quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Governo de PE comprou mais de 4 mil pacotes de café e 825 quilos de açúcar a construtura alvo da operação Torrentes


Compras realizadas pelas Secretarias de Educação e de Administração e pela Agência Estadual de Tecnologia da Informação de Pernambuco, em 2012, de café em pó e açúcar, chamam a atenção não pelos valores, mas pelo fornecedor: uma construtora que foi alvo de buscas e apreensões pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Torrentes, que investiga desvios de recursos públicos federais por parte de empresários e servidores ligados à Casa Militar do governo de Pernambuco e que deveriam ter sido destinados ao socorro das vítimas das enchentes havidas no estado nos anos de 2010 e 2017.

Foram 3.102 pacotes de 250g de café em pó adquiridos por meio do Empenho Nº: 2012NE014065, liquidado em 28/09/2012 à JLPM Construções Ltda. - EPP:



O produto, que é minuciosamente detalhado, teria sido adquirido por meio do Pregão Eletrônico nº 033/2012, homologado em 12/07/2012 e publicado no Diário Oficial do Estado em 13/07/2012. A informação sobre a compra inusitada de café em pó a uma construtora, pelo governo do estado de Pernambuco, pode ser conferida no Portal “Tome Conta”, do TCE/PE.

A empresa, que segundo nossas fontes, seria de propriedade dos empresários Ricardo Padilha Carício e de seu sócio Ítalo Henrique Silva Jaques, presos temporariamente no Cotel, por determinação da Justiça Federal em Pernambuco, pela Operação Torrentes, foi alvo das buscas e apreensões ocorridas na última quinta-feira (9), em razão de ter vários contratos com a Casa Militar de Pernambuco, que foi o principal alvo da Operação.

Em contratos firmados pela JLPM, entretanto, aparecem as pessoas de Tertuliano de Oliveira Montenegro e Adriana Padilha Carício Montenegro como sócios. Ambos foram alvos de Condução Coercitiva na mesma Operação que prendeu temporariamente Ricardo Padilha Carício e Ítalo Henrique Silva Jaques.

Pesquisa ao Portal “Tome Conta”, do TCE/PE, revela que a mesma construtora foi contratada, pela Secretaria de Administração de Pernambuco, também em 2012, via Pregão Eletrônico nº 24/2012, para fornecer 325 kg de açúcar e outros 975 pacotes de  café em pó para abastecer as unidades do Expresso Cidadão de Garanhuns, do Carrefour e do Shopping Rio Mar:


A Agência Estadual de Tecnologia da Informação também comprou café e açúcar à JLPM Construções por meio do Pregão Eletrônico nº 7/2012. Para a ATI foram 500 kg de café e 1.000 pacotes de 250g de café em pó:


Já com a Casa Militar do Governo de Pernambuco, os contratos foram para a realização de obras em vários Municípios do Estado, que vão desde a realização de reformas no prédio do SAMU, em Goiana, à construção de pontes em Correntes e Barreiros, totalizando R$ 5.696.779.04, para cinco contratos firmados nos anos de 2013 e 2015:

Unidade JurisdicionadaModalidade Número/AnoDescrição
Data Homologação
Total LicitadoTotal Adjudicado
Situação Licitante
Licitantes
Casa Militar de PernambucoConcorrência
1/2013
OBRAS
06/09/2013
1.422.793,811.150.173,80
Vencedor
3
Casa Militar de PernambucoConcorrência
1/2013
OBRAS
08/04/2013
5.944.271,331.993.270,71
Vencedor
3
Casa Militar de PernambucoConcorrência
2/2013
OBRAS
22/10/2013
1.395.648,411.395.648,41
Vencedor
5

Casa Militar de PernambucoConcorrência
3/2013
OBRAS
22/06/2013
999.248,12999.248,12
Vencedor
11
Casa Militar de PernambucoTomada de Preços
1/2015
OBRAS
09/06/2015
158.438,00158.438,00
Vencedor
2

Presos pela PF na operação Torrentes são soltos


O Tribunal Federal da 5ª Região negou o pedido do Ministério Público e da Polícia Federal pela prorrogação da prisão temporária dos presos investigados na Operação Torrentes, que investiga desvios que podem chegar a até 30% de contratos que totalizam R$ 450 milhões para compra de colchões, filtros de água e comida para flagelados de enchentes na Mata Sul de Pernambuco neste ano e em 2010. Com isso, 13 dos 15 presos estão sendo soltos nesta terça-feira (14).

Entre os liberados estão os empresários Antonio Manoel de Andrade Júnior, Antonio Trajano da Rocha Neto, Heverton Soares da Silva, Ítalo Henrique Silva Jaques, João Henrique dos Santos, Rafaela Carrazzone da Cruz Gouveia Padilha, Ricardo Henrique Reis dos Santos, Ricardo José de Padilha Carício, Roseane Santos de Andrade e Taciana Santos Costa. A informação foi confirmada pela Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco (Seres).

A Polícia Militar também confirmou a soltura dos coronéis Fábio de Alcântara Rosendo e Roberto Gomes de Melo Filho. A decisão do TRF da 5ª Região ainda vale para o Tenente-coronel da PM Laurinaldo Félix Nascimento, que estava em prisão domiciliar. O acusado era monitorado por meio de tornozeleira eletrônica. O Coronel aposentado da Polícia Militar Waldemir José Vasconcelos de Araújo já havia sido solto após ter o habeas corpus concedido na sexta-feira (11).

Ainda não há informação sobre o 15º preso, o empresário Daniel Pereira da Costa Lucas. Ele não está na decisão emitida pelo TRF da 5ª Região. A reportagem entrou em contato com a Justiça Federal em Pernambuco, mas não obteve retorno.


Fonte: Blog do Aldo Velela, com informações do Blog da Noélia Brito e G1 PE.