sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Câmara de Surubim aprova projeto que garante R$ 10 milhões ao Município para pagamentos, incluindo salário dos serviores e dinheiro do Fundeb


A Câmara de Vereadores de Surubim aprovou Projeto de Suplementação Orçamentária, que amplia de 5% para 40% o percentual que o Município pode remanejar entre as secretarias, para quitar despesas do orçamento, a exemplo de salários de servidores.

Com isso, o Munícipio passa a contar com cerca de R$ 10 milhões, sendo a maior parte, R$ 8 milhões, para o Fundeb, e outros R$ 485 mil para secretaria de Educação. Além de R$ 55 mil (sec. Administração), R$ 273 mil (sec. Turismo), R$ 10 mil (sec. Juventude), R$ 91 mil (sec. Finanças), R$ 100 (sec. Defesa Social) e R$ 120 mil para o Fundo de desenvolvimento Municipal.

A sessão foi acompanhada por professores do município, pois boa da categoria acabou ficando sem salário ou recebeu parcialmente, o que , de acordo com os parlamentares, ocorreu por uma questão de prazo para tramitação e votação da proposta na Casa.


"Aqui não tem vereador contra professor, ao contrário. Agora é preciso esclarecer que quem envia a proposta, nos remete sabendo que a Câmara obedece o prazo regimental", lembrou o vereador Luciano Medeiros, o Bomba (PSD).

"Nós sempre fomos corretos nessa Casa com todos os surubinenses, principalmente com os funcionários da Prefeitura e nunca deixamos de aprovar suplementação e projetos de orçamento vindos do Executivo", acrescentou o vereador Lúcio Fabrício (PTC).

Para ser aprovador na sessão desta quinta (03), o projeto passou por duas votações, articuladas pelo presidente Fabrício Brito (PSB). "Como prevê o Regimento, submetemos o Projeto a duas votações, e todos os parlamentares presentes aprovaram. A Câmara de Surubim jamais atrapalharia a vida de um servidor apenas, muito menos dos nossos professores", destacou.

Além dos vereadores Fabrício Brito, Bomba e Lúcio Fabrício, participaram da sessão Véia de Aprígio,  Dr. Vavá, Salatiel Lopes, Paulo do INSS, Fred Lafayette e dr. Josafá Vasconcelos. Arquimedes e Huck não compareceram.