quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Número de pessoas com sintomas da Covid-19 em PE mais do que dobra entre outubro e novembro, diz IBGE

Entre outubro e novembro deste ano, mais que dobrou o número de pessoas com sintomas conjugados da Covid-19, em Pernambuco. A informação é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD Covid), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estado também teve a maior alta de desemprego registrada desde de maio de 2020.

Segundo o IBGE, em outubro, 23 mil pessoas (0,2% da população) afirmaram sentir pelo menos um dos três sintomas conjugados que são analisados pelo levantamento. São eles: perda de olfato ou paladar; febre, tosse e dificuldade de respirar; e febre, tosse e dor no peito. Em novembro, esse número subiu para 50 mil pessoas (0,5% da população). 

Desse total, apontou a pesquisa, 42,8% pessoas procuraram unidades de saúde. O IBGE também mostrou que Pernambuco saiu da última posição nos estados que menos fizeram testes para o novo coronavírus e foi para a penúltima colocação, ficando atrás do Acre. 


Segundo o instituto, essa foi a primeira vez que Pernambuco deixou o último lugar na lista nacional desde o mês de julho, quando o levantamento começou a incluir esse dado. Do início da pandemia, em março, até novembro, 892 mil pessoas fizeram algum dos tipos de testes para detectar o novo coronavírus, no estado.

O aumento no número de testes provocou uma elevação nos resultados positivos. O IBGE disse que aproximadamente 1,9% da população do estado disse ter testado positivo para o novo coronavírus em novembro, em comparação a 1,6%, no mês anterior. No contexto brasileiro, o índice de casos positivos relatados foi de 3,1% da população em novembro, frente a 2,7% no mês anterior.

Do G1-PE.