sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Lula diz que, se necessário, disputará Presidência em 2018


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou na manhã desta sexta-feira, 28, em entrevista à Rádio Itatiaia em Montes Claros, Região Norte de Minas, que, se for preciso, disputará a Presidência da República em 2018.

"Não posso dizer que sou nem que não sou candidato. Sinceramente, espero que outras pessoas sejam candidatas. Agora, uma coisa é certa: se a oposição acha que vai ganhar, que não vai ter disputa, e que o PT está acabado, ela pode ficar certa do seguinte: se for necessário, eu vou para a disputa e vou trabalhar para que a oposição não ganhe as eleições".

Lula participou ontem em Montes Claros do 1º Encontro dos Povos das Gerais, para discussão de políticas para comunidades indígenas, quilombolas e populações ribeirinha.

Hoje, o ex-presidente participa em Belo Horizonte da abertura do Congresso da Central Única dos Trabalhadores (Cut). Ato será em  conjunto com um encontro da União Estadual dos Estudantes (UEE).


Isto É.

Vereador Lúcio Fabricio tira licença e desabafa: "que base é essa que vive de conchavo e de fofoca? “


Alegando “razões pessoais”, o vereador Lúcio Fabrício (PTC) está se licenciando pela segunda vez, entretanto, agora não se afasta para assumir nenhum cargo na gestão municipal. Em janeiro desse ano, ele deixou a Câmara para assumir a Secretaria de Governo da Prefeitura de Surubim. Deixou o cargo quatro meses depois e reassumiu o mandato.

Na sessão da noite desta quinta-feira (27), o parlamentar, que faz parte da bancada de sustentação do prefeito, não poupou críticas aos assessores próximos e integrantes da equipe de Túlio Vieira(PT). “É um bando de puxa-saco. Não tenho nada contra o prefeito, mas tem que escutar os vereadores. Mas que base é essa, que vive de conchavo e de fofoca? “, questionou.

Enfático , o vereador externou a possibilidade, inclusive, de não disputar a reeleição. "Tem que respeitar. Eu estou vereador até 2016, depois só o povo pode decidir. Não sei nem se vou ser candidato, posso até não ser. Mas isolam, convidam as pessoas do PTC, e dizerem ‘deixa Lúcio aí, sozinho'. Não me convidam para nada, mas se o prefeito me convocar, eu vou, se me chamarem 'vamos ali’ , eu vou”, desabafou.
   
A licença desta vez está prevista para durar um mês, mas pode ser prorrogada.  A partir da sessão da próxima quinta-feira, assume a vaga, o suplente Carlos Roberto(PTC). 

Humberto faz giro pelo Agreste


O líder do PT no Senado, Humberto Costa, realiza viagem pelo Agreste do Estado nesta sexta-feira. O senador vai visitar as cidades de Lajedo, Bom Conselho e Santa Cruz do Capibaribe. Entre as atividades previstas, estão a inauguração de casas, conversa com lideranças políticas e a participação em uma audiência pública. 

A agenda do senador começa por reuniões no município de Lajedo com lideranças políticas locais e visita ao prefeito Rossini Blesmany. Após Lajedo, Humberto segue para Bom Conselho, onde participa da entrega de 147 casas do programa Minha Casa, Minha Vida, que terá a participação, por videoconferência, da presidenta Dilma Rousseff. A presidenta fará, simultaneamente, a entrega de 2.700 imóveis para mais três estados (Ceará, Tocantins e Pará).

De Bom Conselho, Humberto parte para Santa Cruz do Capibaribe onde participa de audiência pública sobre a "crise da água no município". O evento acontece na Câmara de Vereadores da cidade e reunirá diversas lideranças da região.

 Na audiência que teve com Dilma na última quarta-feira, o senador convidou a presidenta para visitar Santa Cruz no período do Estilo Moda Pernambuco, que ocorre no começo de outubro.

O giro pelo Agreste faz parte de uma série de visitas que o senador tem feito pelo Interior do Estado. Segundo Humberto, as agendas têm como objetivo divulgar as ações do governo federal e aproximar a população da pauta nacional. “Em tempos de crise, o diálogo é fundamental. E é isso o que a gente está fazendo: conversando com a população, ouvindo as demandas e buscando novas soluções para velhos problemas”, afirmou o senador. 


quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Priscila Krause divulga site para monitorar Governo Estadual


O começo das atividades da plataforma Monitora Pernambuco foi tema do discurso no Pequeno Expediente da deputada Priscila Krause (DEM), nesta quinta (27). O site, disponível no endereço www.monitorapernambuco.com.br, é uma iniciativa do mandato para acompanhar 150 obras e ações prometidas pelo Governo Estadual.
“Verificamos no programa apresentado pelo governador, durante a campanha eleitoral, quais metas poderiam ser quantificadas, e incluímos promessas relevantes feitas após a posse, como a conclusão do complexo prisional de Itaquitinga”, explicou a deputada. Segundo a parlamentar, a plataforma indica quais ações de cada região estão atrasadas, paralisadas, concluídas, em andamento ou não foram iniciadas. “ Vamos usar informações oficiais e pedidos de informações que usamos corriqueiramente, mas o fundamental é a participação do fiscal cidadão”, explicou Priscila.
Além do Monitora Pernambuco, Priscila Krause chamou atenção para o Projeto de Emenda Constitucional nº 03/2015, de sua autoria, que institui a obrigação do Poder Executivo em cumprir um Programa de Metas que siga as propostas defendidas em campanha. “Precisamos construir uma cultura de responsabilidade com as promessas feitas nas eleições. Se não fizermos isso, viveremos sempre em crise de representatividade”, considerou a parlamentar.

O ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE), preso na Lava Jato, decide fazer delação premiada

O ex-deputado federal e ex-presidente do PP (Partido Progressista) Pedro Corrêa, preso pela Operação Lava Jato, decidiu negociar um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal para colaborar com as investigações e obter redução de pena.

