quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Mobilidade Urbana em Surubim: os dias eram assim... e ainda estão caóticos!


Passados sete meses da gestão Ana Célia Cabral(PSB) na prefeitura de Surubim, não é prematuro dizer que um clima de angústia toma conta dos correligionários da socialista, que não conseguem esconder ânsia de ver a gestão emplacar.

Mesmo que a choradeira dos municípios pela escassez de recursos seja um mantra nacional, algumas demandas locais são mais urgentes do que a morosidade da máquina pública. Algumas ações inclusive, carecem muito mais de determinação política e vontade de fazer, do que propriamente de dinheiro e das liberações de Brasília.

Mobilidade urbana e Comunicação são exemplos. Na terceira gestão petista, inclusive, o então prefeito Túlio Vieira, focaria nessas duas prioridades, como noticiou o Jornal do Commercio.

Os problemas da mobilidade estiveram em pauta na campanha eleitoral pela Prefeitura, e no o programa de governo socialista, prevendo, por exemplo melhorias na acessibilidade, intervenções no transporte alternativo, criação de ciclovias e regulação urbana.

Logo no começo da gestão, ainda em janeiro, o secretario da SDS municipal, esteve na sede do Detran, no Recife, para firmar parceria e melhorar o trânsito de Surubim. Mas na prática, chegou agosto e é um verdadeiro desgosto trafegar nas ruas da cidade e o trânsito está cada vez mais complicado.



Em cidades do porte de Surubim, cujas distâncias são relativamente curtas, estimular o cidadão a se deslocar a pé seria uma ótima iniciativa. Entretanto, é preciso ter a coragem de desobstruir as calçadas e deixa-las livres para pedestres, sobretudo os com necessidades especiais, a exemplo de cadeirantes.

Não basta colocar uma rampa improvisada de madeira, em um evento pontual, e tirar a foto. Acessibilidade é mais. Mas como deixar as calçadas livres poderia desagradar parte do comercio lojista e muitos ambulantes, vai se adiando, não se mexe em nada e as coisas seguem como sempre estiveram. É praticamente impossível se caminhar nas calçadas da cidade.



Já a organização do trânsito passa necessariamente por intervenções no transporte alternativo, mas não se apresenta nenhuma iniciativa para disciplinar o tráfego dos toyotas lotações, muito menos de restringir a circulação deles em determinadas ruas do Centro, se for o caso.

Mas os meses passam e as ações da mobilidade, que também seriam prioridade da gestão socialista, não acontecem e a cidade não anda, literalmente. Asfaltar, claro, é importante. Mas medidas que organizem o trânsito, traga ordenamento urbano, libere as calçadas e demais ações que possibilitem a cidade andar, certamente também irão ajudar muito tirar essa imagem 'de uma gestão muito discreta, apenas' e faça Ana Célia melhorar a caminhada.

COMUNICAÇÃO -  'quem não se comunica, se trumbica', nos ensina o surubinense Chacrinha. O pai da comunicação nunca esteve tão atual, sobretudo para os gestores públicos, nesses tempos de crise e de credibilidade da classe política em baixa.

Firmados como referência de gestores públicos, o ex-prefeito do Recife e ex-governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos, bem como o também ex-governador Eduardo Campos, por exemplo, sabiamente, na 'vibe' do velho guerreiro, sempre investiram pesado em Comunicação e a priorizavam quando o momento era de crise.

Mas ao contrário dos governos do ex-chefe socialista, a gestão Ana Célia deixa muito evidente que não tem qualquer política de Comunicação, nem institucional, nem que cuide da imagem da prefeita enquanto gestora. E precisa. Principalmente porque os municípios estão conseguindo apenas fazer o trivial, e o eleitor exige mais. Logo, se comunicar melhor com as pessoas é urgente.

A comunicação institucional hoje tem como principal peças textos superficiais para mídias sociais e vídeos produzidos para eventos pontuais, mas sem qualquer amarração com um planejamento estratégico de Comunicação, porque simplesmente não existe. Falta foco, direcionamento, visão ampla.

Assim, da mesma forma que precisa tomar atitudes para melhorar a mobilidade urbana e fazer Surubim andar, a prefeita Ana Célia Cabral, precisa estruturar a Comunicação como ferramenta essencial para trazer visibilidade e potencializar a ainda 'tímida' gestão socialista.


Da Redação.