quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

Governo de Pernambuco avalia fechar praias por causa da pandemia



Diante da piora da pandemia de coronavírus em Pernambuco, o governo decidiu diminuir de 300 para 150 o número máximo de pessoas por eventos. Em pronunciamento transmitido pela internet, nesta quarta-feira (6), o secretário estadual de Saúde, André Longo, disse que o estado está avaliando a possibilidade de fechar as praias, caso não sejam cumpridas medidas de prevenção à Covid-19. 

André Longo disse, ainda, que, se forem cumpridos os protocolos setoriais para prevenção do coronavírus, como uso de máscaras e higiene das mãos, é possível frear a contaminação no estado. No entanto, a nova medida de redução de público em eventos foi adotada por causa da preocupação em todo o estado. 

"A situação é preocupante em todo o estado, do Litoral ao Sertão. Para frear a contaminação, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 em Pernambuco decidiu reduzir, em todo o estado, a capacidade de realização de eventos para até 150 pessoas", declarou o secretário.

O carnaval de Pernambuco foi oficialmente suspenso, no dia 17, pelo governo do estado, devido à pandemia do novo coronavírus

Governo de Pernambuco mobilizará órgãos para apoiar fiscalização nas cidades litorâneas

Com o objetivo de traçar estratégias para garantir o cumprimento dos protocolos do Plano de Convivência com a Covid-19 e evitar aglomeração nas praias, o governador Paulo Câmara reuniu em uma videoconferência, nesta quarta-feira (06.01), prefeitos das cidades litorâneas de Pernambuco. Ele anunciou que o estado mobilizará órgãos de segurança e fiscalização para apoiar ações dos municípios no controle de bares e barracas de praia.

“O mês de janeiro é de férias, as pessoas vão curtir o nosso litoral. É muito importante que aproveitem as férias, mas de maneira apropriada, dentro das devidas adequações deste momento difícil pelo qual passa o mundo. Foi uma reunião muito proveitosa e espero que nas próximas semanas a gente tenha um acompanhamento mais firme, evitando qualquer tipo de aglomeração nas praias pernambucanas”, pontuou Paulo Câmara. A proposta é que cada município coordene suas ações, que terão o apoio dos órgãos estaduais, como as policias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, Procon-PE e Vigilância Sanitária.  

Participaram da reunião os secretários estaduais Alexandre Rebelo (Planejamento e Gestão), André Longo (Saúde), Humberto Freire (executivo de Defesa Social), Rodrigo Novaes (Turismo e Lazer), Pedro Eurico (Justiça e Direitos Humanos), o administrador de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha e o presidente da Amupe, José Patriota. Estiveram representados no encontro os municípios de Jaboatão dos Guararapes, Barreiros, Ipojuca, Rio Formoso, Recife, Sirinhaém, Cabo de Santo Agostinho, Goiana, Igarassu, Paulista, Tamandaré, São José da Coroa Grande, Itamaracá e Olinda.

Fotos: (1) Folha de PE / (2) Aluísio Moreira/SEI.

Do G1-PE / SEI.