quarta-feira, 9 de junho de 2021

Comunicação na pandemia é discutida em webinar do Lika da UFPE


 “O jornalismo buscou na ciência o fundamento para passar as informações que devem ser noticiadas”. Esse foi um dos pontos apresentados e explicados durante o webinar “Pandemia: comunicação para a população”, promovido pelo Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (Lika) da UFPE em parceria com o Instituto para Redução de Riscos e Desastres de Pernambuco (IRRD) da UFRPE na manhã da última sexta-feira (4). O evento foi transmitido ao vivo no canal do Lika no YouTube. 

Os palestrantes foram a diretora de Jornalismo da Globo Nordeste, Jô Mazzarolo, e o âncora da Rádio CBN Recife, Aldo Vilela, que realizaram um panorama sobre a comunicação social no período da pandemia causada pelo novo coronavírus abordando diversos pontos como o papel da imprensa, os novos aprendizados do jornalismo diante dessa realidade, a necessidade da clareza ao se transmitir a informação e a importância da comunicação de qualidade diante deste contexto. A jornalista da TV Clube/Record Isly Viana atuou como mediadora do bate-papo.

Para o radialista Aldo Vilela, o país vive duas pandemias – uma sanitária e a outra causada pelas falsas informações – e, diante das atuais circunstâncias, o papel da imprensa é fundamental. “Tenho certeza que estaríamos em uma situação bem mais complicada se a imprensa não tivesse feito o trabalho que ela fez”, afirmou Aldo.

O encontro ainda apresentou algumas das principais dificuldades e aprendizados da comunicação diante da doença. Segundo a diretora de jornalismo da Globo Nordeste, Jô Mazzarolo, o jornalismo foi definido como uma atividade essencial para que a população pudesse saber o que estava acontecendo. “A imprensa foi aprendendo também com pandemia. Fomos aprendendo e repassando esses aprendizados e é importante ressaltar que nós jornalistas trabalhamos, mas também temos vivido este período junto com a população. Somos pessoas comuns e apenas temos funções diferenciadas”, explicou.

De acordo com o diretor do Lika, José Luiz de Lima Filho, a ideia de promover os seminários virtuais surgiu do propósito de disseminar informações de qualidade. “Essa iniciativa surgiu como uma forma de transpor barreiras da universidade e levar para o mundo um conteúdo científico e interdisciplinar para mostrar que a sociedade está unida em prol de debater a pandemia”, pontuou.

Neste mês de junho, a série de seminários virtuais realizados pelo Lika-UFPE completou um ano de transmissão. Ao longo deste um ano foram apresentados temas como “Respostas à crise da Covid-19”, “Pernambuco na pesquisa clínica em Covid-19”, “O papel dos hospitais universitários na produção de conhecimento”, “Educação no Ensino Superior em tempos de Covid-19” e “Os desafios da pandemia em Pernambuco”, entre outros. Todos os seminários podem ser conferidos no canal do Lika no YouTube.

Da Agência de Notícias(Ascom/UFPE).