sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Médico cubano e jovem paraibano oficializam primeira união civil entre pessoas do mesmo sexo, no município da Santa Cecília/PB



Quando decidiu deixar Cuba para trabalhar no Brasil, o médico Yancos Rodriguez Mora, 30 anos, pensava apenas em ajudar financeiramente a família.

Mas nesta sexta-feira(17), o 'médico estrangeiro' ganhou ainda mais notoriedade, entre os pouco mais de 6 mil habitantes, da pequena Santa Cecília, ao oficializar, com o companheiro dele, a primeira união Civil entre duas pessoas do mesmo sexo, na cidade no Agreste paraibano, divisa com Pernambuco.

"Felizmente, casado hoje. Foi único. Como a cidade é pequena, todo mundo soube", conta dr. Yancos, que conversou com nossa reportagem pelo telefone.

O companheiro é o jovem Jardel Santos de Arruda, 19 anos, natural da cidade. "Foi amor à primeira vista. No começo, a família dele não aceitou, 'pero' depois sim", afirma.

Há seis meses no Brasil, dr. Yanco participa do programa Mais Médicos, parceria entre os dois países. Ele e o companheiro estão juntos há quatro meses e oficializaram a união no Cartório de Registro Civil da tabeliã Aparecida Albuquerque.

A relação, de acordo com o médico, é aceita pela comunidade. "Eu respeito as pessoas e elas me respeitam também. E minha atuação profissional acontece da melhor forma", diz.

Dr. Yancos e o companheiro pensam em visitar Cuba, mas antes pretendem curtir uma praia juntos, na capital paraibana. "Ele conhece minha família por ligações de telefone. Queremos passar uma semana em João Pessoa, e no ano que vem ir a Cuba de férias", finaliza o médico, que tem contrato de trabalho no Brasil até  o final de 2019.



Fotos: WhatsApp / arquivo Yanco Rodriguez.
Da Redação.