recusam a fazer esse "bico" oficial.

Também não deixam os quartéis se houver problemas de estrutura. "O PM não pode sair às ruas com coletes e munições vencidos, armamento que trava na hora de atirar, nem viaturas sem condições de rodar", diz Nadelson Leite, vice-presidente da Associação de Cabos e Soldados.

O governo afirma que a operação padrão é um dos fatores que contribuem para o aumento dos crimes. O governador tem se recusado a negociar salários com a associação -diz que só negocia com os comandantes da tropa.

A Polícia Civil também reclama da falta de efetivo e precariedade. Uma portaria do governo previa que o Estado deveria ter 10 mil agentes em 2015: dois anos depois, há cerca de 5.000. Algumas delegacias foram interditadas pela Justiça por falta de estrutura.

Com a explosão das mortes, a gestão Câmara anunciou a recontratação de 800 policiais aposentados para atuarem em serviços internos e liberar agentes efetivos para investigações. O salário é de R$ 1.800 por 40 horas semanais.

OUTRO LADO - o secretário da SDS Angelo Gioia, ex-delegado da Polícia Federal, assumiu o cargo em outubro do ano passado, a convite do governador Paulo Câmara (PSB).

"Tivemos paralisações brancas da Polícia Civil, da Científica e, depois, da Polícia Militar. Evidentemente, isso traz um custo operacional." Gioia critica a forma como são negociados reajustes salariais das polícias. Para ele, governos estaduais não devem negociar diretamente com associações de policiais, e sim com comandantes.

"Essa negociação com associações trouxe um grande prejuízo para a tropa, porque você tira o comando dos oficiais. Isso enfraquece a relação hierárquica e de disciplina." Eduardo Campos (PSB), que governou PE entre 2007 e 2014, costumava se sentar à mesa com associações de PMs para negociar reajustes.

Sobre o aumento dos homicídios, Gioia afirma que os dados "preocupam Pernambuco". "Estamos num trabalho intenso, seja a Polícia Civil como a Militar, focados na redução desses números. Nós precisamos focar as investigações em grupos de extermínio e quadrilhas de tráfico de drogas, de maneira a reduzir a criminalidade, prendendo essas pessoas".

O secretário afirma que 89 pessoas envolvidas com tráfico e com grupos de extermínio foram presas -mais de 20 operações da Polícia Civil foram realizadas neste ano. Ele diz que a PM vai aumentar o policiamento em áreas com alto índice de assassinatos.

Gioia alega que cerca de 16% dos assassinatos são esclarecidos em Pernambuco. "Ainda é pouco, mas estamos acima da média nacional".

O secretário diz que o programa Pacto Pela Vida segue valendo como forma de reduzir os homicídios. "Ele existe e avança, mas ele permite também ajustes e correções. É isso que está sendo feito."

Na quarta-feira (12), o governo anunciou um investimento de R$ 280 milhões em segurança pública nos próximos dois anos. Também informou que 4.800 novos PMs serão incorporados até 2018.

Fonte: Folha de São Paulo.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

PM proíbe batalhões do interior divulguem fatos considerados 'negativos'


Assassinatos, assaltos ao comércio, carro roubado, cidadão assaltado ou qualquer outra ocorrência que possa ser considerada negativa ou que repercuta mal, ocorridas no interior, não serão mais enviadas oficialmente à imprensa.


A Polícia Militar de Pernambuco proibiu os batalhões do interior de divulgarem a resenha policial com todas as ocorrências das últimas 24 horas, para os veículos de imprensa. Diariamente, o material enviado, é lido pelos locutores das rádios e divulgado nos blogs com pauta mais policial.


Entretanto, de acordo com a circular, da diretoria do Interior da PM, os batalhões devem repassar à imprensa, apenas " informações positivas", a exemplo de "apreensão de armas, de drogas, prisão de homicidas, traficantes, assaltantes etc.), apenas para divulgar os "trabalhos executados pela PMPE, junto à sociedade", diz o ofício assinado pelo coronel José Flávio Morais.

Ainda de acordo com o texto, "está terminantemente proibido o repasse diretamente para imprensa da resenha diária da forma como é elaborada", sem cortes. A determinação prevê que o material completo passe por uma censura prévia, para "que ocorram os ajustes", vetando "os dados que não sejam de interesses de todos", no caso, a PM, como se os índices da violência no interior fossem compatíveis com os dos contos de fada.


Da Redação.


terça-feira, 11 de abril de 2017

'AMIGO DEDO-DURO': Marcelo Odebrecht relata ao juiz Sergio Moro pagamento de R$ 13 milhões em espécie para Lula


O empresário Marcelo Odebrecht prestou nesta segunda (10) o primeiro depoimento ao juiz Sergio Moro depois de fechar delação premiada.

Herdeiro do grupo Odebrecht, Marcelo reafirmou que Lula tinha o apelido de "Amigo" em suas anotações.

Ele detalhou que a empreiteira tinha uma conta com esse codinome usada para fazer repasses vinculados ao ex-presidente.

