segunda-feira, 1 de agosto de 2022

PSDB oficializa candidatura de Raquel Lyra ao governo de Pernambuco


O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e o Cidadania oficializaram neste sábado (30) o nome de Raquel Lyra (PSDB) como candidata ao governo de Pernambuco nas eleições de outubro. Priscila Krause (Cidadania) será vice na chapa, enquanto o ex-deputado federal Guilherme Coelho (PSDB) foi oficializado como candidato ao Senado.

O anúncio foi feito durante a convenção do partido no Clube Português, no bairro do Derby, na área central do Recife, neste sábado (30). Muitos dos apoiadores chegaram em comitivas em ônibus que vieram do interior do estado.

Em seu primeiro discurso como candidata oficial do PSDB ao governo, Raquel Lyra afirmou que "Pernambuco não é capitania hereditária, não é de uma família só, é de todos". A ex-prefeita de Caruaru também ressaltou que pode até não ter muito tempo no horário de propaganda política, mas tem o povo, complementando com a afirmativa de que "Para aqueles que pensam que Pernambuco não precisa mudar, eu digo que meu compromisso é com as próximas gerações e não com as próximas eleições".

“Queremos devolver Pernambuco para o seu lugar. E esse projeto não foi construído de hoje. Nós não estamos aqui para passar uma chuva de uma convenção. Nós estamos aqui porque verdadeiramente a gente acredita na política como uma melhor forma de mudar as vidas das pessoas para melhor”, disse.

O PSDB e o Cidadania vão concorrer nas eleições de Pernambuco com 36 candidatos a deputados estaduais (17 do PSDB e 19 do Cidadania) e 18 a deputados federais (16 do PSDB e 3 do Cidadania). 

Raquel Lyra tem 43 anos, foi a primeira mulher eleita prefeita de Caruaru, no Agreste, e tenta ser a primeira mulher a governar Pernambuco. 

Formada em direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com pós-graduação em direito econômico e de empresas, assumiu em 2002 assumiu o cargo de delegada da Polícia Federal, onde permaneceu até 2005, quando foi aprovada para a Procuradoria Geral do Estado. 

Nascida no Recife, a pré-candidata foi eleita duas vezes deputada estadual pelo PSB. No segundo mandato, foi secretária da Infância e Juventude do Estado. Em Caruaru, no Agreste, ela foi a primeira mulher a ser eleita em 2016, e foi reeleita em 2020 com 66% dos votos válidos. Ela renunciou à prefeitura no dia 31 de março, durante uma cerimônia na Câmara de Vereadores.

A candidata é filha de João Lyra Neto, que foi vice-governador e assumiu o Governo do Estado em 2017, e sobrinha do ex-ministro da Justiça Fernando Lyra, que faleceu em 2013. Casada com o empresário Fernando Lucena, Raquel tem dois filhos.


Candidata a vice
na chapa, Priscila Krause é jornalista e tem 44 anos. Ela exerce mandatos eletivos há 18 anos. Ao discursar, Priscila Krause falou sobre tua atuação na política, na Câmara dos Vereadores do Recife e na Assembleia Legislativa de Pernambuco. 

“Nesse percurso que eu me deparei com a importância de algumas defesas, a defesa da participação mais efetiva da mulher não apenas na política, mas nas suas comunidades e no mercado de trabalho. Foi nessa caminhada que eu encontrei a razão de lutar pela preservação dos espaços verdes, por cidades mais participativas, por cidades mais sustentáveis. E eu entendi como Pernambuco é grande, diverso, mas que ao mesmo tempo tem um só povo que merece aquilo que nós temos de melhor. Me deparei com vários desafios. Talvez o maior deles foi ter encontrado no poder público aqui em Pernambuco e no Recife o que há de mais perverso na política, entranhado na máquina pública. Esse mal que rouba vidas, que rouba futuros chamado corrupção”, declarou.

Foi vereadora do Recife por três legislaturas. Atualmente, exerce o segundo mandato de deputada estadual. Foi do PFL e depois foi para o Dem, quando o partido trocou de nome. A recifense é filiada ao Cidadania desde o ano passado. 

Candidato ao Senado


Presidente do PSDC em Petrolina, no Sertão, o ex-deputado federal Guilherme Coelho, candidato ao senado, é engenheiro agrônomo e tem 60 anos. 

Em seu discurso, Guilherme Coelho afirmou que vem de Petrolina, no Sertão, e que quando a irrigação chegou por lá tudo começou a prosperar e as pessoas começaram a ter dignidade. 

"Trabalho para produzir e alimentar as suas famílias. Tive a minha vida dedicada a agricultura. Sou aquele homem que acorda muito cedo junto com os agricultores e nós não paramos. Porque nós queremos e vamos e precisamos colocar comida na mesa das pessoas que estão com fome, das pessoas que precisam comer. E nós somos especialistas em levar água”, disse. 

Recifense, Coelho atua como empresário da fruticultura no Vale do São Francisco, no Sertão, e produz uvas e mangas, que são exportadas para vários países da Europa e da América. 

Foi prefeito de Petrolina por dois mandatos e também foi deputado federal por Pernambuco. No Congresso Nacional, participou da Frente Parlamentar do Agronegócio (FPA). 

Atualmente, ocupa o cargo de presidente da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafutas). O pai, Osvaldo Coelho, foi eleito deputado federal por oito mandatos.

Do G1-PE e Folha de Pernambuco.