Se o objetivo de Corrêa for alcançado, ele será o primeiro político investigado por suspeita de envolvimento com o esquema de corrupção descoberto na Petrobras a se tornar delator.

Corrêa disse a pessoas próximas que está disposto a revelar uma extensa lista de crimes, que pode envolver dezenas de políticos e levar a Operação Lava Jato a novos ministérios e estatais.

Corrêa também promete oferecer aos procuradores da Lava Jato detalhes sobre as indicações políticas para cargos em órgãos do governo federal e a distribuição da propina do esquema a congressistas.

Condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal)por seu envolvimento com o mensalão em 2012, o ex-deputado tem dito que também poderia fazer revelações sobre o esquema, que distribuiu dinheiro a parlamentares em troca de apoio ao governo no Congresso no início do primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010).

Nesta quarta-feira (26), Corrêa prestou depoimento à Justiça Federal em um dos processos da Lava Jato e disse que seus familiares não têm qualquer envolvimento com os fatos investigados no caso.

Segundo o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, delatores da Lava Jato, Corrêa recebia pagamentos mensais do esquema e era um dos líderes do PP que decidiam como distribuir os recursos destinados ao partido.

Segundo Costa, ele recebeu R$ 5,3 milhões só na campanha eleitoral de 2010. Sua filha, a ex-deputada Aline Corrêa (PP-SP), também recebia pagamentos mensais do esquema, de acordo com Youssef.

Folha de São Paulo. 

PSDB venceria Lula em eleição, aponta Ibope


Nova pesquisa Ibope simulando o eventual segundo turno entre Lula e presidenciáveis tucanos mostra um ligeiro aumento da diferença em favor dos nomes do PSDB. É indicativo de que o prestígio do petista diminuiu mais um pouco desde junho, quando a primeira sondagem foi realizada. Embora reforce a tese alckimista de que é melhor deixar o PT sangrar até 2018, o resultado também serve aos aecistas adeptos de eleição já. A pesquisa está sendo divulgada com exclusividade aqui.
Os cenários eleitorais entraram na pesquisa-ônibus – o chamado “Bus” – que o Ibope faz mensalmente, com perguntas avulsas de diferentes clientes. Estas questões foram incluídas pelo instituto, que aproveita o “Bus” para medir o pulso da população sobre temas conjunturais de interesse público. Foram 2.002 entrevistas em 142 municípios de todo o País, entre 15 e 19 de agosto. A margem de erro é de 2 pontos, para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.
Se houvesse um segundo turno hoje entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), o tucano venceria por 50% a 31%, com 15% de brancos e nulos e 4% de indecisos. A diferença é quatro pontos maior do que em junho, quando Aécio batia o petista por 48% a 33% e a taxa de eleitores sem candidato era a mesma.
Também na simulação contra o governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), Lula oscilou dois pontos para baixo: foi de 39% para 37%, e está quatro pontos atrás do tucano, que foi de 40% para 41%. Se em junho havia um empate técnico entre os dois (considerada a margem de erro), agora a chance desse empate tende a zero. No cenário com Alckmin, aumenta a taxa de brancos/nulos/indecisos, porque Aécio se tornou mais conhecido do que o paulista desde a campanha presidencial do ano passado.

Pela primeira vez, o Ibope incluiu o senador José Serra (PSDB-SP) em um eventual segundo turno contra Lula. Ele venceria por 43% a 36% do petista (e haveria 21% de eleitores sem candidato). Ou seja, se a eleição fosse hoje, Aécio seria o tucano mais forte, com 19 pontos de vantagem sobre Lula. Serra viria a seguir, com 7 pontos a mais do que o petista, e Alckmin seria o terceiro, com 4 pontos de diferença sobre o rival. 
É preciso lembrar que pesquisas eleitorais feitas muito antes da eleição têm uma taxa de acerto menor do que as realizadas em datas mais próximas ao momento de o eleitor votar. A sondagem fora de uma campanha eleitoral é o que se chama de imposição de problemática: a maioria dos eleitores não está pensando no assunto e forma sua opinião no momento em que é abordada pelo pesquisador. Está, assim, mais suscetível a trocar de candidato.
Os resultados devem ser encarados como uma medida do grau de conhecimento e lembrança do eleitor em relação aos possíveis presidenciáveis – além de indicar a simpatia ou antipatia que cada um deles provoca no eleitorado. É o que se poderia chamar de velocidade inicial, ou a vantagem que cada nome tem na largada. Não indica o que acontecerá no fim da corrida, porque isso sempre depende da dinâmica da campanha eleitoral.

Esta pesquisa revela que o nome eleitoralmente mais forte do PT perdeu, em menos de dez meses, metade dos eleitores que votaram em Dilma Rousseff. Segundo o Ibope, apenas 51% de quem disse ter votado na atual presidente no segundo turno de 2014 declara voto em Lula na simulação de segundo turno contra Aécio. 
Nada menos do que 29% de quem ajudou a eleger Dilma diz que hoje votaria no tucano. Lula empata tecnicamente com Aécio apenas no Nordeste e entre os muito pobres. E perde em todas as outras regiões e segmentos sociais. Mas há um eleitor desiludido que será decisivo na eleição: 1 a cada 5 eleitores de Dilma não quer Lula nem Aécio. Ele pode acabar migrando para o PSDB, pode voltar para o PT ou pode fermentar uma terceira via.
Estadão.

Paulo Câmara e Humberto Costa tratam de recursos para saúde em Brasília


O governador Paulo Câmara se reuniu hoje pela manhã, em Brasília, com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, para tratar sobre a necessidade de recursos para a rede pública de Saúde em Pernambuco, que é a segunda maior do Brasil, atrás apenas do Rio de Janeiro. O senador Humberto Costa (PT) participou da conversa.

