segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Policiais Civis se comovem com carta de garoto de seis anos para papai Noel. Ele não pedia brinquedo


Policiais Civis da delegacia de Santa Cruz do Capibaribe foram surpreendidos com uma carta endereçada ao Papai Noel, enviada por uma criança, moradora do bairro Jassanã, comunidade carente do município, no Agreste.

Chamou a atenção dos policiais, que o pequeno Daniel Silva, de seis anos, não pedia brinquedos. Na carta, ele lembrou que ficou triste por não ter sido 'esquecido' pelo bom velhinho no ano que passou, e renovou o pedido:

"Olá papai Noel, no ano passado o senhor não me atendeu, e eu fiquei muito triste. Por isso eu escrevo para o senhor. Por favor, papai Noel, venha realizar meu pedido! Eu sempre fui uma criança obediente e sempre respeitei as pessoas. Eu sou um bom aluno. Esse ano, eu queria que o senhor não esquecesse e realizasse o meu pedido. Eu queria pedir um ventilador, porque o quarto que eu e minha irmã dormimos faz muito calor, papai Noel, e meus pais não tem dinheiro para comprar! E se não for muito incômodo, eu queria pedir uma cesta básica para celebrar o Natal. Obrigado papai Noel, fique com Deus", escreveu.

Este ano 'papai Noel' não faltou. Os policiais civis da delegacia de Santa Cruz do Capibaribe se cotizaram e foram realizar o sonho do garoto. "Nós nos unimos aqui na delegacia, e graças a Deus, com a união de todos, conseguimos agraciar essa criança, com o que ele mais pedia, que era um ventilador, e uma cesta básica bastante generosa para toda família, e estamos muito contentes por isso", destaca um policial envolvido na 'operação' solidária.


Fotos: WhatsApp / Divulgação.

Da Redação.