quarta-feira, 19 de maio de 2021

Monte Rodovias passa a gerir vias pedagiadas locais e planeja novos investimentos em Pernambuco


A Monte Rodovias, holding de infraestrutura administrada pelo Fundo de investimentos Monte Equity Partners, finalizou a fase de transição e passa a administrar as concessionárias Rota do Atlântico (CRA) e Rota dos Coqueiros (CRC) em Pernambuco. A diretoria do grupo participou de encontro virtual com o governador Paulo Câmara nesta terça-feira (18), quando apresentou um plano de ação que prevê elevar o desempenho das operações, reforçar a relação com o governo e tocar o planejamento de avançar com novos investimentos em infraestrutura em áreas ainda não exploradas. Os secretários de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio; de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marcelo Bruto; e o presidente de Suape, Roberto Gusmão, também participaram do encontro.


O fundo que controla a Monte Rodovias foi criado em 2014 e seus ativos e investimentos já realizados somam RS 300 milhões (antes da aquisição das concessionárias CBN, CRA e CRC). O objetivo dos investimentos é gerar valor sustentável nas empresas, além de garantir retornos aos seus investidores. Por parte da Monte Rodovias Participações Holding e Participações Societárias S.A, participaram do encontro Júlio Zogbi (Presidente), Francisco de Assis (COO), Fábio Bonini (Conselheiro), Ricardo Castanheira (Conselheiro), além do presidente da Rota do Atlântico, Elias Lages, e a presidente da Rota dos Coqueiros, Rafaela Elaine.

“O governo sempre trabalhou pensando a infraestrutura com um olhar estratégico e prioritário no desenvolvimento econômico, principalmente quando se planeja descentralizar a geração de riquezas e interiorizar o crescimento do Estado. Temos trabalhado bastante na criação e validação de bons projetos de infraestrutura, para que as parcerias com setor privado aconteçam de forma que a seja um bom negócio para a empresa, mas, principalmente que a função social dos projetos seja atendida, respeitando o meio ambiente”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio.

A Monte Rodovias tornou-se a gestora da concessionária Rota do Atlântico (CRA) e da concessionária Rota dos Coqueiros (CRC) após a conclusão da aquisição das participações das Odebrecht Rodovias S.A (OTP) e da Investimentos e Participações em Infraestrutura S.A (Invepar) na CRA e das participações da OTP e do Grupo Cornélio Brennand na CRC. Além da CRA e da CRC, que somam 51 quilômetros de extensão, aproximadamente, a Monte Rodovias adquiriu as participações na Concessionária Bahia do Norte (CBN), que conta com 132 quilômetros. Todas estão sob gestão do novo grupo desde o dia 29 de abril de 2021. Para se ter ideia, as concessionárias pernambucanas foram estudadas por dois anos pelo grupo.

As concessionárias - A Rota do Atlântico e Rota dos Coqueiros somam em receita líquida e acessória um montante na ordem de R$ 70 milhões e empregam diretamente mais de 220 pessoas e mais 930 de forma indireta. Sobre o indicativo de Veículos Absolutos - VAB, a CRA movimenta uma média diária superior a 15 mil veículos dia, entre eles carros de passeio e veículos de carga. Isto posto, ainda é importante mencionar que todas as cargas movimentadas no Porto de SUAPE, obrigatoriamente, são usuários da Express Way, neste sentido, configura-se de forma fática a importância da CRA para a cadeia logística do estado.

A Concessionária Rota dos Coqueiros foi constituída em modelo de concessão pioneira: é a primeira Parceria Público-Privada (PPP) celebrada com o Governo de Pernambuco e a primeira PPP de rodovias no Brasil. Com um contrato de 33 anos, a CRC é uma rodovia estadual, a PE-024, responsável pela construção, operação, manutenção e conservação do Sistema Viário do Paiva. A via litorânea tem 6,5 km de extensão e uma Ponte Arquiteto Wilson Campos Júnior, com 320 metros, a qual liga os municípios de Jaboatão dos Guararapes e ao Cabo de Santo Agostinho.

Foto: Divulgação
Da Assessoria de Imprensa.