Polícia Federal anuncia mais rapidez na emissão de passaporte


O processo de emissão de passaporte ficou mais rápido para os pernambucanos. A Polícia Federal no Estado anunciou nesta quinta-feira (27) a ampliação do atendimento, de sete para 10 estações, no Aeroporto Internacional dos Guararapes. O tempo de espera no agendamento pela internet para dar entrada no documento diminuiu para um ou dois dias, segundo o órgão. Os requerentes já chegaram a esperar 30 dias pela disponibilidade. 
Outras mudanças já haviam sido anunciadas na emissão do passaporte, em julho deste ano. A validade do documento aumentou de cinco para 10 anos, por exemplo. O preço para tirar o documento também aumentou. O valor de R$ 156,07 subiu para R$ 257,25 (reajuste de 65%). O valor do passaporte emergencial é de R$ 334,42. Já para a emissão de novo passaporte sem a apresentação do passaporte anterior, o preço é R$ 514,50.

Além disso, o novo passaporte tem mais itens de segurança, como o chip eletrônico, que facilita no momento de imigração. O antigo brasão da república foi substituído pela imagem da constelação do Cruzeiro do Sul, na capa do documento, em alusão aos cinco países do Mercosul (Brasil, Uruguai, Paraguai, Argentina e Venezuela).

Para dar entrada no passaporte é necessário acessar a página da PF na internet, preencher um formulário com seus dados pessoais e agendar uma data para atendimento. O horário de atendimento no aeroporto é das 7h30 às 14h30, e das 8h às 15h para entrega de passaporte. Além do Recife, a Polícia Federal atende na delegacia de Caruaru, no Agreste do Estado, e na de Salgueiro, no Sertão.

No dia marcado, o solicitante deve comparecer à cidade escolhida e apresentar os documentos originais e atualizados necessários (a lista está disponível do site) e o recibo da Guia de Recolhimento da União (GRU), que pode ser paga em qualquer agência do Banco do Brasil. 

Após o atendimento, o passaporte fica pronto no prazo de sete a dez dias úteis. O andamento da solicitação pode ser acompanhado no site da PF, através do número de protocolo e CPF. O documento só será entregue pessoalmente a seu titular, mediante apresentação de documento de identidade e assinatura de recibo. 

Até agora, 38.243 passaporte foram emitidos em Pernambuco este ano. Em 2014, o número de todo o ano foi 54.514.
NE10.

PT saudações. Datena pede desfiliação; partido diz que ele 'não fará falta'


O apresentador José Luiz Datena, da Band, pediu na segunda-feira (24) sua desfiliação do PT (Partido dos Trabalhadores) de Ribeirão Preto, informou a legenda nesta quarta (26). Datena confirmou a desfiliação, mas disse que isso não significa que irá se candidatar à Prefeitura de São Paulo em 2016.


Por telefone, Datena confirmou a desfiliação, mas disse que isso não significa que irá se candidatar à Prefeitura de São Paulo em 2016, como vem sendo especulado.
"Não fará falta, pois não tem o perfil do partido; ele tem outro pensamento, outra conduta, nunca frequentou as reuniões partidárias", declarou o vereador Jorge Parada, presidente do PT na cidade.
Segundo o PT, o apresentador era filiado ao partido desde 1992 e, durante o período, fez os recadastramentos necessários para renovar sua filiação.
Em julho, Datena chegou a anunciar que sairia como candidato a prefeito pelo PP (Partido Progressista), mas hoje afirma que está analisando propostas e ainda não tomou uma decisão.
"O PP tem me ajudado, mas só vou tomar uma decisão quando sentir que tenho garantias de que não vou ser engolfado por um partido", disse.
Quando sua pré-candidatura foi anunciada, Paulo Maluf, um dos líderes do PP, defendeu publicamente que o partido continuasse apoiando o atual prefeito e provável candidato à reeleição, Fernando Haddad.
Datena rebateu Maluf e afirmou que não apertaria a mão do político "nem para ser presidente de time de botão".
Folha de São Paulo.

Alepe anuncia nesta quinta-feira aos deputados corte de 245 comissionados


A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa decidiu, nesta quarta-feira (26), em reunião extraordinária no gabinete da presidência,  concluída às 20h15, realizar um corte de servidores não-efetivos para enxugar a despesa com a folha de pessoal, determinando a demissão de 245 comissionados nos 49 gabinetes de deputados. O número correspondente à redução de cinco comissionados por gabinete e a decisão – tomada por seis titulares, um substituto e três suplentes da Mesa – será comunicada aos demais parlamentares hoje.

A Alepe optou, em  um primeiro momento, reduzir despesas na estrutura dos 49 gabinetes, com corte nos cargos comissionados, em vez de mexer na estrutura administrativa da Casa. O Legislativo segue, assim, a decisão do governo estadual de reduzir os gastos com a máquina pública. Inicialmente, a medida da  Alepe não atinge os terceirizados, mas a Mesa determinou um levantamento do número desses funcionários na estrutura  do Legislativo para estabelecer o corte.

De imediato, o Departamento Legislativo da Alepe foi orientado a preparar o projeto de lei que vai alterar a lei em vigor que estabelece o número atual de comissionados por gabinete. O projeto será encaminhado à Comissão de Constituição, Legislação e Justiça (CCLJ) para ser votado, na sessão da próxima terça-feira (01/09), seguir para o endosso do plenário, ser sancionado pela Mesa e seus efeitos valerem já na folha de setembro. “Chegou uma mensagem do governo do Estado falando da queda da arrecadação e necessidade de fazer ajuste no orçamento de 2016.  Com a queda, cai o duodécimo da Casa”, revelou  o 3º secretário, Romário Dias (PTB).

