quarta-feira, 27 de setembro de 2017

'Nordeste é a principal vítima da política econômica de Temer', diz senador



Novos números sobre o desemprego no Brasil mostram que o Nordeste é a região mais prejudicada pela política econômica do governo de Michel Temer. De 2015, quando começou o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), até junho deste ano, a queda da população ocupada na região foi de 1,9 milhão. Para o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT), a baixa expressiva no número de empregos na região se deve à escassez de investimentos e cortes nos programas federais. 

“É claro que há uma inversão de prioridades. O Nordeste sempre foi uma região marginalizada pelos governantes brasileiros. Mas, esse cenário começou a mudar nos governos do PT e a região cresceu como nunca. Lula e Dilma mostraram que há muito a ser feito por aqui. Agora, vivemos um retrocesso geral. E a nossa região corre o risco de voltar ser vista com aquele estigma de pobreza, seca e fome”, afirmou o senador.

Humberto também lembrou que, entre os estados do Nordeste, Pernambuco é um dos mais afetados.  De acordo com dados do IBGE, o Estado tem o maior desemprego do País. No trimestre de maio, junho e julho, o estado atingiu uma taxa de 18,8%. “Os números mostram como a gente vem sofrendo com essa política de arrocho. Cortaram o PAC, o Bolsa Família, estão acabando com as universidades públicas. De repente, o estado, que era a locomotiva do País, é o que mais vem sofrendo com Temer”, disse.

O senador ainda ironizou o fato de Pernambuco ter quatro ministros no Governo Temer. “Chega dá vergonha dizer que a gente tem político pernambucano nesse governo que, além de ser o mais corrupto da história desse País, é também o pior governo para o nosso Estado”, assinalou.  

Fonte: Assessoria de Imprensa /F oto: Google.