quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Eleições no Grande Recife mostram baixa representatividade de mulheres

RECIFE : Michelle Collins (PP) foi a mais votada entre os 39 eleitos para o Legislativo

O resultado parcial das eleições municipais de 2016 em Pernambuco revelou a baixa representatividade das mulheres nas prefeituras e Câmaras de Vereadores. Nos municípios do Grande Recife, onde vivem cerca de 4 milhões de pessoas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nenhuma representante do sexo feminino foi eleita para o Poder Executivo. No Legislativo, as vereadoras representam apenas 10% do número total de cadeiras.

Mesmo faltando o segundo turno nos três principais colégios eleitorais do estado, Recife, Olinda e Jaboatão, a situação não vai mudar. Não há candidatas participando de nenhuma das disputas. Assim, foi mantida a mesma situação de 2012, quando nenhuma mulher conquistou o principal cargo do executivo municipal em toda a região.

IGARASSU - Maria dos Prazeres ficou em primeiro lugar
No Legislativo, os 14 municípios da Região Metropolitana têm, ao todo, 222 vagas de vereadores. Desse total, apenas 22 mulheres garantiram cadeiras nas câmaras. Em três cidades, a população não escolheu nenhuma representante para ocupar o cargo: Ipojuca, Itapissuma e São Lourenço da Mata.

Na capital pernambucana, são 39 vagas do Legislativo e apenas seis mulheres ocuparão as cadeiras da Casa de José Mariano a partir da próxima legislatura, em 2017. O número é o mesmo das eleições de 2012. Isso significa 15% do total de vagas.

Duas delas foram as campeãs de votos: Michele Collins (PP) e Irmã Aimée (PSB). As duas são da bancada evangélica. A primeira teve 15,3 mil votos e a segunda, 14,3 mil votos.

JABOATÃO : Irmã Babete será a única parlamentar da próxima Legislatura 
Jaboatão, segundo colégio eleitoral do estado, terá apenas uma representante. Já Olinda escolheu duas. Seis cidades contarão apenas com uma vereadora. Araçoiaba, pequena cidade de 20 mil habitantes, terá a maior relação entre vagas e vereadoras. Três mulheres ocuparão as 11 cadeiras. Isso representa 27%.

Entre as cidades de médio porte, apenas em Igarassu, as mulheres tiveram destaque no pleito para vereador. Maria dos Prazeres Barbosa (PT), 49 anos, ficou em primeiro lugar. Mais duas representantes do sexo feminino estão com ela na próxima legislatura. A Câmara do município, com 102 mil habitantes, tem 15 cadeiras.

OLINDA : Graça Fonseca foi eleita na cidade Patrimônio da Humanidade
Em Pernambuco este ano, 5,9 mil mulheres se candidataram. Do total, 5,7 mil disputaram vagas no Legislativo. Apenas 92 representantes do sexo feminino concorreram a prefeituras e 120 ocuparam as chapas na condição de candidatas a vice.

Brasil - A quantidade de mulheres que concorreram às prefeituras das cidades brasileiras em 2016, diminuiu em relação às Eleições 2012. Em relação ao total, foram 12,97% de candidatas na disputa deste ano, enquanto, quatro anos atrás, o número de candidatas ao cargo equivalia a 13,39%. Em 2016, há 2.148 concorrentes do sexo feminino para as prefeituras contra 14.411 homens.
Fonte : G-1 PE.