Por sua assessoria, o 1º tesoureiro Diogo Moraes (PSB) informou apenas que “haverá outra reunião” hoje de manhã para fechar os números, quando será comunicada a decisão aos demais deputados. Sem o corte de pessoal, e com a redução do duodécimo , a Alepe corre o risco de ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “Hoje (quarta-feira) de manhã houve uma reunião do presidente Guilherme Uchoa (PDT) com a mesa, líderes dos partidos e presidentes das comissões  para mostrar as dificuldades. Agora (à noite) foi feito um cálculo pelo Legislativo e concluiu-se que precisa ter o corte”, disse   Romário.

Em 2013, pressionada pelos protestos de ruas por mudanças e controle dos gastos públicos, a Alepe reduziu o número de comissionados na Casa de mais de 1.900 para 1200. Foram  700 cargos fechados ou mais  30% do quadro.

Jornal do Commercio.

Governo estuda recriar CPMF e dividir com estados e municípios


Pressionado pela queda na arrecadação e pela necessidade de fechar o projeto de Orçamento de 2016 com superávit, o governo estuda a volta da CPMF. Ciente de que o tributo enfrenta grande resistência no Congresso, a equipe econômica estuda uma forma de torná-lo palatável e uma alternativa em discussão é a partilha com estados e também seria compartilhada com municípios em estratégia para driblar resistência do Congresso. Os técnicos avaliam que a volta da contribuição seria uma fonte importante de receitas num momento de dificuldades e ainda ajudaria no trabalho de controle e fiscalização da Receita Federal.

— A CPMF é um tributo muito eficiente, tanto do ponto de vista arrecadatório, quanto do ponto de vista de fiscalização — destacou um técnico do governo.



As discussões em torno do projeto de lei orçamentária de 2016, que será encaminhado ao Congresso na próxima segunda-feira, acentuaram as divergências no governo. De um lado, o Ministério da Fazenda defende que a proposta venha com um corte significativo nas despesas, tanto as discricionárias quanto os gastos obrigatórios, embora estes dependam de lei para serem cortados.

ALTERNATIVA É SUBIR IMPOSTO - Caso isso não ocorra, a equipe do ministro Joaquim Levy avalia que será preciso fazer um forte aumento de impostos. Do outro lado, os demais ministros reclamam da falta de recursos em 2015 e temem que cortes mais profundos em 2016 aprofundem a crise na economia.

No próximo ano, a meta de superávit primário (economia para o pagamento de juros da dívida pública) é de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de bens e serviços produzidos no país), bem maior que a de 0,15% de 2015, que dificilmente será cumprida.

O Globo.

Raquel Lyra cogita se candidatar à Prefeitura de Caruaru por outro partido caso não seja aceita pelo PSB; Deputada convida para o Dia do Voluntariado


A deputada estadual Raquel Lyra (PSB) afirmou que espera ser colocada pelo partido como candidata à Prefeitura de Caruaru. Caso contrário, a filha do ex-prefeito da cidade e ex-governador João Lyra Neto (PSB) cogita disputar as eleições de 2016 por algum outro partido. “Eu tô apostando que esta construção vai existir. Caso contrário, a gente pode estudar outras possibilidades”, afirmou a prefeiturável. Raquel ainda disse que a esperança é de que o partido lance um candidato próprio para a cidade e abdique da ideia de fazer parte de alguma coligação com outros partidos. “O PSB pretende lançar candidatura própria na cidade. A minha expectativa é de que eu lance o projeto (do seu nome como prefeiturável) dentro do partido”. 


A deputada assegurou que poderá esperar até outubro para que o PSB se decida sobre o apoio ao seu nome ou não. “Ando conversando com a liderança do partido para que a ideia seja amadurecida. Até lá, é preciso fazer um trabalho de articulação política na cidade”. Raquel Lyra se mostrou bastante confiante em ser escolhida pelo partido para ser candidata. “Eu tô apostando que a construção do meu nome (para a Prefeitura) irá existir. Caso contrário, a gente pode estudar, sim, outras possibilidades. Quero ressaltar que eu construí minha vida política no PSB. Mas, caso o partido não entenda isso, nós teremos maturidade suficiente para encontrar um outro caminho”.

Apesar da provável resistência que o seu nome enfrentará dentro do próprio partido, Raquel se mostrou confiante numa aceitação — ainda que não seja unânime — do seu nome. “Não tenho dúvidas de que teremos disputa dentro da base governista. Mas o mais importante é que o partido saia fortalecido das próximas eleições”, disse. Perguntada sobre a possibilidade do seu pai também ser um provável candidato ao cargo, a deputada resumiu. "Meu pai não será candidato", finalizou.

Jornal do Commercio.

Deputada convida para o Dia do Voluntariado 

A deputada estadual Raquel Lyra (PSB), junto com o movimento Novo Jeito, vai comemorar dentro do Grande Expediente Especial sobre a Semana da Pessoa com Deficiência, o Dia Nacional do Voluntariado. O encontro acontece nesta próxima quinta-feira, dia 27, às 10h, no plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Durante a semana, a parlamentar se reuniu em seu gabinete com Fábio Silva, que está à frente do Novo Jeito, para ajustar a divulgação, dentro do evento na Assembleia Legislativa, do projeto Transforma Recife, que já cadastrou 330 ONGS e 30 mil voluntários. O Grande Expediente foi solicitado pelo líder do governo, deputado Waldemar Borges (PSB). 

