terça-feira, 2 de março de 2021

Morre no Recife veterinária de 31 anos vítima da Síndrome de Haff, a ‘doença da urina preta’

A veterinária Priscyla Andrade, de 31 anos, que estava internada no Recife, Pernambuco, com suspeita de Síndrome de Haff, morreu nesta terça-feira, 2. O falecimento foi confirmado pela mãe, Betânia Andrade. 

“Priscyla, o céu hoje estará te recebendo com muita luz na casa do pai. E aqui jamais esqueceremos da sua humildade, caráter, da sua eficiência como profissional. Meiga, linda, alegre, sorridente e cheia de luz. Seu sorriso vai ficar na minha memória eternamente”, escreveu a mãe em publicação nas redes sociais.

A veterinária estava no Real Hospital Português desde o dia 18 de fevereiro, quando passou mal e precisou ser internada após comer um peixe chamado Arabaiana e ser diagnosticada com a Síndrome de Haff, uma doença pouco conhecida pelos médicos e que tem como principais sintomas dor e rigidez muscular, falta de ar, dormência e urina preta. A irmã de Priscyla, Flávia, também passou mal e chegou a ser internada, mas se recuperou e já recebeu alta.

Flávia Andrade estava internada desde sábado (20) e teve alta nesta quarta-feira (24) Foto: WhatsApp

Segundo relato feito por Betânia, a família foi almoçar na casa de Flávia no dia 17 de fevereiro, quando comeram o peixe Arabaiana. Após 5h, Priscyla ligou para a mãe e disse estar se sentindo estranha. De repente, começou a sentir dores fortíssimas nos músculos e caiu no chão, com o corpo duro. Betânia ligou para a irmã Flávia, e elas levaram Priscyla ao hospital Boa Viagem. 

“A médica de plantão disse que ela estava tendo uma crise de ansiedade e passou Diazepam. Eu pensei ‘não’, e ela só piorava e a musculatura endurecia mais e mais. [Ela] gritava: ‘O que houve comigo, socorro’, e ninguém sabia, e nisso levou uns 40 minutos para conseguirmos tirar ela dura de uma cadeira de rodas e colocar no carro. Chamamos a ambulância, porém sabendo que estava se agravando e a mesma demorando, conseguimos colocar ela aos gritos no carro e seguimos ao hospital”, contou Betânia. Priscyla ficou dias internada, teve o fígado e os rins comprometidos e ficou dias sem conseguir se mexer, até vir a falecer nesta terça-feira.

LEIA TAMBÉM:

'Doença da urina preta': irmãs são internadas em hospital no Recife depois de comer peixe, diz família

Fonte: Jovem Pan.