quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

Três pernambucanos integram nova Mesa Diretora da Câmara dos Deputados


Em meio ao clima de tensão dos últimos dias, a Câmara dos Deputados elegeu, nesta quarta-feira (3/2), a nova Mesa Diretora da Casa para o próximo biênio (2021-2022). A eleição foi marcada por decisão controversa do presidente eleito da Casa, Arthur Lira (PP-AL), que anulou a formação do bloco do adversário Baleia Rossi (MDB-SP) e, consequentemente, a escolha do colegiado, como o primeiro ato de gestão, na última segunda-feira (1°/2).

Após três adiamentos de horário, muitas reuniões e um acordo na terça-feira (2/2), a eleição ocorreu na manhã desta quarta-feira. O bloco de Lira ficou com quatro vagas de titulares na cúpula da Casa, enquanto o bloco de Rossi ficou com dois assentos – as Segunda e Terceira secretarias. Cada bloco ficou com duas suplências. 

Entre os nomes escolhidos, três são pernambucanos. A segunda vice-presidência, com deputado André de Paula (PSD).  Na primeira secretaria, Luciano Bivar (PSL) e a segunda secretaria, com Marília Arraes (PT).

Veja como ficou a formação da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados:

  • Presidente: Arthur Lira (PP-AL)
  • 1° vice-presidente: Marcelo Ramos (PL-AM)
  • 2° vice-presidente: André de Paula (PSD-PE)
  • 1° secretário: Luciano Bivar (PSL-PE)
  • 2ª secretária: Marília Arraes (PT-PE)
  • 3ª secretária: Rose Modesto (PSDB-MS)
  • 4ª secretária: Rosângela Gomes (Republicanos-RJ)
  • Suplente de 1° secretário: Eduardo Bismarck (PDT-CE)
  • Suplente de 2° secretário: Gilberto Nascimento (PSC-SP)
  • Suplente de 3° secretário: Alexandre Leite (DEM-SP)
  • Suplente de 4° secretário: Cássio Andrade (PSB-PA)    
FUNÇÕES: Como 1° vice-presidente, Ramos terá a função de substituir o presidente da Casa, em caso de ausências, e elaborar pareceres sobre os requerimentos de informações e os projetos de resolução. 

André de Paula, como 2° vice-presidente, tem como atribuições substituir o presidente e o 1° vice-presidente nas ausências deles e estimular a interação institucional da Câmara com as Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais, além de examinar os pedidos de ressarcimento de despesa médica dos deputados.

Bivar será o 1° secretário, que é o superintendente dos serviços administrativos e de pessoal da Casa. Ele será responsável pelo envio de requerimento de informação a ministros, por dar posse ao secretário-geral da Mesa e ao diretor-geral da Casa, além de decidir em primeira instância recurso contra o diretor-geral. Ele também ratifica as despesas da Câmara e credencia assessores, profissionais da imprensa e empresas prestadoras de serviços à Casa.

A Segunda Secretaria tem como função tratar das relações internacionais da Câmara, principalmente da emissão de passaportes, além de cuidar dos programas de estágio oferecidos pela instituição.

Rose Modesto terá, como função na 3ª secretaria, tratar da concessão de licenças médicas e de missões especiais de parlamentares. Como 4ª secretária, Rosângela Gomes será responsável pela administração dos apartamentos funcionais da Casa.

Os suplentes de 1°, 2°, 3° e 4° secretários participam das reuniões do colegiado na ausência do respectivo secretário.

Do Metrópoles.