"O objetivo deste encontro é promover a solidariedade em Pernambuco. Também vale louvar a iniciativa do deputado Waldemar Borges em fazer esse grande expediente numa semana tão especial", disse Raquel. 



terça-feira, 25 de agosto de 2015

"Tinha recursos próprios", diz advogado da "prefeita ostentação"


O advogado Carlos Sérgio de Carvalho, que defende da prefeita de Bom Jardim (MA), Lidiane Leite (PRB), afirmou que ela tem recursos próprios para justificar a vida de luxo que vive. Segundo ele, o salário de R$ 12 mil da prefeitura, os bens deixados pelo ex-marido e um "namorado rico" explicam a qualidade de vida da prefeita.
Lidiane está foragida desde o último dia 20, quando a PF (Polícia Federal) deflagrou a operação Éden, que investiga denúncias de desvio de recursos destinados à merenda escolar, reforma e construção de escolas no município. A defesa recorre da decisão.
Na operação, foram presos o ex-marido dela e secretário de Assuntos Políticos, o fazendeiro Humberto Dantas dos Santos, e o ex-secretário de Agricultura Antônio Gomes da Silva.
Segundo o advogado, a repercussão do caso é injusta. "O Brasil está fazendo linchamento, chamando-a de 'prefeita ostentação', mas ela tinha recursos próprios para isso. Ela tem o salário que é absolutamente suficiente para ter essa qualidade de vida. O único bem que ela tem é um carro popular", disse ele.
Carvalho explica ainda que Lidiane era casada com "um homem bilionário" e, antes de ser prefeita, já andava em carros de luxos e tinha uma vida "confortável". "O ex-marido dela tem todos aqueles bens, são carros caríssimos, mas ela só tem um carro popular. Ele é fazendeiro e, com a união estável, vivia numa situação financeira melhor do que a de origem da família dela", argumentou.
Em 2012, Lidiane declarou à Justiça Eleitoral que não possuía bens. Porém, nas redes sociais, Lidiane costumava esbanjar riqueza. Ela postava fotos de viagens, festas, carros e roupas caras. Em uma das fotos, aparece pilotando uma moto aquática.

Para o advogado, muitas vezes, são postadas fotos de "momentos especiais", sem que seja uma ostentação de bens. "O atual namorado dela, com quem está há quatro meses, tem condições financeiras boas. Ele é um dos jovens mais ricos do interior do Maranhão. Numa foto que aparece ela em um jet-ski, é dele", diz.
Lidiane responde a pelo menos oito ações civis na Justiça do Maranhão desde 2013, quando assumiu o mandato. O MP-MA (Ministério Público do Maranhão) diz que os alunos das escolas municipais eram dispensados mais cedo das aulas por falta de merenda. Também há queixas de falta de transporte escolar.

'Beijinho no ombro para os recalcados'

Em uma postagem no Instagram, a prefeita diz a uma seguidora: "Antes de ser prefeita, eu era pobre, tinha uma Land Rover. Agora estou numa SW4 [automóvel cujo modelo mais simples custa a partir de R$ 130 mil]. Devia era comprar um carro mais luxuoso porque graças a Deus o dinheiro está sobrando".
Para a mesma seguidora, ainda disse: "Eu compro o que eu quiser, gasto sim como eu quero. Não estão nem aí para o que acham. Beijinho no ombro para os recalcados".
No discurso de posse, em 2013, Lidiane prometeu fazer uma "mudança em Bom Jardim" porque, durante a campanha, havia conhecido a "triste realidade" da população carente. Ela também destacou que iria oferecer melhor educação para as crianças.
"Iremos trabalhar junto a este povo tão carente e tão sofrido. Deus sabe o coração que eu tenho, que nesses quatro anos quanto irá dar certo, que Bom Jardim irá para frente, que Bom Jardim irá para um futuro melhor. Que nós teremos mais educação para as nossas crianças. Faremos valer a vontade do povo, foi o povo que me elegeu e é para o povo que eu vou trabalhar", disse na ocasião, emocionada.
O advogado de Lidiane negou que a prefeita tenha participado de qualquer esquema que a beneficiasse por verbas municipais. "Não há qualquer prova de que houve desvios de recursos públicos. O que há são alguns pagamentos de diárias, de R$ 800, R$ 1.000, que foram de viagens justificadas que ela fez. Ela é uma jovem responsável. Qualquer erro que o governo tenha cometido, ela vai responder, mas todo mundo tem o direito de ampla defesa, que não foi dado a ela", critica o advogado.
A defesa da prefeita afirma que o mandado de prisão contra ela é "desnecessário" porque ela "não atrapalhou as investigações". "O mandado não teve fundamentação sólida. Não houve ameaças, nada foi individualizado e ela não pode ser punida sem ampla defesa", destacou.
Carvalho disse que já protocolou recurso contra o mandado de prisão e aguarda o resultado. Mesmo assim, diz que a apresentação da prefeita à superintendência da PF em São Luís pode acontecer a qualquer momento.
"Ela está em uma situação de absoluto desconforto, com depressão e assustada com toda a situação. Ela está presa porque não pode sair de onde está. A ansiedade e a angústia se abatem sobre ela, que tem consciência da responsabilidade perante ao município", afirmou.

Portal UOL.

Senado aprova em 1º turno PEC 98, que reserva cota para mulheres no Parlamento

Deputada Federal Luciana Santos (PCdoB) é a única pernambucana no Congresso Nacional desta Legislatura 
O Senado aprovou nesta terça, 25, por 65 votos a favor e sete contra, a Proposta de Emenda à Constituição nº 98, que reserva porcentual mínimo de cadeiras às mulheres no Poder Legislativo. O texto ainda precisa ser apreciado em segundo turno. O primeiro-vice presidente do Senado, o petista Jorge Viana (AC), que comandou a votação, disse que a matéria entrará na ordem do dia "oportunamente para o segundo turno".
A PEC aprovada há pouco assegura a cada gênero porcentual mínimo de representação nas três próximas legislaturas: 10% das cadeiras na primeira legislatura, 12% na segunda legislatura e 16% na terceira. A medida atinge Câmara dos Deputados, assembleias legislativas, Câmara Legislativa do Distrito Federal e câmaras municipais.
 Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) uma das poucas mulheres do Senado
Ao defender as cotas para mulheres na política, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) disse que a situação atual das mulheres na política chega a ser "constrangedora". "Somos mais da metade da população, mais da metade do eleitorado, exercemos protagonismo na sociedade", disse, destacando que em países do Oriente Médio, onde as mulheres sofrem muito preconceito, a presença feminina na política é mais representativa do que no Brasil. "Não queríamos estar votando cotas e sim que cada partido montasse suas listas já com igualdade de gêneros", afirmou.
Segundo Vanessa, a cota para o gênero minoritário criada em 1995 (Lei 9100/95) não foi suficiente para garantir maior participação feminina na política. Para a senadora, o texto aprovado hoje ainda não é ideal, mas é um começo.
Estadão.

