segunda-feira, 16 de agosto de 2021

Problema: PT quer apoio do PSB para Lula, mas PSB não quer candidatura de Marília Arraes ao palácio das Princesas


O ex-presidente Lula(PT) e o governador Paulo Câmara(PSB) estiveram reunidos neste final de semana para tratar das eleições do próximo ano. O PT quer o apoio do PSB para Lula e tem a deputada Marília Arraes com chance de tomar o Palácio das Princesas das mãos dos socialistas. O PSB pernambucano tem o comando do PSB Nacional e tem como prioridade permanecer dominando a máquina estadual. Com a ameaça de perder para Maríla Arraes, o PSB sinaliza apoio ao presidenciável Ciro Gomes(PDT). 

Na eleição passada, o PSB rifou a candidatura da petista em Pernambuco, cedendo apoio aos petistas em MG. Resultado: o PT perdeu nos dois estados. Em Pernambuco, o PT elegeu o senador Humberto Costa na chapa que reelegeu Paulo Câmara. Já nas eleições municipais recentes, PSB e PT tiraram a direita do segundo turno, e João Campos(PSB) levou a melhor na disputa entre os primos para prefeitura do Recife. 

Manter a candidatura de Marília Arraes e ter o apoio do PSB à candidatura de Lula é o maior desafio da articulação petista. O pernambucano sempre ganhou em casa, a dobradinha com Marília Arraes potencializa as duas candidaturas. Juntos, Lula e Marília podem levar para o PT o protagonismo político em Pernambuco, sepultando a hegemonia socialista.

Por outro lado, com a derrocada da reeleição do presidente, Lula quer aglutinar o máximo de forças para vencer no primeiro turno, sem correr o risco de unir o antiluluismo novamente. Havendo segundo turno, os petistas podem ter como adversário um candidato da esquerda, a exemplo do que ocorreu no Recife. Neste caso, uma eventual disputa entre Lula e Ciro, o apoio dos socialistas ao ex-governador do Ceará, o ajuda a ser uma alternativa mais viável ao antipetismo. 

Foto: Heudes Régis/Secretaria de Imprensa.
Da Redação Alberico Cassiano.