sexta-feira, 14 de maio de 2021

Sem um candidato de centro, FHC diz que vota em Lula em 2022


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou que se não houver uma 3ª via significativa, ele irá votar no também ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para presidente em 2022. A fala de FHC foi em entrevista ao jornal Valor Econômico, publicada nesta 6ª feira (14.mai.202).

Ao ser perguntado se faria campanha para Lula em caso de polarização com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas eleições, FHC disse que, se for preciso, sim. “Espero que não seja necessário, mas se for, provavelmente, sim. PT é um partido importante que se organizou. Não tenho medo do PT.”


E completou: “Não sei se representa o futuro do Brasil, mas Bolsonaro representa um futuro que não tem meu entusiasmo. Se não houver uma terceira via significativa, vou de Lula. Quem não tem cão caça com gato“.

FHC também disse temer que o cenário seja de polarização e que Bolsonaro ganhe uma 2ª vez. “Vão inventar que Lula é isso ou aquilo. Já votei no Lula. Difícil que Lula seja representante da 3ª via, embora ele, na alma, seja isso. Ele simboliza e tem eco“, afirmou.

Ele também já afirmou, em março deste ano, que pode votar em Lula por ser a opção “menos ruim“.

O ex-presidente disse que o governo atual não é fascista e chamá-lo dessa forma é um erro. Para ele, Bolsonaro “tem impulsos autoritários“, mas não pode fazer o que quer. “Do ponto de vista de um sociólogo tem que se ter precisão. Pode ter um gesto fascista, mas não é fascista. No fascismo não tem liberdade de ação, não tem eleição. É diferente“, disse.

PSDB E ELEIÇÕES - FHC também comentou sobre o papel do PSDB nas eleições de 2022. Para ele, o partido “perdeu a capacidade de atração” e de real poder. Ele afirma que é necessário uma candidatura que cative o povo e possa superar a polarização entre Bolsonaro e Lula. Mas ele não acredita que essa pessoa seja o governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP).

“Não creio que ele tenha o conjunto de características que mova o Brasil profundo. Me dou bem com ele. Foi prefeito e é governador. Respeito o Doria. Ele governa, mas será que ele vai encarnar uma terceira via?“, disse.

Em sua avaliação, se o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) “se jogar” ele será um ótimo representante do PSDB. O presidente nacional do partido, Bruno Araújo, disse em abril que a legenda considera Jereissati como um nome para unir o centro político em 2022.

Mas FHC diz que existem outros nomes que podem ter o seu apoio. “Conheço [o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, [o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique] Mandetta e [Luciano] Huck. Se forem capazes, apoio.“

Do Poder 360.