Procuradoria Eleitoral dará parecer favorável à Rede


O procurador da República Eugênio José Guilherme de Aragão dará parecer favorável ao registro da Rede Sustentabilidade. A decisão foi tomada no começo da noite desta 3ª feira (25.ago.2015), e ainda não divulgada oficialmente pelo Ministério Público Eleitoral. As informações são de dirigentes da Rede.
“Isso estava dentro da nossa expectativa. O acórdão de 2013 (quando o registro da Rede foi negado) era muito claro, de que faltava apenas agregar as 32 mil assinaturas que faltavam, o que nós fizemos'', disse Bazileu Margarido, dirigente da Rede. Segundo ele, a expectativa é de que o partido esteja formalizado antes do dia 03.out.2015. Essa é a data máxima para que a sigla possa receber pessoas interessadas em se filiar para concorrer a algum cargo público nas disputas municipais de 2016. 
O processo da Rede no TSE é relatado pelo ministro João Otávio Noronha. Cabe a ele elaborar um voto e decidir quando o pedido de registro será julgado no plenário do Tribunal. Integrantes da Rede acreditam que o tema entre em votação nas próximas duas semanas. Noronha ainda não disse à Rede quando pretende pautar o processo.
“Pelo parecer, estão convalidados os atos feitos pela Rede. Estão reconhecidas todas as assinaturas, as certidões, o número de diretórios organizados no país'', disse o deputado Miro Teixeira (RJ), atualmente filiado ao Pros. “E nós sofremos ali (TSE), quando o pedido foi negado (em 2013). Estamos escaldados, temos medo de água fria. Era grande a expectativa'', disse Miro.
A decisão de Aragão ajuda a definir o quadro das eleições municipais do ano que vem. Mesmo que não concorra, Marina Silva volta à cena, com o próprio partido. Candidata à Presidência pelo PSB em 2014, Marina teve 22,1 milhões de votos.
Portal UOL.

Em Paulista, Junior Matuto corta o próprio salário. A máquina vai economizar R$ 565 mil por mês

O prefeito de Paulista, Junior Matuto (PSB), anunciou um pacote de medidas visando superar a crise financeira e sanar as finanças do município. Entre as iniciativas anunciadas, em coletiva de imprensa nesta terça-feira (25), estão a redução salarial de cargos comissionados, o salário do vice-prefeito, do secretariado e de outros cargos de confiança, além de fazer enxugamento nos custos. O salário (bruto) do prefeito também será reduzido de R$ 21 mil para R$ 17,8 mil.
A gestão informou que essa e outras iniciativas de austeridade devem resultar em uma economia de aproximadamente R$ 565 mil reais por mês. As medidas passam a valer a partir de 1º de setembro.
Segundo Matuto, o secretariado deve realizar um levantamento das áreas que podem sofrer demissões de contratados. De acordo com o secretário de Administração, Lúcio Genú, o levantamento deve ser feito em, pelo menos, 30 dias.
De acordo com a gestão, a redução do salário dos cargos comissionados foi planejada de forma escalonada, do maior para o menor, 15% a 2%. A única categoria que não sofrerá redução é a dos comissionados que recebem um salário mínimo. Esses cortes resultarão em uma economia mensal de R$ 100 mil reais. Atualmente a gestão pública de Paulista conta com 12% de comissionados.
Já com os gastos com água, luz e telefone, no período entre outubro de 2014 e julho de 2015, houve uma economia média mensal de aproximadamente R$ 25 mil, num total acumulado de cerca de R$ 220 mil nesse período.
A devolução de carros locados foi outra decisão para economizar custos. Ao todo, foram devolvidos 18 veículos, incluindo do prefeito e do vice, poupando ao município cerca de R$ 30 mil ao mês, o que resultou também em economia com motoristas e combustível.
As despesas em folha com hora extra, difícil acesso e aulas excedentes e pecúnia de vale transporte para servidores também sofreram reduções significativas. O corte foi feito a partir de uma análise da folha de pagamento que identificou gratificações e pecúnias sendo pagas de forma indevida, sem tirar, no entanto, direitos garantidos aos demais servidores.
Num comparativo entre outubro de 2014 com agosto de 2015, houve uma economia de R$ 160 mil com esses pagamentos indevidos. A prefeitura informou que também obteve economia importante através de um redimensionamento do contrato de algumas empresas prestadoras de serviços, com ajustes que resultou na economia R$ 250 mil por mês.
A gestão calculou que a economia total representa quase 25% dos R$ 2,4 milhões aportados da primeira parcela do FEM 1 destinados pela Prefeitura para a Educação do Paulista. Esse recurso serviu para financiar reformas e ampliações em 12 estabelecimentos de ensino da rede municipal. “O dinheiro em caixa poderá ser usado não só para honrar compromissos com fornecedores como para garantir novos investimentos”, disse o prefeito.
Junior Matuto disse, ainda, que o enxugamento das despesas foi uma decisão tomada desde janeiro deste ano, quando atribuiu a um núcleo gestor, formado por secretários de diversas pastas, a missão de gerar receita a partir da economia de recursos.
“São medidas fundamentais para a sobrevivência financeira do município. O país vive um momento delicado e os governantes precisam encontrar alternativas para superar essa crise. Acredito que isso vai nos dar fôlego para equilibrar nossas contas e continuar nossa agenda de grandes investimentos na cidade”, ressaltou Junior Matuto.
“O equilíbrio das finanças é necessário para que a Prefeitura continue honrando a folha de pagamento dos servidores que vem sido paga de forma antecipada desde o primeiro mês da atual gestão”. Até mesmo as idas à Brasília serão reduzidas.
Blog de Jamildo Melo.

