segunda-feira, 25 de setembro de 2017

A poesia de Chico Buarque às claras, sem voz nem melodia, com lupa, luvas, uma radiografia


No tempo em que morou em Paris, de 2007 a 2012, e serviu na Embaixada do Brasil como funcionário do Itamaraty, o pesquisador da Música Popular Brasileira Alberto Lima fez na Sorbonne sua dissertação de mestrado, que se tornou livro e agora será publicado pela Companhia Editora de Pernambuco.

Na assinatura do contrato para a publicação de sua obra Quem É Essa Mulher – A Alteridade Do Feminino na Obra Musical de Chico Buarque de Holanda, Alberto destinou seu percentual nas vendas a instituições que trabalhem pelo empoderamento feminino e no combate à violência contra a mulher em Pernambuco, seu Estado Natal, com tristes índices nesse campo. Atualmente ele mora em Brasília.

O livro de Alberto é um impacto para quem lê. Quem admira a obra de Chico não consegue interromper a leitura. Ele disseca a obra como um delicado legista das letras, com lupa, luvas, pinças, dançando e cantando enquanto escama o corpo de cada poema canção.

Conhecer as mulheres de Chico através da visão analítica de Alberto é redescobri-las. Despidas de sua melodia, nuas da voz do artista e das vozes de outros artistas, elas nos aparecem em sua inteireza, com seus petits signes de beauté mais recônditos, as estrias mais discretas, os pneuzinhos indisfarçáveis. Tudo à mostra. Perfeições e imperfeições. Ler este livro é sair dele certa de que separar o artista da obra é uma tremenda tolice.

Hildegard Angel, jornalista, assina o prefácio do livro.


Serviço
Lançamento do livro  Quem É Essa Mulher – A Alteridade Do Feminino na Obra Musical de Chico Buarque de Holanda
Quarta-feira, dia 27
19h
Mercearia do Braz
Rua Visconde de Goiana, 139 - Boa Vista, Recife.