quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Raios laser podem substituir trituração de pintinhos em granjas da Alemanha. No mundo inteiro, 2,5 bilhões são triturados um dia após nascidos pela indústria aviária


Rejeitados pela indústria aviária, bilhões de pintos machos são jogados em trituradores mecânicos ou sufocados no momento em que chegam ao mundo. Pesquisadores alemães desenvolveram uma alternativa mais humana.
A avicultura é um negócio particularmente desagradável – especialmente para as aves do sexo masculino. Já que eles não têm uma boa constituição para a produção de carne – e não botam ovos – 45 milhões são mortos após chocarem a cada ano apenas na Alemanha. No mundo inteiro, o número chega a 2,5 bilhões.
Em granjas industriais, os pintinhos são geralmente sufocados com dióxido de carbono ou jogados vivos em trituradores mecânicos. O ministro da Agricultura da Alemanha, Christian Schmidt, deve divulgar uma máquina que pode dar fim à matança de pintos machos. A máquina usa um processo "in-ovo" para determinar o sexo e foi desenvolvida como parte de um programa de pesquisa financiado pelo Ministério da Agricultura e desenvolvido pela Universidade de Leipzig.
Pesquisadores conseguiram estabelecer um método para determinar o gênero de ovos fertilizados apenas 72 horas depois de o processo de incubação começar. O método é "alternativa econômica, prática e apropriada" para a trituração, afirma Schmidt, que vai apresentar o novo protótipo na Semana Verde de Berlim, uma feira agrícola que será aberta na próxima sexta-feira (20).
VÍDEO :
Como são pouco rentáveis comercialmente, tanto para produção de carne como por não produzirem ovos, o machos são triturados, um dia após o nascimento pela indústria aviária. 

Dispersão de luz

O método envolve o uso de um laser perfurador que abre um pequeno buraco na casca do ovo, iluminando o seu interior. Pesquisadores descobriram que poderiam determinar o gênero analisando a forma que as células sanguíneas dispersam a luz, tudo isso com o uso de Espectroscopia Raman, uma técnica fotônica de alta resolução que pode proporcionar, em poucos segundos, informação química e estrutural de compostos orgânicos.
O buraco na casca é então fechado novamente, e os embriões femininos podem ser normalmente incubados. Já os "ovos machos", por sua vez, podem ser usados em outros processos industriais, como rações animais.
Uma vantagem do uso de lasers e luz é que processo não envolve contato, e portanto não necessita de desinfecção e peças de reposição. Mas ao desenvolver o processo, os pesquisadores se defrontaram com vários desafios, como reduzir o tempo necessário para conduzir os testes.
Outro problema foi a necessidade de abrir um buraco considerável nos ovos, o que aumenta a quantidade de germes que podem entrar no ovo durante o processo de incubação. Esse é um ponto que a ZDG, associação que representa a indústria aviária alemã, vê a necessidade de mais pesquisas.
Fonte: UOL / Youtube.