Dilma diz não ter como garantir que situação em 2016 será 'maravilhosa'

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira (25), em entrevista a rádio do interior de São Paulo, que não tem como garantir que a situação do país em 2016 seja "maravilhosa". Mas, para ela, ano que vem não será de "dificuldades imensas, como muitos pintam".
"Espero uma situação melhor, não tem como garantir que em 2016 vai ser maravilhosa. Não vai ser, muito provavelmente não será, mas também não vai ser a dificuldade imensa que muitos pintam. Continuaremos tendo dificuldade, até porque não sabemos a repercussão de tudo o que está acontecendo na economia internacional", afirmou a presidente.
Dilma viajou para Catanduva (SP) nesta terça para entregar casas do Minha Casa Minha Vida. Na entrevista para as rádios locais, concedida antes de ela sair de Brasília pela manhã, a presidente comentou o quadro econômico internacional e disse que espera que o pior para o Brasil tenha ficado para trás.
"Ontem tivemos a chamada segunda-feira negra, com a derrubada de bolsas que começa na China, atinge a Ásia e afeta o mundo todo. O Brasil esta passando por dificuldades, e o mundo também. Eu espero que o ponto máximo das dificuldades tenha ficado pra trás. Porque o governo nesta questão foi prudente", afirmou a presidente. "Não tem como estarmos pior no futuro do que hoje porque tomamos um conjunto de medidas."
Dilma citou ações do governo para conter a crise. Ela falou do programa de exportações, com parcerias com México, Estados Unidos, Alemanha e União Europeia; do plano de concessões, que concede à iniciativa privada rodovias, aeroportos e portos; e de investimentos na área de energia. 
DESVALORIZAÇÃO DO REAL -  Ainda enquanto falava sobre a situação econômica do país, Dilma disse que o real estava "ultravalorizado". Ela ressaltou que a desvalorização pela qual passa a moeda é ruim para as pessoas viajarem para o exterior e contribui com o aumento da inflação, mas, por outro lado, deixa as exportações brasileiras mais competitivas.
"Você sabe que tinha um real ultravalorizado. Se é bom para as pessoas viajarem para outros países, ele é péssimo para indústria, porque diminui a competitividade dos produtos. A desvalorização tem um evento nocivo porque cria a inflação, mas tem o outro efeito de facilitar a exportação", disse a presidente.
Portal G1.

Estado vai reduzir despesas para enfrentar crise econômica nacional


Depois de uma reunião que se arrastou até as 13h desta segunda (24), o governador Paulo Câmara (PSB) anunciou que vai realmente ampliar os cortes no custeio da máquina pública. Além do ajuste de R$ 320 milhões anunciado em fevereiro, o governo estadual vai "enxugar" mais  R$ 600 milhões, totalizando R$ 920 milhões.

Embora tenha estado presente durante todo o evento, Câmara deixou para seu secretário da Fazenda, Márcio Stefanni, a tarefa de anunciar a agenda negativa à imprensa. Este também não entrou em maiores detalhes, afirmando que os demais secretários terão duas semanas para definir os cortes e os setores atingidos.  Ele sinalizou, contudo, que haverá redução no quadro de funcionários terceirizados e que os servidores públicos não vão receber aumento este ano. Porém, certificou que os salários serão pagos em dia - ao contrário do que vem acontecendo em outros Estados em crise, como o Rio Grande do Sul.

Com dificuldades na arrecadação de receita, Paulo Câmara também precisa enfrentar a proibição do governo federal em relação a eventuais operações de créditos feitas pelos Estados junto a instituições financiadoras como o Banco Mundial.  Questionado  pela imprensa sobre uma declaração do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, de que em breve vai liberar gradativamente os Estados para pedir empréstimos internacionais, Stefanni mostrou-se descrente. "Levy já fez esta promessa três vezes", descartou o secretário da Fazenda.

Com o corte de quase R$ 1 bilhão, o caixa estadual ganha mais fôlego, mas a ação pode atingir a qualidade dos serviços oferecidos à população.  

Antes de tomar posse, Paulo Câmara tinha anunciado que o valor investido pelo governo estadual, em 2015, seria de R$ 3 bilhões. Já como governador, devido à crise econômica, ele garantiu que o investimento seria de R$ 1 bilhão, exatamente o valor do corte. 

Jornal do Commercio.

Xuxa diz que já fez sexo em público várias vezes


Xuxa fez algumas revelações sobre a sua vida íntima durante seu segundo programa na Record, exibido na noite desta segunda-feira (24). Ao lado de Sabrina Sato, a apresentadora estreou um quadro dedicado a falar de sexo, intitulado "Conto de Fadas",  e não teve problemas em admitir que já fez sexo em público várias vezes.

"Quando você gosta de alguém, você dá um jeito de fazer essas coisas, não precisar chocar ninguém. Já fiz sim, mas não preciso entrar em detalhes. E não foram poucas vezes, foram muitas", disse a apresentadora após ser questionada por um telespectador.

Sem graça para falar sobre o tema, Sabrina Sato ficou surpresa com a revelação da apresentadora. "Você é famosa, Xuxa. Não acredito que você fez isso. Você é muito danada", disse aos risos.

Em seguida, após Sabrina dizer que fez sexo pela primeira vez aos 20 anos, Xuxa aproveitou para mais uma vez falar sobre sua vida íntima.

