quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Há 56 anos, PM inaugurava a Companhia de Policiamento Ostensivo (CPO)


Por Alberto Cassiano / tenente-coronel e comandante do 12º batalhão da PM


Há 56 anos, no dia 27 de setembro de 1960, a Polícia Militar de Pernambuco inaugurava a Companhia de Policiamento Ostensivo (CPO), uma das primeiras unidades policiais militares do Brasil a realizar o policiamento ostensivo fardado.no processo a pé.

Seu efetivo, inicialmente composto por cerca de duzentos homens, foi incorporado à PMPE nos dia 21 e 31 de março daquele mesmo ano, o qual foi formado durante seis meses especialmente para atuar nessa nova modalidade de policiamento, que visava aproximar a polícia da população, uma vez que até então só se realizava o policiamento ostensivo com o emprego de viaturas.

A CPO ficou conhecida como Cosme e Damião, em virtude de seus componentes sempre trabalharem em dupla e por ter sido inaugurada no dia dedicado a esses dois santos, constituindo-se num marco de policiamento no Estado de Pernambuco.

Os Cosme e Damião ou os Cosmes, como ficaram conhecidos os policiais militares da CPO, eram muito queridos e respeitados pela população recifense, trajavam garbosos uniformes cáquis, impecavelmente engomados e passados no ferro; capacete cinza escuro; luvas de cano alto, cinto de couro e talabarte brancos; coturnos pretos com fiadores brancos, conforme podemos ver nas fotos abaixo.

A CPO foi extinta no final da década de 1960, quando foi transformada no Batalhão Especial de Policiamento (BEP) e na Companhia de Polícia Rodoviária (CPRv).

Abaixo, fotos do então Aluno CFSd e Soldado PM Aluízio Cassiano Barbosa, meu pai.