sábado, 25 de fevereiro de 2017

Surubim em peso viaja e ruas ficam desertas no carnaval. Mas este ano, crise e violência deixaram muitos moradores em casa


Surubim já não é a mesma cidade. Os sinais de que a maioria dos moradores partiu para os polos do carnaval ou para as praias são evidentes. As ruas já estão praticamente desertas. Entretanto, ao contrário de anos anteriores, as casas podem estar mais habitadas. É que muitos decidiram ficar em Surubim, motivados pela crise ou pelo medo da violência.

A auxiliar de consultório odontológico Maria Santos, depois de passar vinte carnavais fora de Surubim, este ano, ela vai ficar em casa. “Viajava desde os quinze anos. Tenho 35 anos, e eu e minha família vamos ficar por falta de segurança. Muita gente que conheço vai ficar, por medo de viajar e os marginais saquearem nossas casas, enquanto estivermos viajando, embora essa crise tenha afetado todo mundo”, afirma.  

A crise também afastou a jornalista Débora Lima da folia este ano. “A violência é um ponto negativo, mas se a gente for pensar nisso, nem sairíamos de casa. É a crise mesmo. Esse ano o dinheiro não vai dar, apesar de dois empregos, são gastos inesperados, IPVA para pagar, então não tem dias viajando ou nem a folia das ruas de Olinda e do Recife. Serão dias descansando, colocando trabalhos em dia e vendo séries da Netflix”, conta.


O Blog também pediu a opinião dos internautas, que postaram comentários no facebook.

Bernardo Bernardo: Acho que devido à violência, porque pra carnaval não existe crise. O medo é sair pra brincar o carnaval e encontrar a casa arrombada.

Junior Costa: Não é nem por conta de dinheiro, mas e sim por conta da violência; carnaval já foi bom.

Jaqueline Silva: Por causa da violência.

Ana Barbosa oxe eu não vou não, Recife é um arrastão por metro quadrado e Olinda tá mais violenta que o presidio de Manaus, um caos de carnaval.

Kassia Silva:  Por causa da falta de segurança.

Débora Ótica: Violência pq ninguém pode nem respirar mais.

Lucinaldo Luiz: Por causa de violência.

Deco Himura: No período de carnaval, eu não vou mais pra Olinda e Recife Antigo devido à violência existente, mesmo sabendo que terá policiamento adicional pelo governo de PE. Aderi ficar em praia sem folia, apenas descanso com família e amigos.

Waltter Borges Borges Os dois andam colados, e se analisar o mais pesado é o bolso, porque com o bolso cheio, o lugar você escolhe, o Rio ou a Mulher da Sobrinha, de Catende ou o Bloco dos Patos, em Salgadinho.

Dilza Souza: A crise tá grande, mas a violência esta pior.

Marcela Silva: Por causa da violência.

CARNAVAL DO JUCÁ  – com a cidade praticamente deserta, o Carnaval de Surubim, no período oficial, acontece na localidade do Jucá Ferrado.

De acordo com a programação da Prefeitura de Surubim, neste sábado (25), ‘a partir das 19h, tem orquestra de frevo e a Banda Mistura Fina. No domingo (26), a festa começa pela manhã, às 10h, com orquestra de frevo, e às 16h, shows com Metido a Cantor e Esquema do Arrocha. Na segunda (27), às 10h, orquestra de frevo e shows com Mistura Fina e Metido a Cantor. E na terça-feira (28), às 10h, tem orquestra de frevo e às 16h, shows com Pessoa do Nascimento, Mistura Fina e Alex Nascimento’.