quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Municípios do Agreste Setentrional voltam a receber água de Jucazinho

Foto: Arquivo


A partir do dia 10 de agosto, municípios do Agreste Setentrional serão beneficiados com a distribuição de um maior volume de água da Barragem de Jucazinho. Medida assegurada pelo presidente da Compesa, Roberto Tavares, em reunião com o deputado federal Danilo Cabral (PSB), atendendo um apelo da população de Vertentes. A instalação de uma nova bomba no reservatório permitirá dobrar o volume de água para atender a região.


Foto: Bárbara Hostin
“O governo Paulo Câmara, através da Compesa, já vinha desenvolvendo um conjunto de ações importantes no sentido de melhorar o abastecimento de água do Agreste Setentrional, como a integração da Adutora do Siriji com Pedra Fina. Agora, com a retomada da distribuição da água de Jucazinho, melhora ainda mais a situação dos municípios da região”, destacou Danilo Cabral.

Com o inverno mais regular, a Barragem de Jucazinho, que estava em colapso, voltou a acumular água e, em função disso, houve a possibilidade de retomar o abastecimento d’água da região a partir dela. Desde junho, as áreas urbanas dos municípios estão sendo atendidas. “Agora, vamos dobrar o volume da captação de água, com a instalação de uma nova bomba, e ampliar o abastecimento para as zonas rurais”, explicou Roberto Tavares.

Com a medida, as cidades de Vertentes, Taquaritinga do Norte, Toritama, Vertente do Lério, Frei Miguelinho, Santa Maria do Cambucá, Toritama, Surubim serão beneficiadas. “Estávamos com um déficit de água no bairro do Cruzeiro e nos pontos altos da cidade. Agora, o racionamento será praticamente extinto”, comemorou Igor Miranda, liderança de Vertentes. Segundo ele, a área urbana será abastecida por 25 dias e os distritos, como Capela Nova, por 5 dias. “Agradecemos a ação do deputado federal Danilo Cabral que nos ajudou com esse pleito”, completou Miranda.

Além do abastecimento a partir de Jucazinho, o presidente da Compesa lembrou que o governo do estado está construindo a Adutora do Alto do Capibaribe, que vai levar água da Transposição do Rio São Francisco para o Agreste Setentrional. A obra permitirá a regularização do abastecimento na região. “Ao invés de captar a água do canal da transposição que passa em Sertânia, vamos captar na Paraíba. A obra, um investimento de R$ 80 milhões, está a pleno vapor”, disse Roberto Tavares. 

Leia também:

JUCAZINHO ANO A ANO: Confira o histórico do volume de Jucazinho, que já atingiu 104% e está em colapso

Barragem de Jucazinho volta a acumular água e volume chega aos 3,82% 

Captação provisória do ‘volume morto’ de Jucazinho deve começar dentro de 30 dias

Fonte: Assessoria de Imprensa.