quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Ministra Ana Arraes deixará TCU para concorrer nas eleições do ano que vem


A ministra do TCU (Tribunal de Contas da União) Ana Arraes, 70 anos, sairá do tribunal em 2018 para disputar algum cargo eletivo. Ligada ao PSB, ela é vista como “a vice dos sonhos” de alguns partidos para a composição de chapa concorrente à Presidência em 2018.

Ex-deputada federal, Ana Arraes é filha do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes (1916-2005) e mãe do também ex-governador do Estado Eduardo Campos (1965-2014).

Entre os partidos que sondam a cúpula do PSB para a formação de uma chapa estão o PT e o PSDB. Com ou sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os petistas cobiçam uma aliança com o partido na corrida pelo Planalto em 2018.

Não está fácil. Uma ala dos socialistas prefere crescer a ficar à sombra do PT.

Já os tucanos, encabeçados pelo governador paulista Geraldo Alckmin, têm 3 motivos para tentar se associar ao PSB:
  • a aliança puxaria a chapa mais para o centro;
  • uma mulher deixaria a chapa mais “aggiornata” em relação ao que deseja o eleitor do século 21;
  • Ana Arraes é de Pernambuco e de uma longa linhagem progressista de políticos, o que poderia alavancar o fraco desempenho do PSDB na região Nordeste.

SENADO É OPÇÃO - caso o PSB não feche com nenhum partido para ter Ana Arraes numa chapa presidencial, a hoje ministra do TCU cogita disputar uma vaga para o Senado por Pernambuco. Seria a volta de Ana Arraes ao Congresso. Ela já foi deputada federal de 2007 a 2011.

A ministra não quis se pronunciar. O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, não confirmou a movimentação de Ana Arraes, mas reconheceu a intensa procura de petistas e tucanos pela aliança em 2018.

“O partido só irá se decidir em março do ano que vem. E é possível também que concorremos sozinhos”
, disse.


Fonte: Poder 360.