domingo, 25 de abril de 2021

Tasso Jereissati admite que gostaria de ser o 'Biden brasileiro'


Pela primeira vez desde que foi incentivado a entrar na disputa de 2022, o senador Tasso Jereissati (CE) admitiu participar de prévias do PSDB para a escolha do candidato à Presidência e construir uma terceira via, diante da polarização entre a esquerda e a extrema direita. "Se meu nome servir para unir, em algum momento, vamos trabalhar nessa direção", disse o senador ao Estadão. 

Integrante da CPI da Covid, Tasso gostou de ser chamado de "Biden brasileiro" por um grupo do PSDB que se refere a ele como o único político capaz de agregar forças no campo de centro. Nos Estados Unidos, o presidente Joe Biden, de 78 anos, teve esse papel. "Vejo nele um cara que está mudando a históriado mundo", afirmou o tucano, que tem 72 anos.

As prévias do PSDB estão marcadas para outubro, mas Tasso acha melhor adiá-las para 2022. "Ainda tem muita água para rolar debaixo da ponte", previu. Até hoje, o PSDB tinha três pré-candidatos à sucessão de Jair Bolsonaro: os governadores João Doria (São Paulo) e Eduardo Leite (Rio Grande do Sul), além do ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio. Agora Tasso, ex-governador do Ceará, também entrou no páreo. 

Leia a entrevista completa do senador, clicando aqui

Do Uol.