Entre os repasses informados por Marcelo no depoimento estão pagamentos feitos ao Instituto Lula que seriam usados em um prédio que abrigaria a entidade e também R$ 50 milhões direcionados à campanha de Dilma Rousseff por meio do ex-ministro Guido Mantega.

Ele também relatou o repasse de R$ 13 milhões em espécie que teriam sido entregues ao ex-presidente. Segundo a Folha apurou, o empresário disse que o dinheiro saiu da conta "Amigo" e foi pago em parcelas ao longo de 2012 e 2013. Na planilha da Odebrecht esses pagamentos aparecem associados a "Programa B", referência a Branislav Kontic, assessor do ex-ministro Antonio Palocci, e está dividido em seis vezes.

A reportagem apurou que Marcelo reafirmou que Palocci, que foi ministro nas gestões Lula e Dilma Rousseff, era o "Italiano" apontado em planilha de repasses de propina da empresa.
O empresário detalhou os mecanismos de pagamento de vantagens indevidas a Palocci que, segundo ele, era o principal interlocutor da empresa no governo Lula.

A íntegra do depoimento está sob sigilo, assim como o acordo de delação premiada dos executivos da empreiteira, que ainda não foi tornado público pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

O interrogatório fez parte da ação contra Palocci, acusado de interceder em favor dos interesses da empreiteira. Ele foi mencionado em planilhas apreendidas na empreiteira que demonstram o pagamento de R$ 128 milhões em vantagens indevidas, segundo a denúncia.

Marcelo apontou Mantega como o sucessor de Palocci no contato com a Odebrecht, sendo ele o "Pós-Itália" na planilha apreendida pela PF.

O advogado Nabor Bulhões, que defende Marcelo, não conversou com a imprensa sobre a audiência. Durante o interrogatório, Moro foi informado da publicação de trechos da audiência na imprensa. Ele prometeu apurar o vazamento.

OUTRO LADO - O Instituto Lula disse que o ex-presidente nunca pediu valor indevido à Odebrecht.

"Lula não tem nenhuma relação com qualquer planilha na qual outros possam se referir a ele como "Amigo" (...) Por isso não lhe cabe comentar depoimento sob sigilo de Justiça vazado seletivamente e de forma ilegal."

O advogado de Palocci, José Roberto Batochio, não quis comentar o teor da audiência, sob o argumento de que ela está em segredo de Justiça.

Ele vem afirmando que o ex-ministro é inocente e que "Italiano" não se refere a Palocci, mas "é um apelido em busca de um personagem".

Mantega tem negado irregularidades.

Fonte: Folha de São Paulo.

Açude de Boqueirão recebe águas do ´Velho Chico´ na próxima quarta-feira


O Ministério da Integração Nacional anunciou para próxima quarta-feira (12), pela manhã, a solenidade oficial para marcar a chegada das águas no Rio São Francisco ao açude Epitácio Pessoa ou Boqueirão, como é popularmente conhecido.


VÍDEO: Ministro Helder Barbalho postou um vídeo nas mídias sociais está convidando os paraibanos para a solenidade: 


Eixo Leste do Projeto São Francisco, em Sertânia(PE), atinge capacidade plena em volume de água


A última estação de bombeamento (EBV-6) do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, em Sertânia (PE), está funcionando com os dois conjuntos de moto-bomba da estrutura.

Com isso, o empreendimento começou a fornecer, desde o último fim de semana (1º e 2 de abril), o volume máximo de água para o leito do rio Paraíba, em Monteiro (PB).

O objetivo é garantir que o 'Velho Chico' chegue mais rápido ao reservatório Boqueirão (PB), localizado em Campina Grande (PB) e assim atender, aproximadamente, 716 mil pessoas em 18 cidades ao longo do manancial ainda neste mês de abril.

Com a operação simultânea das duas bombas, o Projeto São Francisco está fornecendo à Paraíba capacidade máxima de 9 metros cúbicos por segundo.

VÍDEO (institucional) : Vazão da água que sai do açude de Camalaú sentido a Boqueirão 


As águas do 'Velho Chico' passaram do reservatório Camalaú, no município de mesmo nome, no dia 30 de março, e seguem o curso do rio Paraíba até o açude Epitácio Pessoa (Boqueirão).

VÍDEO (institucional) : Vista Aérea - Águas do São Francisco próximo a Boqueirão

As populações de Sertânia e Monteiro já são beneficiadas pelo Projeto São Francisco. Ao todo, o Eixo Leste vai beneficiar 4,5 milhões de pessoas em 168 municípios que sofrem com o longo período de seca e estiagem nos estados de Pernambuco e da Paraíba.

Com 217 quilômetros de extensão, o Eixo Leste é composto por canais, seis estações de bombeamento, cinco aquedutos, um túnel, uma adutora e 12 reservatórios. As estruturas de engenharia passam pelos municípios pernambucanos de Floresta, Betânia, Custódia e Sertânia, chegando a Monteiro, na Paraíba.

VÍDEO (institucional) : Águas do São Francisco próximo a Boqueirão


Fontes: com informações do Paraíba On Line / Assessoria de Comunicação Ministério da Integração Nacional / Youtube.