"Por que só com 20? A minha primeira vez aconteceu dois meses antes de eu completar 18 anos. Eu queria ter feito antes, mas ninguém quis fazer. Eu ia em cima e os caras diziam não", contou a apresentadora, arrancando risos da plateia.
"Amo quando as pessoas me subestimam"

Após responder perguntas sobre sexo no quadro "Conta de Fadas", Xuxa encerrou o programa dizendo que não está preocupada em alcançar números expressivos no Ibope.

"Amo quando as pessoas me subestimam e depois são prazerosamente surpreendidas.  Se eu não alcançar os números que muita gente quer que eu alcance, não tem problema, pois eu já alcancei o amor de vocês. É isso que importa", disse a apresentadora.

Segundo dados do Ibope, o programa "Xuxa Meneguel" perdeu fôlego em sua segunda edição. Depois de estrear com 10,1 pontos de média em São Paulo, na semana passada, o programa rendeu média em torno de 7,2 pontos nesta segunda (24).
Além de Sabrina, Xuxa também recebeu no palco os irmãos Zezé Di Camargo & Luciano, e visitou o Instituto Neymar Jr., no município de Praia Grande, litoral paulista, para bater um papo com o atacante do Barcelona.
Portal UOL.

Governo federal anuncia que irá cortar dez ministérios até setembro

Pressionada diante da crise política e econômica que acomete seu governo, a presidente Dilma Rousseff autorizou cortar 10 de seus 39 ministérios até setembro, além de reduzir o número de secretarias e cargos comissionados da União, conforme anunciou nesta segunda-feira (24) o ministro Nelson Barbosa (Planejamento).

Em situação difícil no Congresso, com a base aliada se desfazendo e dificultando a aprovação de projetos de interesse do Palácio do Planalto, Dilma resistia ao corte das pastas.

Durante a campanha eleitoral do ano passado, por exemplo, a presidente criticou as propostas de redução do número de ministérios de seus adversários, Aécio Neves (PSDB-MG) e Eduardo Campos (PSB-PE) (que morreu durante a campanha e foi substituído por Marina Silva), e afirmou que quem defendia cortar pastas possuía "uma imensa cegueira tecnocrática".

Com resultados cada vez mais negativos na economia e a pressão dos ministros de sua equipe econômica, porém, a presidente precisou ceder.

Ao lado de Barbosa, o ministro Gilberto Kassab afirmou que Dilma "entendeu" que o momento para fazer a reforma administrativa "era esse, quando estamos encerrando as votações do ajuste fiscal".

Após a reunião de coordenação política do governo, Barbosa anunciou a reforma administrativa para "melhorar a gestão da máquina pública".

Além do corte na Esplanada, a reestruturação vai reduzir o número de secretarias e de cargos comissionados, que hoje chega a 22 mil pessoas, das quais 74% são funcionários públicos. A redução de custeio dos ministérios, como diminuição das contas de água e luz, gastos com passagens aéreas e o "aperfeiçoamento da gestão do patrimônio da União" também estão entre as metas do governo.

"Até o fim de setembro vamos apresentar uma reforma administrativa. [... A] redução de dez ministérios como referência é a meta", declarou Barbosa. "Vamos avaliar com todos os ministros, com todos os órgãos envolvidos, tanto do ponto de vista de gestão como do ponto de vista político, de eficiência das políticas públicas", completou.

O ministro garante que, apesar do enxugamento da máquina, não haverá prejuízo do investimento nos programas sociais, principais bandeiras do governo.


Dilma (2015)*
38
12
Collor (1990)
14
Collor (1992)
28
Itamar (1994)
24
FHC (1995)
26
FHC (2002)
34
Lula (2003)
37
Lula (2010)
38
Dilma (2015)*

PASTAS - De acordo com Barbosa, ainda não há um mapeamento das pastas que serão cortadas mas, esse estudo está em andamento há algumas semanas e abarca, inclusive, a fusão de secretarias e ministérios.

Pelo que está em estudo, o governo uniria Trabalho com Previdência Social, integraria a Secretaria da Pesca no Ministério da Agricultura e uniria o Ministério do Desenvolvimento Agrário ao do Desenvolvimento Social.

Também acabaria com a Secretaria de Assuntos Estratégicos e com o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) –este último perderia o status, mas continuaria existindo como gabinete.

Outra mudança seria em Direitos Humanos, que incorporaria as secretarias da Mulher e da Igualdade Racial. Essa configuração, porém, é muito criticada pelo PT, o partido da presidente, que acredita que o governo Dilma precisa urgentemente acenar à esquerda ao invés de dar apenas sinais para o mercado –com as medidas do ajuste fiscal.

E o corte dessas pastas, ligadas a setores de base petista, poderia criar ainda mais descontentamento entre os militantes e dirigentes da legenda.

'SUPERMINISTÉRIO' - A união dos ministérios da Previdência e do Trabalho criaria um superministério dono de um orçamento de mais de R$ 500 bilhões, considerando-se as previsões das duas pastas para 2015, e responsável por atender, em algum momento, praticamente todos os trabalhadores formais do mercado privado.

Ao contrário de saúde e educação, cuja responsabilidade é dividida com Estados e municípios, os serviços prestados a título de Previdência Social e trabalho estão centrados apenas no governo federal, o que faz com que um superministério que abarque as duas pastas torne-se possível alvo de grande disputa partidária.

Estão na aba do Trabalho a emissão de carteiras profissionais, concessão de seguro-desemprego e homologação de acordos coletivos, dentre outros.
Já a Previdência paga regiamente aposentadorias, pensões, auxílios-doença, salários-maternidade etc. a mais de 32 milhões de segurados, que um dia tiveram de passar por posto do INSS para pedir o benefício.

Portal UOL.