terça-feira, 15 de novembro de 2016

Estudante de nutrição é presa no Aeroporto do Recife com 5,9 quilos de haxixe


Uma estudante de nutrição foi presa na última segunda-feira (14), por volta das 22h, pela Polícia Federal, após ser flagrada, no Aeroporto Internacional do Recife/Gilberto Freyre, com 5,9 quilos de haxixe (resina extraída de maconha que possui uma alta concentração de THC - princípio ativo da maconha que responsável por produzir o efeito alucinógeno). A droga estava escondida em uma mochila. Segundo a Polícia Federal, a jovem teria aceitado trazer a droga para pagar um implante de silicone.
Ana Larissa Tomé Soares, de 18 anos, natural de Fortaleza, no Ceará, desembarcou na capital pernambucana em um voo proveniente de Barcelona. Segundo a PF, a jovem demonstrou bastante nervosismo quando a mala dela havia sido selecionada para passar pelo aparelho de raio-x. Os federais constataram que dentro da bagagem havia 47 embalagens de haxixe. Ainda segundo a PF, o peso bruto totalizou 5,9 quilos da droga.

Ana Larissa foi autuada em flagrante por tráfico internacional de drogas. Caso seja condenada, poderá pegar penas que variam de 5 a 20 anos de prisão. Após a autuação, a jovem realizou exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML). Em seguida, foi encaminhada para a audiência de custódia e, logo após, para a Colônia Penal Feminina, onde ficará à disposição da Justiça Federal.
Além da droga, também foram apreendidas passagens aéreas, passaporte, um celular e R$ 2 mil. Em interrogatório, Ana Larissa informou que conheceu um presidiário, que cumpre pena no sistema carcerário do Ceará, e que ela ganharia R$ 10 mil para fazer o transporte. Ela havia pego a mala em Barcelona e levaria a droga para uma pessoa no Rio de Janeiro. A jovem não tinha antecedentes criminais.

Fonte: Folha de PE.