domingo, 29 de novembro de 2020

João Campos atenua tom, prega união e dedica vitória ao pai Eduardo

O prefeito eleito hoje no Recife, João Campos (PSB), fez um discurso conciliador e de união ao lado de sua família. Ele se emocionou ao fazer uma homenagem ao pai Eduardo Campos (morto em acidente aéreo em 2014) e arrancou lágrimas da mãe, a viúva Renata Campos. 

"Não tem como vir aqui hoje celebrar essa vitória e não lembrar daquele que é minha referência na política, como pessoa, como cidadão, que é meu pai, Eduardo Campos João Campos (PSB)", disse o prefeito eleito do Recife.

"Meu pai me disse uma vez: sempre que puder ajudar uma pessoa, faça sem esperar nada em troca. E sempre que fizer alguma coisa na vida, faça bem feito. É assim que vamos governar o Recife", completou. 

João obteve 56,27% dos votos (447.913) e Marília Arraes (PT), 43,73% (348.126). Votos nulos somaram 9,17% e os brancos, 3,48%. 

O prefeito eleito estava acompanhado também do governador Paulo Câmara (PSB), do prefeito Geraldo Julio (PSB) e da deputada federal por São Paulo e namorada Tabata Amaral (PDT).

Após uma campanha repleta de ataques e críticas ao PT, João aproveitou para fazer um discurso conciliador. Sem citar a candidata derrotada —sua prima Marília Arraes (PT)—, ele disse, ao agradecer a sua vice Isabella de Roldão (PDT), que fará um governo com destaque para as mulheres. 

"Meu coração hoje só tem dois sentimentos: de gratidão e de esperança. Quero agradecer aqueles que votaram em mim, mas aqui eu também quero agradecer a todos os recifenses porque, a partir de agora, fomos eleitos para ser o prefeito de todos os recifenses. Nós governaremos para todos", disse.

Em um auditório lotado de um hotel na zona sul do Recife, ele ainda pregou união no governo. 

"O povo do Recife confiou, e agora chegou a nossa hora: vamos mostrar que se faz política se unindo; que se faz política olhando nos olhos, que se faz política enfrentando cada um dos desafios da cidade. A razão verdadeira de disputar a eleição é saber que a gente pode fazer muito ainda pela cidade do Recife", afirmou. 

Apesar dos ataques, PT e PSB são aliados em âmbito estadual no governo Paulo Câmara (PSB).

Do Uol.