quarta-feira, 12 de maio de 2021

Quatro bebês e 21 crianças com doenças respiratórias graves esperam por vaga de UTI em Pernambuco


Quatro bebês e 21 crianças com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) aguardavam na fila de espera por leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), nesta terça-feira (11), em Pernambuco. Segundo o Ministério Público (MPPE), a informação foi repassada pela Central de Regulação de Leitos, durante uma reunião com representantes da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

A lista mostra, ainda, que outros seis bebês esperam por leito comum de UTI neonatal e cinco crianças por vaga em UTI infantil clínica.

De acordo com a promotora de Justiça de Defesa da Saúde, Helena Capela, o governo de Pernambuco foi notificado pelo MPPE sobre a superlotação de UTIs para bebês e crianças.


Lista de espera de UTI em 11 de maio de 2021

UTI Infantil SRAG21
UTI Infantil Clínica05
Total26
UTI Neonatal SRAG04
UTI Neonatal Neonatologia06
Total10

UTI Geral adulto outras50
UTI Geral Adulto SRAG97

Fonte: Central de Regulação

Ela disse também que o estado informou que abrirá, até o fim de junho, 50 novos leitos para esse público.

Um dos bebês na fila de espera por leito de UTI é José Gabriel, de um mês e 17 dias. De acordo a mãe dele, a dona de casa Jacqueline Vieira, ele espera desde o domingo (9) no Hospital Barão de Lucena, na Iputinga, Zona Oeste do Recife

"Quando cheguei, já disseram que tem outras crianças na frente. E ele está intubado, respirando por aparelho e sem saber o que vai acontecer. É uma agonia, um sufoco estar aqui dentro", desabafou.

O filho de Jacqueline não é o único nessa situação. "Tinham oito aqui esperando por vaga de UTI. Tudo bebê. Tem um de dias de vida, que cabe na palma da mão. Alguns conseguiram vaga, outros continuam esperando", contou. 


A promotora Helena Capela explicou que já existe um procedimento que apura a superlotação na emergência do Hospital Barão de Lucena e que, na semana passada, foi realizada uma inspeção na unidade de saúde. 

"Realmente, essas situações pioram nos meses de abril e maio pelas síndromes respiratórias provocadas pela sazonalidade. Com a pandemia a situação piorou", destacou.

Helena Capela disse que enviou um ofício para a Central de Regulação para que garanta um leito para José Gabriel. O MPPE também pediu uma atualização da situação do paciente, em até 48 horas.

Resposta - Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde informou que, atualmente, "há mais de 170 vagas voltadas, exclusivamente, para crianças e bebês que apresentam Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e que necessitam de internação hospitalar, sendo 62 delas de UTI"

O estado disse, ainda, que "o acesso aos leitos é extremamente dinâmico, mudando a cada hora, de acordo com o estado clínico de cada paciente e transferências realizadas na rede".

Ainda segundo o governo, nesta semana dez novos leitos de terapia intensiva, sendo seis pediátricos e quatro neonatais, serão abertos no Imip, no Recife.

"Para descentralizar a assistência e levar o cuidado especializado a todas as regiões de Pernambuco, outros dez novos leitos gerais de UTI pediátrica serão abertos, já na próxima semana, na Maternidade Santa Maria, em Araripina, e outras dez vagas para bebês e crianças serão colocadas em operação, em junho, no Hospital Regional de Ouricuri", disse a nota.

Em relação ao Hospital Barão de Lucena (HBL), o governo disse que "os plantões da emergência pediátrica foram reforçados para atender a demanda deste período com uma ampliação na escala de 75%".

A secretaria também informou que, "enquanto aguarda transferência para leito de UTI, o paciente conta com a devida assistência, com suporte ventilatório, quando necessário, e acompanhamento de equipe multiprofissional, inclusive com fisioterapeutas".

Atualmente, a unidade conta com 32 leitos de enfermaria, 14 para os casos suspeitos e confirmados da Covid-19, além de 18 leitos de UTI, sendo dez exclusivos para os casos de Srag, segundo o estado.

Já na emergência, disse o governo, são 19 vagas para os pacientes com problemas respiratórios. A direção da unidade destaca que o serviço está abastecido de medicamentos e insumos e realizando exames normalmente.

Do G-1 Pernambuco.