quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Em João Alfredo, vereadora instala caixa d' água para comunidade. Em Surubim, ex-prefeito retirou caixas d'água quando perdeu reeleição

 

'Atitude é uma pequena coisa, que faz grande diferença', afirmou a escritora Clarice Lispector.

A vereadora de João Alfredo, Leide da Melancia (PSD) é uma mulher de atitude. Foi reeleita com merecidos 839 votos. É reconhecida na cidade como uma mulher batalhadora.

A primeira ação, neste novo mandato, logo no comecinho do mês, foi a instalação de uma caixa d'água, em uma comunidade da zona rural do município.


A instalação, realizada em mutirão com pessoas da localidade, contou com ajuda da vereadora.

'Sou daquele tipo de mulher que não tem medo de trabalho nem de colocar a mão na massa. Tenho essa satisfação, de ajudar pessoas com mais dificuldades', afirma.

O assistencialismo é muitas vezes é a única alternativa para que a política pública chegue a quem de fato precisa.

Só quem não tem acesso a um pingo d'água em casa, fornecido pelo poder público, nos lugares mais distantes da zona rural dos municípios do Nordeste, é que deve saber a importância de se ter um reservatório com água potável para atender às famílias da comunidade.

BASE : vereadora Leide da Melancia, com a filha, Iza Moura, e com a prefeita de João Alfredo, Maria Sebastiana. 
A atitude da vereadora mereceu o reconhecimento, nas mídias sociais.

PrVânio Costa Junior Agora sei, para todas as regras, há exceções...POLÍTICOS e políticos, teremos sempre...Leide da Melancia... Feliz Ano Novo!
Neny Barbosa Mal começou Janeiro, e ta com a mão na massa. Fazendo um bem pra comunidade. Parabéns Leide da Melancia. Continue assim, fazendo um bom trabalho.
Lenilson Dinho Aí sim 👏👏👏👏
Dianna Santos Essa mulher e uma GUERREIRA

O OUTRO LADO ( TRISTE ) DA POLÍTICA - Em Surubim, as comunidades do bairro São José, Loteamentos Marista Pio XII, Maracajá e Baraúnas, Vila do Padre, além de Lagoa Nova, receberam caixas d' água, compradas com recursos do Município, para reforço no abastecimento durante o período da grave seca, que ainda afeta o Nordeste.


A ação foi divulgada pela Prefeitura como 'um trabalho' do prefeito, que disputava reeleição. Entretanto, mesmo tendo pago a conta, boa parte dessas comunidades, ficou sem a caixa d´água.

No estilo 'a mão que afaga é a mesma que apedreja', logo após o pleito municipal de outubro, o ainda prefeito Tulio (da caixa d'água) Vieira (PT), mandou recolher os reservatórios, porque perdeu a disputa.


Evidentemente, o 'feito' não repercutiu bem para o agora ex-prefeito, que para muitos manchou o mandato com uma atitude que apequena a carreira política de qualquer gestor público.

Da Redação.